- »

julho 06, 2014

Os Abutres

Praticamente de frente para o Tubaína ficava um bar de sapatão chamado Bambu. Não ia lá há alguns anos, porque me recusava a participar do estereótipo “voz e violão” dos rolês lésbicos. Acho que ouvi tanta MPB a contragosto na minha adolescência que, argh; e geralmente na voz de uma bofinha de moicano, sabe como é? Sentada num banquinho de madeira enquanto dedilha uma música da Ana Carolina e encara a sua namorada loira, de unhas compridas, em um vestido femme colado, que fica dançando em pé ao redor do palco a fim de demarcar o seu território. É. Eu tinha aversão a esse tipo de coisa. Não obstante, é claro, eram esses os bares que concentravam a maior parte das garotas que curtem garotas de São Paulo. Acumulando garrafas de cerveja e drama lésbico em mesas de plástico espalhadas por toda a calçada. E numa dessas, rodeada de umas porras duns abutres, estava a Mia.

Filha da mãe, eu a observei de longe, sem reação. Sentada ali, morena e maravilhosa em sua jardineirinha jeans curta e botas de cano baixo, ao lado de uma moderninha qualquer desgraçada da Augusta que enchia os copos da mesa toda e ria do que conversavam, olhando para a minha porra de mulher. Agora é assim? É vingança? Traguei o meu cigarro mais uma vez, me sentindo ridícula com aqueles dois celulares nos bolsos detrás da minha calça. E me desfiz completamente de qualquer intenção que eu tinha, minutos antes, de me desculpar.

Se você quer jogar esse jogo, garota: vamos lá.

Atravessei a rua com o cigarro na boca e os olhos nela – que até então não tinha notado a minha presença. A Mia logo ergueu a cabeça e me encontrou ali, chegando na calçada. Sequer se moveu. Com o braço ao redor da sua cadeira, a outra mina percebeu que ela me olhava e me encarou, virando a cabeça de novo para a Mia em seguida. Era morena e usava um dos lados da cabeça raspado – igual a todas as outras da Augusta nos últimos tempos, muito original –; exibia as suas tatuagens em uma regata combinada com jeans skinny. Era tão magrela quanto eu. E tinha o corpo acomodado na cadeira e as pernas cruzadas, com um dos tornozelos apoiados no joelho. Sua folgada de merda. Acho que eu preferia ver a Mia de volta com o Fernando a tê-la se metendo com uma idiota dessas. Argh

Fiz um sinal com a cabeça, cumprimentando a Mia, enquanto colocava as mãos nos meus bolsos da frente. Antes que ela pudesse responder, a garota abriu um sorriso ao seu lado, meio bêbada, e olhou diretamente para mim:

_Ah, então você que é a “famosa”, hum... – me provocou, com ares de vitória, como quem tinha se dado bem – A que anda chateando a minha nova amiga aqui...

Tá de brincadeira, né?

_Escuta... – me virei para ela, com indiferença – Tira esse sorriso escroto da sua cara e não se mete, beleza?
_Relaxa aí, ô loirinha, que a gente tava só conversando...
_Nossa... – eu ri, franzindo a sobrancelha – Você me ouviu perguntar alguma coisa pra você?!
_Linda... – a Mia revirou os olhos, já se levantando.
_Aí, ó! Vai me fazer perder a companhia, pô...

Filha da mãe. A Mia se afastou dela e chegou perto de mim.

_Você fica na sua, garota! – eu ainda encarava a outra sentada, puta da vida; a Mia me puxou para trás, aos murmúrios.
_Não começa, vai. Vem...

EU tô começando? Me virei para ir com ela. E a infeliz ficou na mesa com cara de tacho. Andamos até uma parte mais afastada da calçada e um pouco mais escura, perto de uma árvore. A Mia ajeitou o coque malfeito sobre a cabeça, meio bêbada também e sem qualquer remorso; eu já estava pilhada. Depois me encarou, cruzando os braços sobre a sua jardineirinha. À espera.

