- »

agosto 26, 2014

Já faz tempo

_Linda, desculpa... e-eu... – me enrolei, com o Skype ainda aberto – ...a minha mãe tá me chamando por mensagem aqui... – “minha mãe”, porra? – ...eu preciso ir. Já já te chamo de novo, tá?
_Cê tá falando sério?

A Mia começou a rir, indignada. E deitou na cama achando graça, ainda nua – “então tá”. Eu apertei meus olhos em si mesmos, me odiando por aquilo enquanto olhava a sua bunda maravilhosa parada na tela. Qual é o meu problema, cacete?

_Foi mal. Mesmo. Tenho que ver o que é, mas já te ligo... – falei, hesitante na minha decisão. 

E nos desconectamos.

Me sentia mal por mentir para a Mia. Mas não podia ignorar aquela notificação. Não aquela. Desceu sobre a tela do Skype me avisando duma nova mensagem recebida – e ainda que eu não tivesse aquele número na agenda, eu tinha quase certeza que era a Clara. Não a minha mãe. Essas coisas acontecem mesmo quando você menos espera. Quantos dias fazia desde que enviei a mensagem sobre a troca de número? Dois? Três? Por que diabos ela esperaria 72 horas para me retornar? Não faz sentido. Só se ela tivesse, sei lá, viajando no meio do mato. O que também não fazia muito sentido – a não ser que ela tenha ido passar temporada numa caverna no meio do Nepal. Quer dizer, quando fomos para Buenos Aires, ela não desgrudou um segundo daquela porra de iPhone. Aliás, ficou tirando milhares de fotos minhas a (meu) contragosto.

Não. Não podia ser isso. Mas agora que a mensagem já estava no meu telefone, eu tinha que lidar com ela. Por mais ridículo que soe, por um segundo tive medo de abrir. Em partes porque a minha cabeça não conseguia pensar em resposta alguma que não envolvesse xingamentos consideráveis à minha pessoa. Ou uma versão elaborada de “nem fodendo que você vai começar a me mandar SMS agora, sua cretina de merda”. Por que eu faço isso com os outros? Ou comigo – por que diabos eu faço isso comigo? Um frio percorreu o meu estomago. Argh. Devia ter ficado no Skype com as pernas da Mia.

Para desapontamento de todas as minhas expectativas negativas, todavia, quando abri a mensagem não era nada daquilo. “O que você tá fazendo?”. Espera. Oi? Li mais duas vezes. Isso não pode ser dela. Alcancei o meu celular antigo sobre a escrivaninha do quarto. E chequei na lista o seu telefone – que depois de todo o drama que fiz para enviar a mensagem sábado, acabei esquecendo de anotar no novo aparelho. Não entendia: estava certo. Era ela. Mas isso não faz o menor sentido!, pensei. Por que ela esperaria três dias para me perguntar o que estou fazendo?, eu raciocinava, confusa. Era um comentário sobre o meu comportamento? Porque, de alguma forma, não me fazia sentido que ela se desse ao trabalho de me enviar uma mensagem no meu novo celular parar criticar a minha falta completa de julgamento – não se fosse para ser tão sucinta assim. Ela o teria feito no antigo e na hora. Seria mais simples, mais rápido. Não?

E se não era uma crítica, afinal, queria dizer que ela realmente tinha interesse em saber o que eu estava fazendo numa terça à noite? Duvido. Li mais uma vez a sua mensagem e aquelas cinco palavras despretensiosas me desnortearam. Que porra eu respondo?! Levantei da cadeira e caminhei até a porta do quarto, saindo para o corredor. Fui até a sala pegar o meu maço que tinha ficado na mesinha de centro. Nisso recebi mais uma mensagem – desta vez da Mia –, olhei rapidamente para a tela e ao ver que era dela, abri. “Essa conversa com a sua mãe tá tão interessante, é?”, dizia, junto a uma foto que provavelmente a faria ser presa em alguns lugares do mundo. Me fez sorrir.

O Du me viu passar e me provocou: "Mas já?". Comentou da cozinha, onde estava lavando os pratos que sobraram do jantar.

