- »

outubro 11, 2011

Mea culpa

O meu coração ganhou força, de um jeito estranho. Aquele músculo pulsando involuntariamente dentro de mim, tão pesado quanto as batidas que vinham de fora – de cada um daqueles amplificadores –, conforme eu entrava cada vez mais para o meio da pista. Entre todas aquelas pessoas e com só uma – maldita – na cabeça. Determinação é mesmo algo poderoso, não é. Cinco minutos antes, encostada contra o balcão do Vegas, sufocada até a boca com os recentes acontecimentos, eu não conseguia me conformar com a influência que a porra da Mia ainda exercia em mim, filha-da-mãe. Agora, eu já não dava a mínima.

Enfiei-me na multidão, insolente, à procura da maior confusão que eu pudesse encontrar. Qualquer que fosse, foda-se. A minha mente estava vazia; as doses de tequila disfarçavam a sobrecarga da respiração por debaixo da minha camiseta. Desviei de um grupo um tanto barulhento, que se esbarrava e rebolava ao som da música, ao passo que andava em direção à cabine do DJ. Tinha dificuldade em discernir as pessoas movendo-se à minha volta, estava bêbada demais também para me esforçar. Que se dane. Segui trombando com corpos desconhecidos, buscando a Patti ou qualquer péssima idéia em meio à toda aquela gente.

E foi quando dei de cara com a pior delas. Isto é genial, pensei. Sem remorso, andei mais uns dois ou três metros, em pequenas curvas, ultrapassando os outros à minha frente até chegar onde ela estava dançando. Encostei suavemente a minha mão em seu braço, conforme lhe cumprimentava; e ela disse “oi”, me olhando de volta, deixando que me aproximasse.

_Você não lembra de mim, né? – eu disse.
_Não, desculpa... – ela riu, lamentando; então olhou por alguns segundos bêbada na minha direção e aí, de repente, arregalou os olhos – ...não, não, espera! Você, cara... você tava no aniversário da Mia, não tava?!
_Sim... – sorri e então encostei em seu ouvido, explicando – ...eu sou colega de apê do Fer, moro com ele. Conheço eles faz mó cara. Eu lembro de você naquele dia; eu tava ali de longe e te vi, meu... pô, que legal. Muito legal te encontrar!
_Nossa, mas faz uma eternidade aquela festa! Como você ainda lembra de mim?! A gente mal se falou aquele dia, cê ficou lá com a sua amiga... – seguiu rindo, achando graça e já quase apoiando-se de volta em mim, embriagada.
_Ah, sei lá... – dei de ombros e ri também – ...só lembro. Acho que você ficou na minha cabeça.
_Como assim? O que ficou?! – ela riu mais.

Olhei para ela por uns dois segundos, fixo, ligeiramente imprestável – e absolutamente consciente –; e aí sorri, abaixando a cabeça.

_Nada. Não é nada...
_O quê?! – ela achou mais graça ainda, intrigada.
_Nada, meu... – retruquei, rindo – ...escuta, posso te pagar uma bebida?
_Quando? Agora?
_É... – ri.

Me observou por um instante, já completamente fora de si e meio à atordoação da pista, e então sorriu, dizendo que sim. Levei-a de volta através da multidão, até o balcão. E sendo bem sincera, a minha cota de héteros já estava estourando pela noite. Em condições normais eu já não teria mais paciência, não para insistir, mas ela estava praticamente fazendo todo o trabalho para mim. Baladeira e leviana, fácil até demais de divertir, um copo atrás do outro no bar do Vegas. Em menos de vinte minutos, e ela estava totalmente na minha, deixando-me pôr o braço e tão logo as mãos onde bem entendesse, conforme dançávamos na pista, impulsionadas pelas três ou quatro doses de pouco antes.

Os beijos foram apenas consequência. Assim como os olhares dos amigos dela, poucos metros de nós na movimentação, e não muito tempo depois os do meu melhor amigo, o Fer, bêbado próximo a uma das paredes da balada. Era questão de segundos agora até ele comunicar, provavelmente rindo, a Mia ao seu lado. Fechei, então, os olhos; e deixei cada célula filha-da-puta restante em mim fazer aquilo direito. Uma vez que ela tivesse visto aquele beijo demorado e eu provado qualquer que fosse meu ponto ali, eu poderia largar daquela garota insignificante e voltar os meus interesses para outra... âncora.