_Você só pode estar TIRANDO UMA com a minha cara, né? – vomitei as palavras, possessa, na sua direção – Isso? Essa mina??
_A gente só tava bebendo. VOCÊ que – me acusou e os ânimos claramente não melhoraram – me LARGOU aqui sozinh...
_Desculpa, mas – a interrompi, irônica – se você queria fazer uma ceninha, podia ter arranjado COISA MELHOR do que uma SAPATA PERDEDORA DO BAMBU; aposto que essa tapada de merda não consegue achar o caminho pra dentro nem com A PORRA DE UM MANUAL!
_AH! ME PERDOA SE NÃO ESTÁ DENTRO DO SEU "PADRÃO" – a Mia zombou, irritada –. POR QUE? A mina da livraria era melhor então??!
_NOSSA. Era.
_Você é uma idiota... – balançou a cabeça para mim.
_Pois é. Aparentemente ESTÁ ABERTA A COMPETIÇÃO! NÉ?
_CALA A BOCA, MANO! – ela se revoltou e eu senti o cheiro de cerveja sair do seu corpo; invejando não estar eu enchendo a cara em qualquer lugar como uma porra de uma emburrada – O QUE DIABOS VOCÊ VEIO FAZER AQUI? ISSO?!? Você quer BRIGAR MAIS agora porque eu tava BEBENDO COM OUTRA MINA?!??
_Não. Não porque você tá “bebendo com outra mina”, Mia. Porque VOCÊ TÁ BEBENDO COM UMA IDIOTA QUE FICA AGINDO PRA CIMA DE MIM COMO SE JÁ TIVESSE TE COMIDO!

Pronto. Feito. A aquela altura, nós duas já parecíamos um desses casais porraloucas, tatuados, que se metem em barracos no meio da rua. Era tudo o que eu queria da minha noite de sábado. Só que ao contrário.

17 comentários:

Ianca' disse...

Primeiro que eu morri de rir da descrição da cantorinha de mpb ao vivo e sua cia, acho uma gracinha toda a padronizaçao que existe do cenário gay nacional, acredite. E vou ter que confessar que em meio a briga eu só consegui achar lindo a FM falando no pensamento sobre a minha cruzando os braços sobre a "jardineirinha". Que fofa, aff! Posta mais, quero ver o circo pegando fogo.

Anônimo disse...

Ai q preguiça...

Anônimo disse...

Clara q era mulher de vdd

Ianca' disse...

O corretor chamou a Mia de Minha, o que não é mentira.

Anônimo disse...

Porra, a mina da mesa folguadinha tb em

Anônimo disse...

preguiça

isso precisa acabar na cama e com a mina da livraria, seria mais genial se tu tivesse dito que do outro lado estava a mia conversando com a mina da livraria do que isso

Anônimo disse...

se fosse comigo, acho que eu teria voado pra cima da guria originalzinha assim que ela abriu a boca. rs

Anônimo disse...

Aaaaah, babado, gritaria e confusão! É isso aí, Mia, bota a FM na linha hahahaha
Clara? Iiih, gente, xô! rsrs

Pathy disse...

Como vcs são nervosas, eu hein. HAHAHAHAH
Go Mia, faça ciúminhos mesmo. hihi

Karla disse...

Eita caralha!Só faltava a Clara aparcer aí ia foder de vez ps* eu super na loucura achando que ela tinha encontrada a Clara,e puta mina folgada essa que a Mia arrumou Runf.!

Anônimo disse...

Parece que a FM esquece tudo que passou pra ficar com a Mia

Anônimo disse...

que besteira. deu preguiça mesmo. tava esperando mais. vão ficar fazendo ceninha por uma besteira dessas.

Barbara Leão disse...

Mia debochada, amo sou!
Quero mais!!!
FM provando um pouquinho do seu próprio veneno!!

Anônimo disse...

Eu curti ver a mia td saidinha fazendo amizade, ela nao sai com nenhuma outra sapata. E qdo a clara fez ceninha pq a fm ficou falandocom a mina na festa ngm reclamou kkkkk ces distorcem td kkkkkk

Anônimo disse...

Ansiosa esperando pela reconciliação...

Anônimo disse...

Oi? Cade todo mundo? Acabou a copa, manda mais um post aí, Mel! hahahaha beeeeijo!

Anônimo disse...

Post :(