- »

outubro 05, 2010

A porra do alfabeto

Primeiro toque. Nada. Eu subia novamente a Augusta, agora tomada por uma agitação interna violenta, decorrente do susto que há pouco me parou os pés e o coração. Droga, droga. O incômodo, o vazio das ruas, invadiu o meu corpo e eu me sentia realmente mal, sem saída, indo na direção contrária a que eu deveria, me afastando o quanto antes do meu apartamento. Segundo toque. Caralho, atende. Atente, por favor, atende. O desespero começou a tomar conta de mim. Sentia-o subindo, agudo, pelas minhas veias, passando por cada célula arrependida de mim até engasgar na minha garganta. E nada, nenhuma voz do outro lado da linha. Uma letra, inferno. Uma porra de uma letra. Como eu sou idiota, como eu sou idiota, eu não me conformava. E aí veio o terceiro toque. A ausência de resposta me desesperava, mais do que qualquer megavolt do choque repentino de segundos atrás, aquele, ao ler o nome do melhor amigo do meu melhor amigo sob a tal mensagem revoltada.

Quarto toque e nada. Então, parei em frente a um muro abandonado e deixei minha cabeça apoiar-se contra o cimento. Não tinha motivo algum para continuar. Completamente desacreditada, como se já houvesse perdido a batalha e sem sequer ter tido a chance de me explicar. Quinto toque. A única opção que me restava era torcer, em vão, com os olhos apertados, sentindo o concreto contra a minha testa e a inutilidade do celular contra o meu ouvido. Ele não pode ligar para o Fer, ele não pode, não pode..., eu implorava no frio, sozinha no meio de uma noite em São Paulo. Por mais que eu quisesse me encher de qualquer esperança remanescente em mim, a demora e a maldita escolha nada educada de palavras dele me forçavam a aceitar o fato de que agora eu havia fodido tudo de vez. E eu sequer tinha uma desculpa, não tinha argumento algum, minha mente estava tomada pela ansiedade e uma leva de lágrimas precipitadas começava a se formar dolorosamente ao redor dos meus olhos. Merda, mil vezes merda. Sexto toque - e, de repente, o Marcos atendeu.

_Fala.

Meu coração parou pela segunda vez. Suspirei ao escutar aquela voz grossa, pesada, sem vontade alguma me ouvir de volta. Ah, isso não vai ser fácil..., pensei, abrindo a boca para consertar a besteira que eu havia feito, sem saber direito como, e sentindo todo o nervosismo entrar no meu caminho.

_Má... eu... - tropecei nas primeiras palavras, sem querer ter que enganá-lo - eu... eu... você não entendeu. A mensagem não foi...
_O que eu não entendi?! - ele me interrompeu, soando indisposto para aquele rolo.
_A mensagem não era para você, era... - retomei, covarde, falando mais baixo ainda.
_Isso eu percebi - ele me cortou de novo, irritado.
_Ela era... era... para a Marina - senti minha respiração tremendo, perdendo a coragem, prestes a inventar uma mentira descarada - é que eu... não é o que você está pensando.
_Não é? Me explica, então, o que é. O que diabos aquilo pode ser - ele levantou o tom de voz, me diminuindo mais ainda.
_Não... Não tem nada a ver... Eu sei o que você deve estar achando, mas... mas eu... eu não... - respirei fundo - foi uma amiga da Marina... e eu... estava só estava contando. Não tem nada a ver com... É que essa menina... ela... ela...
_Ela o que?! Chama "Mia", por um acaso? - ele retrucou, nem por um segundo convencido, e as lágrimas começaram a correr involuntariamente pelo o meu rosto.
_Má... - eu implorei, ainda encostada contra a parede, subitamente derrotada - ...Má, por favor.
_Você é muito cara de pau, mano...
_Ele não pode saber, meu, não pode - eu chorava, sentindo aquela confusão toda entalar na minha garganta, sem saber o que fazer. 
_O que você quer que eu faça, porra? - ele brigou comigo e eu fechei os olhos novamente, inconformada com a minha burrice - como... mano, como você pode dizer que tá apaixonada pela garota??
_Eu... eu não...
_E fazer isso pelas costas do cara... meu... porra, mano. Você foi longe demais. Vocês duas, aliás, porque essa menina aí... meu... o Fer vai ficar acabado quando souber disso - continuou, tomando as dores do amigo, de certa forma com razão - como você pode comer a mina do teu amigo, mano?? Você tem noção do que fez?!
_Má, eu... eu...
_O que, porra?!
_Eu... me apaixonei por ela. Eu... - tomei ar mais uma vez e senti-me um pouco melhor - ...eu sei que eu não tenho desculpa. Que é imperdoável. Eu sei, Má, mas eu... eu realmente gosto dela.
_Ahh, vá... Você gosta de qualquer rabo-de-saia que passe na sua frente! Não dava para achar outra, caralho? Tem que olhar pra namorada do seu melhor amigo, porra?!
_Não! Não é assim! Eu... Má, eu amo ela. Amo mesmo. Eu não sabia mais o que fazer. Isso me torturou por meses, eu juro que não planejei... e agora, agora já foi... Eu... - disse sem pensar - ...eu vou falar com o Fer. Eu vou dar um jeito. Mas não assim, não agora. Por favor, ele não pode descobrir por você, ele não vai me perdoar nunca.
_É lógico que ele não vai te perdoar, mano, olha o que você foi fazer com o cara!!
_Mas eu não queria, eu... Má, pelo amor de deus, você tem que entender. E o Fer... o Fer também já... já traiu ela... não é como se...
_O Fer, o quê??

