- »

fevereiro 15, 2014

Quem mais?

_Com aquele louco do seu amigo... – o Du disse, ainda em pé perto da porta – ...que morava aí; ele tá lá embaixo, fumando.
_O Fer?? Ele tá aqui?!

Pulei do sofá no mesmo segundo, largando o cigarro aceso em cima do cinzeiro.

_O que você tá fazendo? – a Marina me olhou, agitada – Ei!

Mas àquela altura eu já estava na metade do corredor. Como assim? Entrei com pressa no quarto e vesti o primeiro shorts que vi. Tentando não acordar a Mia. E em questão de segundos eu já estava de volta à sala. “Onde você vai?”, a Marina ergueu a voz na minha direção e eu ignorei, indo para a porta.

_O que você vai fazer? Flor?! – ela insistiu.
_Preciso falar com ele...
_Você não quer que eu desça com você? – o Du tocou no meu braço, conforme eu passava por ele na porta, preocupado.
_Não.
_Flor...
_Fica aí... – olhei para a Marina, incluindo-a – Os dois! E se a Mia acordar, ninguém abre a boca, mano...

Passei pela porta, batendo-a atrás de mim. Não conseguia sentir nada. Nenhuma emoção, nem mesmo ansiedade. Nada. Apenas adrenalina e caralho por que essa merda de elevador não desde mais depressa? Tecnologia de merda. Devo ter levado quarenta minutos entre cada andar. E me martirizava – por que eu não fui de escada? Mas a porta enfim abriu no térreo. E eu disparei na direção da entrada. E se ele tiver ido embora?, foi só então que me ocorreu. E se ele quiser subir? E se ele não estiver aqui para me ver? Os meus passos continuaram, mais hesitantes, e eu comecei a ficar ansiosa. Ele poderia ter ido apenas buscar as suas cartas, que o porteiro, aliás, certamente não vinha me entregando.

Ou poderia ter simplesmente passado pela Augusta.

Não. O Du disse “está fumando” e “lá embaixo”, ele não simplesmente viu ele na rua, a minha mente entrou em uma discussão gramatical consigo mesma, interpretando as palavras do meu novo colega de quarto na tentativa de desvendar o que diabos ele tinha de fato visto. Foi quando finalmente o vi, pessoalmente, do outro lado do portão. Era mesmo o Fer. Ali e fumando. Embaixo do prédio. Ele não estava passando, nem falando com o porteiro. Ele só estava ali. Parado. Apoiado com as costas contra o portão, com um cigarro na mão, de jeans e uma blusa branca velha, a cara de poucos amigos. Tinha a barba por fazer, as tatuagens à mostra. Como quem mal acordara e já caíra num ônibus de Santo Amaro até as redondezas da Frei. Desgraça.

A minha ânsia então cresceu, violentamente. Havia a possibilidade de ele estar, sim, ali por minha causa – mas não no bom sentido. Que cê tá fazendo aqui, moleque? O Fer ainda não me vira. O portão se abriu automaticamente e eu passei, agora a menos de cinco metros dele na calçada. Me aproximei. Sem saber bem como agir – que droga de cara eu faço? Era estranho ficar nervosa perto dele, do Fer, cuja presença sempre fora tão normal ao meu lado. “E aí...”, eu disse, tentando agir naturalmente – ainda que o meu coração estivesse quase saindo pela boca. 

E só então ele me viu. Estava quieto. Merda, mil vezes merda. Eu não sabia o que fazer! “Ele te falou que eu tava aí?”, perguntou um tempo depois, se referindo ao Du. “Sim”. Ele virou o rosto para baixo, tenso, liberando a fumaça – e todo o ar dos pulmões. Eu fiquei sem reação. Parada ali, esperando que ele me falasse qualquer coisa. Estava sem sutiã, numa blusa largada cinza e com cara de quem tomara um porre monstruoso na noite anterior, o meu cabelo detonado. E de chinelos – para ajudar ainda, na pressa, acabei vestindo uma bermuda que praticamente gritava “pochete!”. Com todas as letras. O Fer olhou para o outro lado da calçada, tragando mais uma vez. “Não sabia se queria mesmo te ver”, soltou a fumaça novamente e me olhou, só então vendo o que diabos eu estava vestindo.

Eu não conseguia dizer nada. O seu cigarro já estava quase acabando. Observei a sua mão, os seus dedos. “Faz meia hora que eu tô aqui”, ele comentou e riu, ainda que sério, em tom de autocrítica. Eu encostei ao seu lado no portão. E ficamos em silêncio. Ninguém dizia nada. Instantes depois uma vizinha passou andando na nossa frente e entrou no prédio. Deve estar rezando para que a gente não volte a morar juntos, pensei em falar, mas fiquei quieta. O Fer a acompanhou apenas com o olhar e depois tornou a encarar os próprios pés. “Posso pegar um?”, pedi então. E ele tirou o maço do bolso, sem esboçar qualquer reação – positiva ou negativa.

