- »

abril 11, 2012

Os Placebos

_Ei! O que acontece com você?! – estalou os dedos, quase me despertando.

Estava no balcão de uma padaria em Jardins. Havia ido encontrar o Gabriel ali, não o trombava há tempos, e nos vimos rapidamente antes do expediente para um café. O seu trampo ficava numa agência na Av. Paulista, a algumas quadras da produtora. Balancei a cabeça, como se acordasse, e ele riu. Desde a noite anterior eu não andava fazendo muito sentido – no que dizia ou fazia, whatever –, confusa. Ele achou graça na minha alienação ao presente momento – parada ali segurando o meu salgado por alguns segundos no ar, enquanto encarava o nada, pensativa.

_Que que cê tá toda sonhando aí? – se divertiu com a minha cara, descendo mais um gole de expresso quente; a roupa formal denunciava o seu emprego provisório no banco – Tem nome?!
_Ih, não. É mais complicado do que isto...

E a única coisa mais complexa do que uma mulher, são duas. Na vida de uma terceira.

_Compartilha aí, mano. Que que tá pegando...?

É. O Gabriel era a única pessoa viva que me vira junto com a Mia, pensei, ainda que sem saber direito a história. Mãos dadas, beijos roubados: viu a parada toda. E o motivo para isto era simplesmente o seu pertencimento a um círculo diferente de amigos. Ou melhor, o não-pertencimento ao círculo meu e do Fer. Conhecemo-nos no Atari, logo após meu término com a Marina, e eu estava sozinha aquela noite. Em termos de Mia, portanto, o Gabriel fora a minha Suíça. Não que eu tivesse tido a dignidade de explicar a ele que aquela era a namorada do “Fernando que morava comigo”, a quem ele conhecia apenas por nome. Claro.

_Cê lembra da... daquela menina que eu... – tentei achar alguma referência, mas a verdade é que saíamos tão poucas vezes no ano que era impossível que não recordasse – ...levei naquele show que a gente foi lá no Itaim? Fomos eu, você, sua mina e dois amigos seus... uma morena, a Mia?
_Ah, não namoro mais esta mina aí...
_Não? Nossa! Cês terminaram? – caralho, sou a amiga mais desnaturada do Planeta!
_Faz tempo, meu. Ela era puta desregulada, terminei uma ou duas semanas depois daquela parada lá... – tomou outro gole, me encarando de volta – ...mas, ahm, fala! A morena, a Mia; lembro.
_É, então, eu... meio que fui apaixonada – argh, a palavra me incomodava, ainda – por ela por, tipo, muito tempo. E agora eu tô com essa outra mina que, meu, tem lá seus problemas e tal. Tipo, no passado, comigo e enfim... mas ela é divertida, é linda pra caralho e é... sei lá, ela é na real uma das garotas que eu mais quis que desse certo, saca. Desde o começo. A gente se entende, não sei.
_Hum... Mas, e aí?
_E aí que agora acontece que, de repente, a outra lá percebeu que talvez... sei lá... – eu ia e vinha na história, me enrolando; ele me olhava um tanto confuso e ria – ...não sei se a Mia realmente sente alguma coisa por mim, mas ela tá, sabe? Toda mal lá e me... me procurando, do nada, manja. E eu fiquei um pouco, não sei. Eu... eu não queria dar bola, mas, entende?
_Ihh... – falou como se já conhecesse bem o “tipo” – é só aparecer outra na parada que a coisa muda, né?!
_É – ri – Mas é complicado também, porque ela nunca decide o que quer, manja. E ela... ela namora um... cara... e tá sempre nesta também, não sei. Saca? Não sei se eu quero entrar de novo numas com ela e me arrepender depois, sofrer o cão de novo, sei lá. Só que aí ontem a gente brigou no telefone e eu fui ver a Clara, à noite...
_Clara?
_A menina lá, a que eu tô saindo... – ele sorriu e eu prossegui falando, enquanto comia mais um pedaço do salgado, esbanjando desnecessariamente a minha caminhoneirice – ...enfim, e daí eu achei tudo muito complicado. Porque eu gosto da Cla e tal, mas eu curti a Mia por muito tempo. Tipo, muito tempo. E não sei se, se eu consigo ignorar esta nova “descoberta” de sentimentos dela ou vontade ou seja lá o que for.
_Ah, mano, na boa... eu não me metia de novo com ela, não. A mina é problema, cara. Já foi uma vez e vai ser de novo. Certeza! E a outra é mó de boa, pá, meu, tem tudo o que você quer... pra quê cê vai ficar indo atrás do que já acabou, cara?
_É, sei lá... é que, eu pensei que, não sei... – suspirei – ...tipo, se ela continua sendo um problema tão grande é porque talvez eu ainda curta ela, saca?

