- »

junho 19, 2014

O vai e vem da maré

É. Eu já estava no inferno, podia simplesmente ir em frente e abraçar o capeta de vez.

_Tá – a encarei, naquela calçada – eu não tenho um contexto, não tenho. Eu fiz merda. E foi isso: uma grande merda que eu não pensei direito – disse com toda sinceridade –. Não era pra ter dado em nada e se você não tivesse pegado esse telefone, eu teria apagado a mensagem sem responder. Eu juro. Eu não sei por que anotei o número dela pra começo de conversa!
_Ah, você “jura”? – ela debochou.
_Eu... e-eu sei como isso soa, porra.

Deu um passo para o lado, inconformada. E eu me aproximei, tocando o seu ombro, arrependida.

_Linda, qual é... Me desculpa, por favor.
_...
_Mia... – murmurei – Vai, eu fui uma idiota.
_É. Você sempre “é uma idiota” – riu, revirando os olhos –. Já reparou que você fala isso toda vez que discute comigo, com a Marina? Com quem for? Sequer passa pela sua cabeça NÃO SER uma? HEIN?! Que tal?
_Mas eu NÃO FIZ NADA, porra. Eu não tava realmente interessada, eu mal falei com essa mina aq...
_Ah, é?! E por que ela competiria comigo? – a Mia se afastou mais uma vez do meu corpo – Do que vocês estavam falando antes de eu chegar?! Por que ela mandou isso??
_Eu não tava trocando mensagem com ninguém, meu!
_Não? Ela acordou e pensou em mim, então?! Resolveu vir te falar a opinião dela sobre a "arquiteta"?? – ela me encarou, indignada.
_Mia...
_Me diz! Se vocês não tão trocando mensagem, como ela sabe quem eu sou. Explica! Você mandou uma foto nossa? Ou espera, deixa eu adivinhar, “você foi idiota”?

Inferno. Naquele momento, eu dava toda a porra do meu reino para não ter que responder aquela pergunta. A Mia ia surtar quando soubesse que a acabara de acontecer. Que a garota estava ali, bem do nosso lado. Argh. Eu sou mesmo uma idiota. Burra do cacete! Abri a boca e o meu coração acelerou, sem saber o que inventar:

_E-eu não... eu não s-sei. Caralho, ela, e-ela deve ter...  – meti a mão na testa, já puta da vida; eu não podia mentir daquele jeito, não podia dizer que a garota espontaneamente achou ela no meu Facebook ou seja lá o que fosse; era baixo demais, até pra mim – ...d-deve ter t-te...  – me rendi  – ...visto, comigo.

E me arrependi no mesmo segundo. Isso vai dar merda.

_Espera – a Mia riu, me encarando no meio da rua – A-agora?

Argh.

_Hein?! AGORA? – a Mia repetiu a pergunta, ainda mais alto e mais claro.
_É – respirei fundo –, acabei de conhecer ela. Lá na Cultura.
_Você quer dizer DEZ MINUTOS ATRÁS, então? ENQUANTO ME ESPERAVA? É isso?? – argumentou, brava, e eu sabia que tinha me fodido – Nossa... Mas esse está sendo mesmo o MELHOR DIA da porra da minha vida, hein. Que maravilha de sábado. Não sei nem por que eu saí da cama...
_Mia...
_Sério! – ironizava – Podia ter evitado tudo isso. NÃO É? Não precisava ter discutido com os meus pais antes de vir e assim não teria interrompido a sua incessante busca por novas garotas para colocar nessa porcaria de celular...
_Linda, não foi assim. Porra. Me desculpa! – me sentia ainda pior agora – Merda... – tentava sair daquela – Nós não conversamos por nem cinco minutos quando eu tava lá dentro, ela é funcionária, perguntou se eu queria ajuda e nós falamos de, d-de tatuagem e do que você fazia da vida e de mim – gesticulei, afobada –; ela que puxou todo o assunto, meu! Eu não tava nem prestando atenção!! Aí me deu dois segundos e NÃO SEI POR QUE DIABOS eu pedi o telefone dela. Mas não era pra ter sido nada assim.
_Você nem percebe o tamanho da sua cara de pau... – ela se irritava.
_NÃO! Não foi isso. Assim que nós trocamos os números, eu me dei por mim e foi muito estranho, eu me senti mal. Eu sequer tava interessada. E não era pra ela ter mandado mensagem nenhuma. Nós não combinamos nada, não desse jeito. A gente sequer tava falando com esse tipo de, d-de intimidade. Se eu tivesse visto a mensagem primeiro, eu teria achado uma bosta e teria apagado. Você tem que acreditar em mim, meu, foi só isso.
_E-eu... – hesitou.
_Eu tô falando sério. Não foi MAIS NADA.
_Não sei...
_Porra, qual é! Você acha que alguém chega PERTO de você, mano? Essa mina é LOUCA! LOUCA. É óbvio que não tem comparação, linda. Caralho – eu ri –, eu te persegui por dois anos inteiros na minha vida, isso é o quão "pouco" interessada eu tô na gente...
_É. Mas pra isso??
_Não. Não pra isso! Pra ter o que a gente tem, cacete!! Pra te ter comigo, pra rir do seu lado. A gente pode POR FAVOR voltar a falar da minha roupa? – pedi – Hein? Vamos voltar naquele papo? Sobre essa falta de pente e espelho que eu tô hoje.