Não respondi. Voltei para o meu quarto e fechei a mensagem da Mia, abrindo mais uma vez a da Clara. Sentei na cadeira com os pés apoiados na janela entreaberta e fiquei olhando a tela. “O que você tá fazendo?”. Hum. Acendi um cigarro, soprando a fumaça para o lado. E encarava mais uma vez a sua escolha de palavras. Qual é, garota? Não conseguia entender aquela mensagem. Eu tô me preocupando demais? Não quer dizer nada, concluí. Ela provavelmente tinha ignorado a minha mensagem no sábado e na calada da noite no meio da semana, quando todas as más decisões são tomadas, ficou curiosa. Será? Na dúvida, eu preferia ir com essa explicação menos problemática dos eventos. Tirei então uma foto do cinzeiro que estava apoiado na janela. Com parte do meu pé aparecendo no canto da foto. E enviei para ela – “Porra nenhuma, e vc?”. Levei o filtro mais uma vez à boca e seguiu-se aquele silêncio inevitável de espera. Ugh. Enquanto tragava, voltei à mensagem da Mia e digitei com apenas uma das mãos (a outra estava com o cigarro) – “nem se compara. pqp ;)”, mandei. 

Respirei fundo. Larguei o meu celular no colo por um instante, tragando mais uma ou duas vezes até receber a resposta. Peguei mais uma vez o celular – e era a Clara. Puta merda. Ver o seu número na minha tela depois de tantos meses me dava frio na espinha. Abri. Nela, junto com um “considerando ir no posto...”, estava a foto de um maço vazio. Eu ri. Coloquei o cigarro entre os lábios para digitar a resposta, inclinando o meu corpo sobre as minhas pernas, apoiando nelas os meus antebraços. Antes que pudesse escrever, entretanto, recebi mais uma mensagem dela.

“Como vc tá?”.

26 comentários:

Anônimo disse...

Ahhhhhhhhhhh, adoreeeeeei! Tô achando incrível, pq na vida real é exatamente assim.. (pelo menos na minha. hahaha) Quem nunca gelou o estômago com uma msg da "ex" dps de meses sem ver o nome/numero na tela. Quero mais post. Quero mais Clara. A Mia perdou o encanto pra mim.. =(

Anônimo disse...

Eu teria respondido "como assim?" pro "o que vc está fazendo?"

Anônimo disse...

Sei que pedi pra isso rolar. Mas agr to com medo da Clara se machucar de novo ://

Anônimo disse...

espero q a fm seja sincera e fale q está com a mia.

Ianca' disse...

Acontece assim mesmo, e eu como Ianca ja estaria marcando pra sair com a Clara ;)

Anônimo disse...

Prevejo um nó na cabeça da FM... Mesmo estando bem com a Mia, a ligação dela com a Clara é muito forte e ainda mais pela forma que elas terminaram

Glaucia disse...

Pqp...
Ja tava com sudades da Clara..

Mariana Pacheco disse...

OMG!! Tem coisas q não mudam msm... FM sua safadinha!! kkkkkkkkk
Mel... vc arrasa sempre msm... Obg!!

Pathy disse...

hahahahahhahahahhahahahahahah socorro! a FM vai se arrepender depois, mas é bem isso que n´s fazemos né?! sapatão bicho safado

Anônimo disse...

Pelo amor de deus, nao me vai mandar mensagem trocada de uma pra outra por engano....

Anônimo disse...

Ai, que vai dar merda...pqp!
Não gostei, pronto! rsrs

Anônimo disse...

Esperei tanto por esse momento. Que saudade que estava. Por favor, Fm, nada de machucar a Clara!

Anônimo disse...

CLARA NÃO!!!!!!!
SOU TEAM MIA!

Anônimo disse...

Eu também! Já vi que vai dá merda...

Anônimo disse...

Também sou team Mia. Sempre. Uma luz na cabeça na FM, porfavor rsrsrs

Anônimo disse...

Meu Deus ela não casa de ser pnc. :/

Anônimo disse...

Mel, você viu que tem uma música da Banda do Mar chamada "Mia"?

Comentário aleatório.

Anônimo disse...

continuação: cadê?

Anônimo disse...

O título do post se relaciona perfeitamente com a demora do próximo...

Anônimo disse...

"O título do post se relaciona perfeitamente com a demora do próximo..."
HAHAHAHAHAHAHAHA
A gente se diverte por aqui :)

Anônimo disse...

Posta logo outrooooo

Anônimo disse...

Chega o natal mas não chega post novo :(

Anônimo disse...

Olha esss demora dói viu

Anônimo disse...

Posta outro ):

Anônimo disse...

Chega a páscoa mas não chega post novo ):

( the girl fucking Mia ) disse...

Gente, esses últimos comentários foram feitos e aprovados depois que eu já tinha postado o seguinte. Dêem uma olhada! Já tá no ar ;)