E então ele me disse algo que eu não esperava ouvir:

_Gostar é estar bem, cara. E se você não está, então não vale a pena... você tem que ficar com quem te faz bem, mano. Foda-se a outra!

Eu ri, subindo a xícara mais uma vez à boca para um gole de café. É, talvez o Gabriel tivesse razão. Alguma coisa dentro de mim, no entanto, seguia incomodada com a minúscula fagulha de Mia reativada dentro do meu coração. E eu precisava fazer algo a respeito. No restante do dia, submersa entre as tarefas da produção de um anúncio para a TV, procurei me ocupar com trabalho e a pensar exclusivamente na Clara. Não era lá tão difícil assim. As suas curvas e o seu sorriso, o foco todo nela. A minha cabeça ficava mais tranquila assim.

O relógio já se aproximava, agora, das três da tarde.

Aquela era a primeira vez, em toda a minha vasta experiência, pensei, que eu me encontrava em um relacionamento nos meus “moldes”. Livre e numa estranha sincronia. Ao mesmo tempo, feliz – como há muito não ficava – por estar junto a alguém. E eu não posso levar isto em desconsideração, porra. Só agora começava a me dar conta do quanto, de fato, gostava da Clara. Mais do que gostava. Como nunca fora capaz de amar, por exemplo, da Dani. Ela era a primeira garota que acalmava a minha consciência e acendia os meus ânimos simultaneamente. Ainda assim, refleti, acendendo um cigarro do lado de fora da produtora, se eu vou mesmo fazer isto... suspirei e soltei a segunda tragada do dia. Eu sabia que precisava fazer direito.

E então fiz o que nós duas nunca havíamos conseguido fazer antes. Peguei o celular e disquei, obstinada, para a Mia. Os toques se estenderam, consecutivos, ressoando no meu ouvido atento – a cada um deles. Atende, vai... Por um instante, achei mesmo que não o fosse fazer. Mas apesar da maneira como a nossa discussão terminara no dia anterior, ouvi a sua voz surgir do outro lado da linha. “Por que você está me ligando?”, pude senti-la ainda amargurada comigo, suspirando.

_A gente precisa conversar... – respondi; o silêncio da parte dela mantinha-se, rancoroso – ...direito. Posso passar aí hoje, depois do trabalho? Eu não quero mais brigar, Mia.

29 comentários:

Luiza disse...

maisssssss por favor!!!

D Montenegro disse...

deuses quero nem ver o q vai sair dessa conversa~~ mentira quero sim kdkdkd D:

Anônimo disse...

Eu viii oq a mel esperrrtinha fez ai!! kkkk como assim fm in love com a clara? Passando qse em branco no paragrafo graças a mia, mas tah la!!! Ahhhhhhhhhhhhhhhhh, proximo JA!!!

Anônimo disse...

Vish, essa conversa vai pegar fogo!

Anônimo disse...

A FM tá crente-crente q vai conseguir se controlar, q está super segura do q quer... VAI DAR MERDA!!!! =D

Anônimo disse...

FM, defina 'fazer direito', pq né.

Se bem que o charme da FM é pensar certo e fazer errado, nem sei o que esperar.
A audiência está curiosa!!

Ianca' disse...

CADÊ CONVERSA?
Quero leeeeeeeeeeer :/

Anônimo disse...

Wtf?O.o Fuckin' Clara agora? uau...Adoroooooo.desde que continue ''fuckendo''.hhdsuahdsuai

Anônimo disse...

Rouba a Mia pra você... no começo do post fiquei em desespero achando que tu ia acabar de vez com a parada toda com a Mia. hahaha

Ivett disse...

