- »

abril 20, 2011

A Intromissão

Encarei os tons arroxeados, cansados, que se camuflavam sob a minha pele ao redor dos meus olhos. Frente ao espelho do banheiro, destruída. Não havia dormido direito naquela manhã e, para ajudar, acordei cedo demais. Meio-dia passado. “Cedo cemais”, claro, considerando a ressaca moral e a madrugada virada numa sucessão idiota de escolhas erradas... observei o meu reflexo, ainda descabelada, e respirei fundo em desaprovação... lindo. Desliguei a água que estava correndo segundos à toa e deixei a escova de dente de lado na pia.

Ergui o cabelo, prendendo-o todo num pseudo-coque com um elástico desgastado. Aí virei de leve a base do pescoço para observar as marcas que persistiam impregnadas em mim, automaticamente tocando-as com a ponta dos dedos, inferno. Revirei os olhos, sem paciência para a minha própria índole estúpida, e me voltei para a porta. Arrastei o meu corpo mole, mal-dormido, por todo o corredor até a sala, numa calcinha preta e blusa velha dos Strokes.

O meu celular permanecia covardemente desligado nas minhas mãos. Não sei do que tinha mais medo: encontrar uma possível mensagem da Mia, na minha caixa postal, que me doiría escutar ou ligá-lo e não ter porra nenhuma ali. Meu deus, eu fico cada dia mais ridícula, cobri o rosto com uma almofada, já deitada no sofá. Aí tirei-a da frente e encarei o aparelho por um instante. Quando foi que eu me fiquei tão bichinha? Apertei a droga do botão de “ligar” – num ato de coragem, do nada – e larguei-o na mesa. Esperaria para ver. Na mesma hora, porém, ouvi a porta do quarto do Fer se abrir. Escutei atentamente, em silêncio, e os passos se seguiram, arastados, até a cozinha.

Pulei do sofá. Movida, óbvio, por um espírito fofoqueiro bem pouco saudável – dadas as circunstâncias – e caminhei para me meter onde não era chamada. A porta do seu quarto permaneceu fechada após a sua saída, nítido indicativo de que tinha mais alguém lá dentro. Cachorro do cacete, xinguei-o mentalmente, esquecendo-me da minha própria enroscada com a loirinha no carro naquela madrugada. Sendo discreta, entrei na cozinha como quem não quer nada, passei por trás dele e fui em direção ao armário de copos. O Fer estava com o mesmo samba-canção daquela manhã, mas agora também com uma camiseta branca por cima e uma cara amassada de homem imprestável.

_Dormiu bem?! – perguntei sem olhá-lo, irônica, de costas, observando o meu copo se encher de água.

Ele não respondeu, provavelmente ainda bravo pelo barulho todo com o celular mais cedo naquele dia. Se moveu até o outro lado da mesa, mudo, preparando um sanduíche em pé. Não é possível, dei um primeiro gole, encarando-o sem que ele o percebesse, agora encostada contra o armário. Ele não trairia a Mia. Não assim, porra, não na mesma noite. O Fer podia ser muitas coisas – e poucas delas realmente nobres –, mas nunca fora vingativo. Não, isso não, concluí, eu que estava louca demais para entender. A dúvida, contudo, me perturbava. Seguia incomodando, irritante. Como uma coceirinha ínfima, inquieta, atrás da minha orelha. E, então, não me agüentei. Retomei mais uma vez:

_Tem... – falei calma, casualmente  – ...alguém aí?
_Não é da sua conta – ele retrucou, grosso.

Ahh, tem.

_A Mia? – insisti, mesmo sabendo que não.
_Já falei, porra... não se mete.
_Que que foi agora, Fernando?! – me ofendi com a sua indelicadeza.
_Nada.
_“Nada”?!
_A vida é minha.
_Tá, a vida é sua! Falei que não era, por um acaso?! – me irritei, afetada pelo meu azedume incrível daquele dia – Não precisa responder se não quiser. Só queria saber se tinha mais alguém em casa, porra... o apartamento é meu também, sabia?! Você não acha que eu tenho direito de saber essas coisas??
_Cara, alguma vez eu me intrometi na sua vida? Hein, caralho?! – ele virou para mim, nervoso – Já?! Já fiquei perguntando das meninas que você traz aí?!? Fiquei, meu?!
_Ah! Então tem alguém aí, não é?!
_Não te interessa... – ele virou novamente para a mesa, me ignorando.
_Ahh... Me interessa, sim! Aliás, acho que, considerando aquele teatrinho de merda todo que você armou ontem aí, isso me interessa e muito, Fernando. Você acha que pode dormir com qualqu...
_Se a Mia pode, eu também posso – ele me interrompeu, por fim.

Aí saiu puto da cozinha, levando consigo o sanduíche inacabado.

31 comentários:

Anônimo disse...

ufaa... pelo menos não é a mia né!?
:)

Anônimo disse...

Acho que tem um puta bofe no quarto do Fer. Pronto. Falei.

( the girl fucking Mia ) disse...

A Mia não poderia ser, gente. Não comentei no outro post para não estragar este, mas algumas leitoras falaram... Ela estava no telefone, tentando ligar para a protagonista. Não poderia estar, ao mesmo tempo, na cama dormindo com o Fer (ou tentando dormir, no caso)!

;)

Amanda disse...

