- »

agosto 11, 2011

3 Little Words

Agora estava tranqüila. O relógio já marcava algo próximo das seis, esparramei-me no sofá da sala, conforme entornava uma Stella e assistia um filme qualquer na televisão. Um tédio desgraçado, para variar. Minha vida estava absolutamente desocupada de mulheres. Pensei na minha conversa com a Marina e me senti bem com o rumo que as coisas haviam tomado horas antes, contudo. Empurrei um dos meus tênis com a ponta do meu All Star direito, deslizando-o até que caísse no chão sobre a beirada do sofá. E com a ponta do pé, agora apenas de meia, descalcei preguiçosamente o outro lado.

Andei demais hoje, porra. Passei as costas da mão esquerda sobre os olhos, com um cansaço abafado de fim de tarde, depois de uma caminhada totalmente desnecessária na Paulista, até o MASP, falando ao telefone. E foi então que ela surgiu, entrando na sala sem querer ser percebida. A Mia, é. Ouvia-a entrar pisando descalça, com cuidado. Em silêncio, ou ao menos tentando, deu uns passos na direção de onde eu estava. Logo depois, porém, pareceu já voltar para o corredor. Tomei mais um gole da minha cerveja e ignorei-a. Havia passado a tarde toda trancada com o Fer no quarto e eu bem sabia. Poucos instantes na seqüência, todavia, escutei os seus passos novamente. Olhei rapidamente para cima e os seus braços estavam apoiando no encosto do sofá, eu a vi ali, se aproximando.

_Posso... – me perguntou, com a voz calma, indicando com a cabeça – ...sentar aí?

Levantei sem sorrir ou dizer uma palavra, liberando espaço ao meu lado, e apoiei os pés de qualquer jeito na mesa de centro. Entornei mais uma vez a Stella, agora afundada contra o encosto, vendo TV. E ela se sentou. Lá vem...  Uma indisposição imensa de sequer ficar ao seu lado me incomodou, ambas quietas ali, vendo qualquer lixo na televisão – sem prestar a mínima atenção, aliás. Mas não ia mover um músculo, não saía mais dali. Nem a pau, raciocinei, se quiser que saia ela. Alguns minutos se passaram sem que disséssemos absolutamente nada. Mantive os olhos o tempo todo na tela e senti que ela me observava. Inferno, viu, agora isso? Tomei mais um gole, agindo normalmente.

_Eu... – ela começou, hesitante.

“Você” o quê?!, pensei com desprezo e não a olhei de volta, sem paciência, encarando a TV. Virei lentamente a garrafa de encontro à minha boca. Ela se calou por um instante, me observando.

_A gente... – suspirou – ...a gente não, não precisa ficar assim.

Só então, voltei os meus olhos a ela, do meu lado. E vendo-me ali, sem intenção nenhuma de lhe responder àquilo, ela buscou em seus rodeios extender o assunto que já tinha começado.

_Olha, eu... eu não quero que você, sabe, me... me odeie para sempre.
_Eu não odeio... – respondi casualmente, sem interesse nenhum nela ou no que estava me dizendo, pegando um cigarro à minha frente e largando o maço de qualquer jeito na mesinha de centro.

Ela ficou me olhando, enquanto eu tocava o foda-se bem na sua frente e acendia o cigarro... muito mais interessada em deixar a brasa por igual em todo o contorno do filtro do que em prosseguir naquele papo de merda. Às vezes, acho, magôo as pessoas sem nem querer. Mas, é, dane-se.

_Então, você não... está... – ela hesitou, sem entender – ...sei lá, incomodada... de alguma forma... comigo aqui? Eu... eu achei qu...
_Não... – disse, tragando tranqüila – ...faz o que você quiser, Mia.
_Mas você não acha que o clima tá meio estr...
_Sei lá. Você que sabe, meu. Cê acha? – continuei interrompendo-a antes que terminasse, ainda olhando para a TV, lhe dando pouca atenção.
_Bom, é meio óbvio... não?!  – ela mudou o tom, ligeiramente ofendida pela minha atitude – Poxa, meu, eu... eu venho aqui e a gente nem se fala! Parece que nem te conheço, meu. Você não me olha, não fica aqui, parece que despreza tudo o que eu falo. E... E é, é que, é você. Sabe? Eu não queria que acabasse sendo assim, mesmo que nós ten...
_Tá. E o que você quer? – a encarei, apoiando os braços nos meus joelhos, enquanto falava na maior tranqüilidade.
_Eu s...
_Você quer que eu seja sua amiga... É isso?!
_Não, eu só... – ela suspirou, de repente, e pareceu repensar o assunto – ...sim.

Respirou fundo, me olhando.

_Eu quero, sim – concluiu.

Me encarava como se só isso pudesse resolver todos os seus problemas atuais. Bem consigo mesma, sabe, como se eu fosse a última peça a ser encaixada na sua vida. Olhei-a por alguns segundos, sentada ali ao meu lado, linda como sempre foi, e traguei mais uma vez antes de me levantar e dar o fora.

_Não.

30 comentários:

Ma disse...

HAHAHAHAHAHAHA pqp. Preciso de tratamento! HAHAHA
Adorei toda essa tortura e descaso da FM! hehehe fazendo a Mia sofrer e tal. É muita maldade? :x hahaha

Agora quero só ver se ela tá decidida mesmo ou se vai ficar arrependidinha depois. HAHA
E a cara da Mia depois desse diálogo! Preciso!