Peguei um dos cigarros, pendurando-o entre os lábios. E ele me entregou o isqueiro. Me observou com o canto do olho conforme eu acendia. Traguei uma única vez, devolvendo-o logo em seguida. E o Fer pegou o isqueiro da minha mão. “Tem saído muito?”, perguntou, colocando-o de volta no bolso. Isso foi irônico? “Não muito”, respondi. Ele ergueu brevemente as sobrancelhas. Ainda evitando me olhar diretamente. E comentou – “cê tá um lixo”, levando o cigarro à boca. O meu coração disparava.

Estava ansiosa com aquelas meia-conversas. O que você veio fazer aqui, porra?

27 comentários:

Anônimo disse...

Pior que parece que nem o Fer sabe o que foi fazer lá... Que angústia :,(

Anônimo disse...

Ah, que post com gostinho de quero mais...
Mal posso esperar pelo que vem pela frente! *-*

Manu.

Anônimo disse...

eu falei das correspondencias... hahahahaha


ele só esta com saudades <3

lindos

Anônimo disse...

to adorando o encontro deles

Anônimo disse...

Ai <3 meu <3 Deus <3 esse <3 Fer

Anônimo disse...

FEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEER <3 MEUDEUS POR FAVOR QUE ELES VOLTEM A SER AMIGOS.

Anônimo disse...

Tão ansiosa quanto a FM! Fala alguma coooooisa Fer, porra.

Sabrina disse...

Porra, que angústia!

Anônimo disse...

FER <3 FM <3

Anônimo disse...

Que lindos! Saudades...

Anônimo disse...

Ai, adoro o Fer <3 mas meu sentimento pela Mia é maior, e eu espero que a relação delAs não se abale ~principalmente agora que elas estão um amor~ com essa aparição do Fer :/

Anônimo disse...

Próóóóximo, pelamordedeeeeuuuusss!!

Anônimo disse...

Mel... Não faz isso!! PRECISO saber oq isso significa!! Mais post please....
Fer <3 FM..

Anônimo disse...

Que bom que ele ainda não tentou matar a FM <3

Ianca' disse...

Engraçado, essa semana voltei a falar com meu melhor amigo depois de 8 meses, mas o afastamento foi por besteira. Mesmo assim eu senti a aflição dela, o nervoso, o não saber como agir, o que falar.
E o Fer ali, sem saber o que dizer, o porque de estar ali. Imagino o quanto ele deve ter pensado antes de ter ido lá, ou nem pensado. Mas que deve ter sido um esforço do caralho. Discordo um pouco das meninas que gritam aos 4 ventos que querem que a amizade deles volte. Apesar da história central ser entre a Fernanda e a Mia, o Fer foi o mais magoado da história, achar que vai ser rápido assim é até putaria, abala pra porra. Dificilmente voltará a ser como era antes, uma vez que uma ferida está aberta. Enfim, viajei hahahaha
Gostei da forma instintiva que o post teve, natural e palpável.

Anônimo disse...

PAREM DE DAR NOME À PROTAGONISTA!

obrigada. de nada.

Bárbara Leão disse...

Aquela luta fudida do amor com o orgulho!!!
Caralho eu to me iludindo, eu sei que to me iludindo, mas eu to acreditando q tudo vai ficar bem!!!!
AAAAAAAAHHHHH SOCOOOORRROOO!!!

Pathy disse...

Ela só tá com sdds? Ai Fer, :/

Gabs disse...

Aaaaaaaahhhhhhhhh não consigo pensar em mais nada pra dizer. Ai Mel. </3

Anônimo disse...

espero que eles fiquem bem e sem draminha e briga por causa de mia, chega né?

ele poderia subir e tomar uma cerveja, o clima entre mia/ele/fm ficar esquisito mas sem briga, ele ficar de boa depois. seria ótimo.

Anônimo disse...

Queremos mais post

Anônimo disse...

a galera que comenta deve ter sangue de barata, só pode. como assim subir e tomar uma cerveja os três juntos? hahahaha

Anônimo disse...

Acho que ele está com saudade da FM, mas com a Mia no meio não vai rolar fazer as pazes. Não agora...Mais FM e Mia, please? :))

A.c Santiago disse...

Bem tenso situação chata rs' .

A.c Santiago disse...

Bem desconfortável,no? rs'
Ainda tem muita calcinha da mia pra ser lavada (roupa suja-)

Ianca' disse...

Dou nome a quem eu quiser, inclusive te chamarei de chata, anônima.

Juliana Nadu disse...

Aaaaaaaaiiiiiuu meldeeeeeus!!!!