AAAAAAAAAAAAHHHHHHHHHHHHHH! Tô me tremendo toda de ansiedade! hahahah!
Você voltou com tudo, hein, Mel?

Anônimo disse...

Eu nunca fiquei tão frenetica no f5, toda hora checando a pagina no face, no twitter, pra ver se tinha aviso de atualização e mesmo sem aviso checando o site, pra caso vc tivesse postado sem avisar. Tava quase louca por posts, mesmo sabendo que vc tava doente HSUAH Meu, sacanagem parar nessa parte, já estou vendo que vou sofrer angustiada de novo por um próximo post =/ Que curiosidade pra saber como vai ser essa conversa entre a FM e a Mia.

Anônimo disse...

Meu Deus! Estou tão feliz que vc tá melhor Mel, tava até preocupada sem noticias suas no twitter! Esse post foi pra piorar o meu estado de ansiedade né? Quando rola um próximo post? Nessecito já, sério, tava quase ficando careca aqui, de tanto nervosismo, pra saber o que ia rolar. Muito bom, muito bom!

Anônimo disse...

"Eu não quero mais brigar, Mia." AH VÉI, QUE FODA!!! Eu prevendo o futuro: elas conversam, rola a troca de olhares e a FM não resiste <3

#TEAMMIAFOREVER

POSTA MAAAAAAIS :D

Gabriele disse...

Estou contando os minutos pra essa conversa

'duuda disse...

awnnnn e essa FM querendo tomar jeito na vida? coisa mais querida!
porém todavia entretanto, pena que eu já sei mais ou menos como são essas duas, e sei que essa conversa aí não vai ser só uma conversa, né. rs

Anônimo disse...

FM conversando direito, hmmmm adoro isso #TeamMia
Que bom que vc esta melhor Mel :)

Anônimo disse...

"Eu não quero mais brigar, Mia."
Aahahahahaha, então tá! Só love, só love!
#team Mia
Esperando o proximo, torcendo muuuuuuuiiiitoooo pelo casal FM/Mia e feliz que nossa querida autora está bem de saúde.
Beijo!

Anônimo disse...

confesso que quando li "Eu não quero mais brigar, Mia" não contive: awwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwn
será que elas vão se dar bem agora? *-* espero que sim .-.
e tbm acho que não vai sair só uma 'conversa direita'
hahahahaha
loooooooooooouca pelo proximo!

mélori disse...

Acredito q essa conversa so vai confundir ainda mais a FM,e na boa quero muito ver a FM ainda maiss confusa rs

Bibi disse...

"esbanjando desnecessariamente minha caminhoneirice" kkkkkkkkkkkkkkkkk RI ALTOOO, ai que saudade dessa garota. =)

Pathy disse...

A FM não quer mais brigar?! ok. ela quer tudo na paz e vai até a casa da Mia só pra se relacionarem melhor, é isso?! HAHAHHAHAHAHHAHAH

Isso vai terminar na cama.. ou no chão, varanda, etc.. KKKKKKKKKK

Anônimo disse...

bacana o título do post, mel...

engraçado é que muitas vezes nem adianta: um amigo pode ter um conselho inteligente, sua cabeça pode quase comprovar que ele está certo e ainda assim, é tudo placebo, remédio de mentira pra evitar pensar que, no fundo, vc já sabe o que quer. Nesse caso, quem rs.

ce continua ótima, um beijo (:

@carolcastr disse...

#TeamMia

só isso!

Anônimo disse...

#teammia sempre

coxiba disse...

#teamMia sempre²

disse...

#TeanMia (:
querooo a conversa agr senão num demora mt pra mim infartar de curiosidade -.-

Juliana Nadu disse...

Aaaaaaaaaaaaaaaaaiiiiiiiiiiiiiiii!! o.O

Anônimo disse...

#teamMia sempre³

Ci disse...

Eu acho que o próximo post devia ter como base a musica Because The Night da Patti Smith, que é tbm uma das minhas favoritas SHIUAHS Pq eu quero reconcialiação depois dessa conversa aí hein Mel! Alias a Mia tem que aceitar conversar com a FM e a noite tem que ser dessas amantes HSAIUH. Esse post foi ótimo, como sempre.