- »

maio 07, 2013

Nuances marinas

Ela colocou um copo de suco gelado à minha frente, sobre um porta-copos roubado de um dos bares da Augusta.

_O que é isto? – resmunguei e a Marina franziu as sobrancelhas, já impaciente – Eu falei cerveja!
_Dá uma trégua, vai. Não custa nada! Até onde eu sei, você quase se matou de porre ontem.
_Eu estou bem, Má...
_Ah, nota-se! – ela riu da minha cara; naquele momento eu era uma visão bem pouco agradável, afundada no sofá com olheiras imensas, madeixas descabeladas e um rosto inchado de tanto chorar nos últimos quarenta e tantos minutos; é, super bem”.

Você não é minha mãe, pensei em protesto, é ou não é, Marina? E alcancei o copo de suco na mesa de centro, a muito contragosto. Gastara quase a última hora inteira relatando os acontecimentos dramáticos do fim de semana em Buenos Aires e da madrugada anterior, seguidos pela conversa com a Mia aquela tarde. O processo incluiu uns bons vinte minutos de desespero quanto ao que seria da minha amizade com o Fernando. E agora eu me recompunha, aos poucos. A Marina voltava da cozinha do meu apartamento em um vestido azul-marinho solto, tinha uma faixa vinho delicadamente amarrada na cintura. Sentou-se na poltrona mais adiante.

_E você já pensou no que vai dizer – ela perguntou, tomando um gole da sua limonada –, se ele souber?
_Não – respondi e, tão logo, a ideia me fez contorcer contra o encosto, comecei a balançar a cabeça – Não, não! Nossa, NÃO. Não quero nem pensar nisto!!
_Flor, ele vai acabar sabendo de um jeito ou de outro.
_Não, meu. Ele não pode saber. Não por mim.
_Mas você não disse...? – ela achou graça, sem terminar a frase.
_Não interessa. Isto... – suspirei, colocando os pensamentos no lugar; e então a encarei – ...eu, argh, no fundo não sei se quero mesmo que ele saiba. Eu não sei nem por quê disse aquilo, eu, sei lá! Sabe, Má, eu me arrependi tanto, juro, no segundo em que a Mia saiu por aquela porta. Sério, eu... Eu quase liguei para ela pedindo para esquecer tudo!
_Não, você fez bem, linda. Não pensa assim. Vocês precisam resolver isto, a Mia precisa se resolver com ele, sabe. Este rolo já foi longe demais – ela argumentou com carinho, meio se lamentando por mim –, você só vai se sentir pior se continuar mentindo para ele.  
_Mas eu não vou conseguir contar, cara. Não vou. Como eu posso pedir isto dela, então?!
_Porque é ela quem namora com ele, oras, não você. Não acho que seja você quem tenha que ir lá falar primeiro. Assim, tudo bem, acho até que você tem que estar disposta a conversar e tal; vocês são amigos há muito tempo. Mas se ela resolver ficar com você, é ela quem tem que terminar as coisas. Você não precisa fazer isto por ela.
_O que? Você não acha que a minha traição é umas dez vezes pior, Marina?!
_Não é isto. Eu só acho que depende menos de você, flor. Não está mais na sua mão. Sabe, você já disse para a Mia que queria ficar com ela... – ajeitou os óculos pretinhos, brevemente – ...no fundo, é ela quem precisa se decidir. Não seria nem justo você ir falar com o Fer antes!
_Como se fizesse diferença também... – ri, nervosa – ...tipo, não é como se... a Mia fosse acordar numa bela manhã e resolver ser sapatão de vez, né, do nada. Ela não vai me escolher no fim desta merda toda. Ah, mas não mesmo.
_Não fala assim, linda. Você não sabe disto.
_É a Mia, porra! – o meu estômago embrulhou novamente – Claro que eu sei!
_Ela gosta de você e você sabe. E ela mudou, vocês duas mudaram.
_E daí, Má... – dei de ombros, incrédula – Ela pode gostar o quanto quiser, não muda o fato de que eu sou uma mina. Eu sou o problema, cê entende?! Não sou a merda do Fernando. Ela não pode me levar pra casa dos pais, não pode ir comigo em festa nenhuma das amigas babacas da faculdade dela. Não é só “me escolher”, é escolher uma vida inteira. E eu acho que é coisa demais para ela, velho. Ela só não se deu conta disto ainda.
_Você está menosprezando o que a Mia sente por você. Poxa, não foi ela que te procurou todas estas vezes que vocês se viram? E não era ela copiando o poema que você leu de manhã? Ela se importa com o que você diz.
_Pode ser. Eu sei lá.
_E ela teve tempo, flor – me assegurou, diante da minha relutância –; você acha que ela não pensou nisto tudo? – revirei os olhos, sem botar muita fé, e a Marina se ajeitou na poltrona – Bom, também não é como se a Mia não tivesse nada a ver com o seu universo... – colocou o copo sobre a mesa adiante –; ela é cheia das tatuagens, é toda porra louca igual a você. Não é como se ela frequentasse barzinho na Vila Olímpia e nunca tivesse sequer pisado na Augusta! Ela sabe onde está se metendo.
_Tá. E você viu a casa dos pais dela?! Não. Então, você não sabe do que eu estou falando.
_Eu vi, sim. Eu te levei lá uma vez, esqueceu?
_Ah! E você acha então que vai ser tranquilo? Com aqueles pais? Que ela vai simplesmente chegar e falar “então, é o seguinte – tô com uma mina agora”? E que vai ser de boa?!
_Uma coisa de cada vez, flor. Primeiro o Fer – ela riu.
_Não fala do Fer, por favor. Me embrulha o estômago.
_Linda, você não sabe o que vai acontecer...
_Não, não. Chega. Eu não quero pensar nisto. Vamos mudar de assunto!