AH, não comentei no outro post, mas AMEI a revolta da FM. Finalmente, né? Uma hora o orgulho dela ia ter que reaparecer, agora é a vez da Mia correr atrás e mostrar que se importa também. E o melhor foi o Fer revoltado também, todo mundo de uma vez. IHAAAA!
Outra coisa que fiquei de falar: no penúltimo post ficou claro a tua vocação pra escrita. Quando tu falaste: "É ter o óbvio escancarado e soluçado no seu ouvido, mais do que apenas dito ou mostrado", eu me apaixonei por ti e pela FM ao mesmo tempo. Puta escritora que tu és!

ps: Marina toda minha. [campanha]

=*

Pris disse...

"Acho que tem um puta bofe no quarto do Fer. Pronto. Falei." ri litros com esse comentário agora husuhashuashuashu...não faço ideia de quem seja, mas a Mia de fato não podia ser..mas afinal onde ela estava? hehe

Dani disse...

só eu achvaa q a FM e o Fer tinham q se pegar? rsrs eles tem a msm energia

Ma disse...

"espírito fofoqueiro bem pouco saudável" :x

Chuto que deve ser alguma amiguinha ((piranhazinha)) da Mia! HSHAHAHAHAHAHA
Ou será a ex de novo? hmmmmm :s
hahah


Adoreeei que negligenciou uma entrega de trampo e conseguiu postar ainda hoje! hahahaha *-*
Faça mais vezes... HAHAHAHA que ótima influência..
;*

Anônimo disse...

Dani:...NOT ! haha

Anônimo disse...

"Acho que tem um puta bofe no quarto do Fer. Pronto. Falei." ri litros [2]

'duuda disse...

eu me vejo nas angústias da FM o tempo todo. ô mel, para de escrever sobre mim, ta ficando chato já hahahahahaha

Lih disse...

Meeeew... pq eu tenho que ir viajar pra um lugar que não tem internet né?!
Agora vou ficar o feriado todo curiosa pra saber quem era, e se tinha algo no celular da FM... Vc podia ser boazinha, e postar um novo hoje a noite né Mel? haha..
tá lindo.
Cada vez fico mais viciada nessa história... Vc escreve muito bem.
Beijos

Letícia disse...

aaaaaaaah quero mais, fiquei curiosa pra saber se tem mensagens da mia no cel da FM e quem está no quarto com o fer *-* Amei ♥

Raianny Duarte disse...

Vou tentar fazer um comentario decente agora, ja q no ultimo post fiquei sem palavras.
Meeel, quem é vc guria? Poxa vida... que história.
Encontrei o blog por puro 'acaso' e em uma fase da minha vida em que estou tão confusa e perdida...
E vc nao sabe o qnt me ajudaa ler. AHhhh, e a história é simplesmente fantástica. E o seu jeito de escrever é completamente único. Li todo o blog duas vezes em 3 dias, e agora estou aqui me mordendo de ansiedade.
Cara, parabéns pelo blog, pelas criatividade das ideias, por tudo =D
bjo

Pathy disse...

Ai deos.. FM e Fer?? kkkkkkkkkkkkk #EuRi

Agora, diz ae Melzita, quem é a pessoa no quarto??? #curiosaaa

Anônimo disse...

"Acho que tem um puta bofe no quarto do Fer. Pronto. Falei." ri litros [3]HAHAHAHAHAHA

Ianca disse...

Acho que o Fer tá dando pra algum boy, minha opnião ;x

Marina. disse...

Aaaah, nao aguento esperar!

Anônimo disse...

Pelo tom de "não te interessa" do Fer, algo me diz q ele broxou...

Anônimo disse...

Vou pirar: acho que é ou uma amiga da Mia ou a lourinha da FM.
Apostas?
Bjs Ju T

Anônimo disse...

deve ser aquela mesma que o Fer traiu a Mia aquela vez. Não lembro o nome da biscatinha.

Anônimo disse...

Como vai ser a loirinha se ela estava com a FM a noite toda?

Anônimo disse...

Isso aqui não é novela mexicana não ! hahahah

Amanda disse...

Mel! ♥

Parabéns por ser a escritora que você é... Fucking Mia é simplesmente fantástico. A história, a trilha sonora, a forma como você escreve, como exprime cada sentimento da protagonista... é simplesmente perfeito.
Quem diria que um blog que encontrei por acaso na net poderia mudar tanto a minha vida... Ai, se eu pudesse contar o que vem acontecendo comigo há umas semanas, mais ou menos desde que comecei a ler isso daqui... :) Era exatamente o que eu precisava nessa nova fase da minha vida.

Beijos ♥

ps: acho que o Fer tá com alguma amiga dela...

Anônimo disse...

POST KD?

Lara disse...

POOOOOST KD?

Anônimo disse...

Ai Mel.. manda post novo, vai.
Deixa de ser "má". Assim vou morrer de ansiedade esperando.

PS: Odeio esperar! Mas como é por ti e tua história, faço o esforço. No final sempre vale a pena. =D

zz. disse...

meeellll..... vc nos abandonou????
:C

Anônimo disse...

nao faz essa maldade toda mel!

Anônimo disse...

Cadê?! Own... A curiosidade consome o ser, viu? rs.
Aguardando com ansiedade a flor da pele.

Anônimo disse...

caaara cadê você ? to entrando em depressão jáa HDSUH, sério estou surtando.

Anônimo disse...

a curiosidade ta grande aki cadê esse post o.O maldade deixar a gente sem novos capitulos ;s