;*

rayddmel disse...

aiii como essa FM me faz feliz com esse comportamento haushasu

mto bom!

Luoh disse...

Poha, óleo de peroba p Mia, please. kkkk Adorei a atitude da FM.
Na vontade de ver a continuação, p variar.
=T

Anônimo disse...

Senti uma dó da Mia agora. Mas ela merece, pelo menos por enquanto! :~~

Nah disse...

Queria conseguir fingir ser indiferente como a Mia ♥..rss

'duuda disse...

Mia, sua sem noção x_x
acho bonito pessoas que se relacionaram 'no passado' ficarem amigas, mas não nessa situação, bonita! hahahahaha
eu normalmente ficava com peninha da mia, mas hoje nem senti viu :/

Anônimo disse...

Gaaaaaaaaaaannnnnnnnda FM!
Ganda chapa sem mao!

Continua assim FM!

Ianca' disse...

A Mia me lembra uma parte ruim da minha vida, a parte mais dolorosa, sei lá, então acho que por isso não tenho dó dela u.u

Anônimo disse...

Nooooooossa, amei. Na boa, porque diabos eu não consigo ser que nem a FM com mulher babaca?! Acho que mulher bonita me deixa besta mesmo :/

Anônimo disse...

kkkkkk... Mt bom cara!... como sempre espetáculo!... se ela não sai de cima do muro vão jogar ela lá de cima ... para um lado ela cai!!!...kkkkkk... Excelente Mel!!!... Adorando como sempre!!!!...

( Gih ;p) disse...

PERAI, EU ESPERO TER ENTENDIDO ERRADO, esse É o fim?! TIPO, ACABOU?!
MEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEL nao faz isso comigo, diz que p FM continua para sempre e sempre e sempre e sempreeeeee :(

( the girl fucking Mia ) disse...

Não, não acabou não! Nem perto disso ;) hehehe

Aléxia Carneiro disse...

mais foda que ela só você Mel!

lih disse...

To adoraaaaaaaaaaaaaaando essa fase da FM.
tem que dar uns tranco nesse na mia mesmo ve se ela aprende a não brincar com o sentiment odos outros.
E eu jah falei, e falarei denovo. Pra mim isso tudo ai da FM e Marina é amor inrrustido.
Tah liiiiiiiiiiiiindo Mel, como sempre.
beijos

Pathy disse...

FM um ice com a Mia! Adorei, pra parar de ser cachorra!! HEHEHE
#Revolts

Próximo post la ta eu amando a mia novamente u.u


Por enquanto tô amando esse gelo da FM.. 0/

Mel, não para, não para, não para (8 :D

Anônimo disse...

É a tristeza de não conseguir ser amigo de quem se ama mais do que se ama um amigo.

Tatiana M. disse...

those three words that begin, with three words always end.

(é causar demais se eu falar q não leio há uns 2 meses e não vou conseguir ler agora pq to distra´ˆda com a música?

Juliana Nadu disse...

Ooooow isso foii....... INCRIVEL...rsrs senti o gostinho delicioso daqui mew!!!Na moral foi da ora, a Mia merece! #ficoputacomminaindecisa rs pronto falei!!!

Anônimo disse...

HAHAHAHAHAHAHA
Perfeito. Sério, paciência zero!
A Mia foi esgotando toda a minha simpatia com indecisão seguida de insegurança.
Agora aguenta.

Carol Spenser disse...

gente, esse gelo que a Mia tá tomando tá sendo muito digno :D
tava com saudade dos posts, não pare Mel *-*

jamile disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk amei demais esse "NÃO" no final, mel tá perfeito! continua aaai =))

Tais disse...

Nunca gostei tanto da FM quanto nesse post ..

Amanda disse...

HAHAHAHAHAHAHAHA Ai, não consigo parar de rir. Nenhuma resposta no mundo inteiro teria sido melhor que esse "Não" seco e simples da FM. Tava na hora, né? Essa fase do blog tá melhor que nunca!
Mané amiga, tsc. Volta pro melhor amigo da mulher e vem dizer que quer ser amiga... Mas mulher é um bicho muito folgado mesmo!
E, JESUS, naquele post em que tu falaste sobre a relação Marina e FM eu fiquei assim :O, identificação demais. Adorei o esclarecimento, e tomara que as pessoas parem de querer pra elas ficarem juntas de novo.

=*

QUERO MAIS!

Anônimo disse...

Aí concordo com a FM. Tem que valorizar o produto...hahaha

Pris disse...

Mia merece uma ignorada mesmo! rs Mel beijinho procê ♥

S. disse...

*aplauso de pé*
Eu só consigo dizer: Fuckin' Mia is so fuckin' epic xD

Mariane disse...

A FM tá um arraso! Adorei, adorei, adorei o post.
To amando Mel *-*

Dicliife disse...

Encontrei seu blog por acaso, e segui na hora, pois ele é muito bem escrito. Seus textos são cativantes e com ótimos diálogos parabéns! Espero que continue assim. Estou indicando para alguns amigos, que curtem histórias reais emocionantes. Mia pelo visto é sua namorada estou certa? Com o tempo vou ficando antenada com as situações rs By Jenny

Monica disse...

HAHAHAHAHAHHAAA


TO CHORANDO EM LOUVOR AQUI

FODE ELA MESMO FM :D

Cris Ferreira disse...

A Mia divide meu pensamento.. Hora eu a acho uma menina má.. Brincando com os sentimentos dos outros.. Hora eu a acho uma menina triste.. Porque nem ela mesmo sabe na verdade o que quer...