E assim foi, em uma tacada só. Assim que abri os meus olhos novamente, apenas minutos depois, procurei os castanhos da Mia no canto que dividia pouco antes ao lado do Fer e não encontrei nenhum dos dois. Soltei da garota na mesma hora.

16 comentários:

Ianca' disse...

FUUUUUUUU!
Cadê eles? A Mia surtou? Surgiu alguma dor ou desconforto de repente?
O que vai rolar agora Mel?
E a Patti? vai ser só mais uma? Não pode vai, manda mais logo haha
Mas gente!
Ah, queria dar as atribuições por ter visto esse post antes de ser atualizado no twitter, a dona Pathy, ela que me pediu pra ver se tinha post e milagrosamente/coincidentemente tinha. Então a bruxa da vez é ela hahaha

Pathy disse...

Muaaaaaaaahhhhhhhhhhh! Sou foda, na cama te esculacho ♪♪ kkkkkkkkkk

Mais e aí, cadê a Mia? cadê todo mundo???? Tomara que ela tenha dado chilique e o Fer percebeu e eles foram se matar fora do Vegas! sonho meu, sonho meu u.u


Não sou bruxa, sou vidente! #Beijoss

Anônimo disse...

Tomara que a FM volte pra casa, encontre com a Mia no corredor e role uma pegação. Team Mia! ♥

Raianny disse...

Cadeeeeeeee elaa? Acho que deu um surto e fugiu e agora siiim o Fer desconfiaaa! Se bem que homem é tonto...

Ahhh, da uma dó dela =/

jamile disse...

kd patty? kd mia??

Anônimo disse...

Nossa, agora a Mia tem que tomar alguma iniciativa logo, para toda ação tem uma reação hehe. Ate fui com a cara dessa Patty mas eu quero as duas juntas logoo :(
Argg agora sera mais uma semana de tortura, ou sera q a Mel vai ser boazinha?!

Anônimo disse...

PUTA QUE PARIU!
Como essa FM é imprestável. Porém, não menos justa.

Lívia disse...

Post perfeito a começar pelo título.

Fucking awesome, Melissa!
*_*

Anônimo disse...

Cara!!!!!!! Definitivamente sou fã da fm ela eh d+ e a mia meu? tao patetica, tão ridicula e tão linda e envolvente.... So a Mel mesmo pra conseguir escrever uma historia dessas.....

Anônimo disse...

HAHAHAHA
Devassa imprestável.
Mas depois fica se remoendo pela insegurança da Mia. Com tanta impulsividade, fica difícil confiar.
E o pior tudo isso pela Mia, só para atingi-la. E olha que funciona. hahaha
Se dois erros não fazem um acerto, quem sabe uns 20 erros façam.... hahahaha
Vai Devassa!!

c' disse...

gente a fm conseguiu fazer a maior filha da putagem qe ela podia fazer com a mia. Hahahahahaha. Mas ela ahazou muito gente. Ta certissima. Adooorei ela pegando a amiga da mia.
só achei sacanagem com a patty tadinha.
cade ela na história?
e aonde foram parar mia e fer?
gente ja qero mais.
Meeeeeel nao maltrata agnt nao. Demora tanto pra atualizar nao.

Anônimo disse...

Mtooooo Bom!!!!!!!!!!!!

Anônimo disse...

Mas gente, estava moh feliz que a Mia tinha tomado uma iniciativa e foi fazer mimimi com a FM e não deu em nada. Quer dizer... deu né, agora a FM vai mostrar toda essa atitude devassa hehehshauhaus

Anônimo disse...

Post perfeito a começar pelo título. [2]
vei, sera q só eu fiz sotaque de italiano (mexendo a mão) quando li?! haushaushaus que brisa

William disse...

Gente pra quem ta torcendo que a Patty volte leia novamente este trecho:
" Uma vez que ela tivesse visto aquele beijo demorado e eu provado qualquer que fosse meu ponto ali, eu poderia largar daquela garota e voltar os meus interesses para outra... ÂNCORA."

A Patty tem uma tatuagem de âncora então não se preocupem que ela deve voltar.

Espero eu que por um bom tempo.

l sayuri * disse...

FM perfeita

agora eu vou fazer de propósito, sua desgraçada