20 comentários:

marj_bellini disse...

Sério cade uma Marina na minha vida, super concordei com o que ela disse, esperando loucamente o próximo capítulo

Pathy disse...

A Marina dá os "conselhos" mais sábios e a FM não à ouve.. Quedizê?! HAHAHAHAHA

Marina, te amo <3


@livia_skw disse...

A Marina é apaixonante, sério. Bonita, inteligente e sensata.

Mel, posta logo a sequência, pleeeease ;*

Babaloodeuva disse...

A Marina sem duvidas é a mais sensata de toda esta história, resta saber se a FM tem maturidade pra entender os seus conselhos. Na verdade quem precisa de uma Marina agora é a Mia kkkkk

Babaloodeuva disse...

Aliás quem não precisa de uma Marina na vida, amo os diálogos dela.
Lindo como sempre Mel.

Anônimo disse...

Aaaah Marina! *-*
Como duvidar do q vc diz!?

Anônimo disse...

Marina <3

Ianca' disse...

Escuta a Marina, FM :/

Anônimo disse...

onde encomenda?

Anônimo disse...

Ai, é nessas que eu lembro que num e facil pra Mia tbm!! Que situação elas se meteram ://

Bárbara Leão disse...

AAAAAiii q agoniaaaa!!!

Marina linda! *.*

Flavs disse...

Acho que o sonho de todas (ou a grande maioria) as leitoras desse blog é: Ter uma ex amável e linda igual a Marina ♥

Anônimo disse...

marina maravilhosa! <3

Juliana Nadu disse...

Nooooooooosssa!! Atéeeeee que enfim a FM falando sobre a situação da Mia!!! Eu pensei que ela nunca ia entender o lance da Mia!! E essas #TeamClaras nunca veem esse lado... Não é fácil pra uma mina que até então era ht se apaixonar do nada por uma mina e largar a sua vida antiga num piscar de olhos... Para a maioria de nós que já sabiamos desde sempre que eramos sapatão já foi difícil imagine pra uma mina que se descobre desse jeito!!!

Marina♥

Juliana Nadu disse...

Maaaaaaaaaaaaaaaanoooooooo!! ='(((((((((((((((((((((((

aii to mt mal!!!Essa é a parte mais foda de tudo!!! ='(

Fer♥

Anônimo disse...

Ai, acho a Marina MUITO irritante com esse jeito meigo. Ao menos ela só aparece pra apagar fogo e some logo.

Anônimo disse...

Marina sua linda... Casa cmg? <3
(ANA CURI)

Bruna disse...

Ahhh... a Marina é uma fofa!!

Camyla disse...

Gente, COMO ASSIM, alguém chamando a MINHA Marina de irritante? Não, anônimo(a), não. A Má é uma linda, fofa, meiga, linda.. Já falei que ela é linda? :3 <3
Achei muito fofo que 11 em cada 10 comentários foram sobre a Marina *-*

Anônimo disse...

Apenas uma coisa: Marina, quer ser minha psicóloga? *.*

Rindo do dilema da FM!!!!!