Implorei. E ela riu, por um segundo. Murmurando, a contragosto – “é, você tá mesmo...”. Eu sorri e a abracei – “vamos pra casa, vai...”. Lhe beijei o rosto, “esquece isso”. Ela me olhou e eu soube que ela não ia deixar passar, inferno. “Não é tão simples assim...”. “É, sim, linda”. “Não, não é”, se desvencilhou dos meus braços. “Mia”. “Porra, você sabia que eu tava chegando! Pra quê cê vai trocar telefone com outra mina?", se revoltou de novo, "pra sair com ela depois? Pra ficar conversando??”. “Não!”, me irritei. Você não escutou nada do que eu falei? A Mia cruzou os braços. “Você tá comigo, meu...”. “Tô”. “Não, aparentemente não tá; porque a sua cabeça tá em outro lugar, né! Eu vim pra te encontrar, meu. Você sabe como a minha vida tá bagunçada, cara, você não podia ter deixado pra lá?”. “E você acha que eu tava intencionalmente tentando te magoar?? PORRA, MANO, não foi isso”. O volume da conversa aumentava de novo e eu não sabia o que diabos estava acontecendo. “Não. Quer saber? Eu não tô com cabeça pra isso...”. “Mia, volta aqui, não foi NADA!”, a vi se afastando. “Não. 'Nada' seria você dar em cima duma mina qualquer”, se virou de novo para mim, “seria você deixar ela lá falando, enchendo a sua bola. Isso é 'nada'. Isso é ok: todo mundo faz. Eu faço, você faz. Mas por algum motivo você achou que devia pedir o telefone dessa idiota”. “Eu não achei porra nenhuma, eu nem pensei!”. “Mas fez. Então não foi ‘nada’, foi alguma coisa...”. Eu revirei os olhos, agora puta.

_Foda-se, Mia – virei as costas –, eu não vou me explicar de novo.
_Você vai simplesmente sair andando?
_É.

25 comentários:

Cris F Santana disse...

Se tivessem filmado a minha cara de revolta com essa atitude cabeçuda da nossa protagonista.. :P

Mais uma ótima Postagem! E um vida pelos 550! :D

Anônimo disse...

Meu coraçao quase saindo pela boca a cada palavra da FM.
:(((

Anônimo disse...

gente errada que se acha certa: ¬¬

Bruna Araújo disse...

pqp! todo mundo chutando o balde, saudades da antiga GFM, mas também receio pra merda que pode dar (e essa que é a parte boa!)

Anônimo disse...

Ai, como eu tô atrasada nessa história. Mas também, estou farta de drama sapatão na real life mesmo quem nem rola ler fic agora.

Anônimo disse...

Eu to pronta pro drama, pode trazer!! kkkk o final foi o maximo!!

Anônimo disse...

me polpe neh, querer reverter os holofotes pra ela!!!

Anônimo disse...

"Foda-se, não vou me explicar de novo" <33333333333333

Barbara Leão disse...

Putzzzz!!! Ai FM pq tão tão FDP?!?!
Ansiosa pelo próximo e q venham mais 550!!!

Pathy disse...

Ela se explica e ainda acha no direito de deixar a Mia e sair andando. FM SUA SAPATÃO DO CARALHO. HAHAHAHHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHHHHHAHAHAHAHAHAHHA

Ianca' disse...

FM é muito egocêntrica, ave maria. Não faz como no sonho, babaca!

Ianca' disse...

Desculpa FM, é que te amo em um post e no outro te odeio, sua ordinária

Anônimo disse...

Juro que tenho vontade de BATER na FM às vezes...Olha além do teu umbigo, criatura! rsrs

Anônimo disse...

Eu só acho que ela deu mole de pedir o telefone da garota. Fora isso eu honestamente não martirizaria tanto a F.M.

iana disse...

A f.m é uma tonta cara kkkk vou roubar a mia pra mim <3

Anônimo disse...

comentário nada a ver, mas, seu livro ainda está à venda, Melissa?

e sobre futuras críticas, onde posso me reportar?

;)

ps: seu blog sempre foi massa. admiro!

Anônimo disse...

É complicado eu dizer o que acho dessa briga, as duas são totalmente impulsivas e alteradas naturalmente. Meu relacionamento é tão calmo que as vezes eu tenho vontade dum barraco desse só pra saber a emoção (mentira) mas que deve ser massa ter essa cara dura que as duas tem. rs

Anônimo disse...

FM CARALHOO,QUANDO VC VAI DEIXAR DE SER ESSA IMATURA IMPULSIVA???????PQP!

Anônimo disse...

No lugar da Mia, eu metia o pé e não procurava nem tão cedo! Questão de orgulho mesmo hahahaha

Anônimo disse...

Aiai, só te digo uma coisa: "tamo junto"
Vou levar a Mia comigo, pra sempre <3

Anônimo disse...

Meu, nem vem, a Mia ja é minha HAHAHA

Dayse disse...

Ahahahah faz cagada, aí tenta justificar, não resolve e ela saca um foda-se. Tãão FM!!! Depois de correr atrás das leituras atrasadas, aguardo ansiosameeente por novos posts!

Anônimo disse...

Não corre atrás Mia..

Anônimo disse...

Mel, aproveitando que hoje não tem jogo da Copa, rola mais um post? Diz que sim?!?? Beijo ;)

Camila Alcantara disse...

FM do faz besteira cara. É uma faz merdinha mesmo.
Tava de boa na paz com a nos, o que é que tinha que pegar o telefone da outra cara?
Maravilhoso post mel.