Merda. Fiquei muda de repente.

_O que você falou?! - ele retomou, indignado - o Fer fez o que?!
_Ele... ele traiu ela, Má. Você viu, você... você tava lá quando começou... no seu aniversário.
_Mano, vocês se merecem. Puta que pariu. Vocês se merecem mesmo - ele riu, sendo sarcástico.
_Má, por favor... eu estou te implorando... me deixa resolver isso sozinha, meu - limpei minhas lágrimas, virando contra a parede e apoiando as costas no cimento, já mais recuperada - não conta nada para ele. Por favor.
_Não sei... - ele suspirou - ...não sei... - e aí levantou novamente o tom de voz, revoltado - ...por que diabos você foi me meter nessa, porra?
_Desculpa. Desculpa, meu, desculpa.

Ficamos em silêncio por um instante. Eu podia sentir o peso dos pensamentos que conflitavam na sua cabeça do outro lado da linha e segurava a minha respiração, na tentativa de me acalmar.

_Má, por favor?!

22 comentários:

grazi disse...

aaaaah dona mel!
vc quer assustar qualquer um neh porra? hahahaha
muito bom, MUITO bom!

tammy disse...

Mel,
okay, os comments fazem de você uma blogueira feliz...
faça de nós leitoras felizes e não deixa a angustia e curiosidade aumentar...ao menos não por mto tempo...
:(

caralho!

Anônimo disse...

ah. podia ter sido pior. bem pior.

duuda disse...

MEEEUUUU DEEEUUSSS!
que cagada! x_x


e que agonia :~

Anônimo disse...

Que susto!!! Acho que um dos posts mais tensos até hoje...
Muito bom, Mel! Parabéns :)

Pathy disse...

Devo dize que foi, menos mal neh??!!
kkkk

E caralho, dá pra não nos deixar tão angustiados assim?? Ficaremos agradecidos.. ;) hehe

Anônimo disse...

kkkkkkkkkkkkkkkk, porra meu, eu já tava imaginando, como ela ia encarar o Fê, e a Mia como ia ficar na situação,kkkkkkkkkkk

Muito boa MEuL, arrassou...

E o próximo post Kd?! kkkkk #Ansiosa

bjs.

Ed - João Pessoa - Pb.

R. disse...

concordo com o anônimo, poderia ter sido bem pior, mas ainda assim foi bem ruim.

odeio errar o destinatario da sms, já passei por muitas coisas ruins por causa disso :s

e to ansiosa pra saber oq vai acontecer agora, posta logo mels? por favor (a)

@giiturioni disse...

ele não vai contar, não vai (yn)
ele é um lindo, eu sei ><

( Gih ;p) disse...

Poorra Mel, senti um grande uuuuufa ao saber que a msg nao foi pra Mia, mas o Marcos, desenterrou hein?! heheheheh
Mas valeu pela espera, por ter pulado a segunda e pelos Valium's...
hehehehhe

Mel SUA LINDA, vc arrasa com a minha frequência cardíaca !

matt. disse...

Imagino a sequência de chantagens que virá depois dessa mensagem. Espero que ela consiga enrolar o Má e resolver todos esses pepinos.

Só pra constar: a situação tá preta pro lado da Devassa. :x

Anônimo disse...

duvido que alguém não tenha achado que era o fer! agora ta um pouco (pelo menos) mais tranquilo

Cogumela =) disse...

Sério! #rindomuito =)

Somos todas 'faz-merdinha-da-estrela' e na hora que o bicho pega choramos.

Tche! Isso já aconteceu comigo e foi BEM PIOR!

=*

Dalyn disse...

Sempre dá merda comigo por causa disso, errar mensagem.

- Tucca disse...

POOOOOORRA, que foda! Foi menos mau, mas ainda assim foi bad, quero ver só como ela sai dessa sem contar pro Fer... :x Arrasou Mel!

Bianca S. disse...

Ah, cara, a FM nunca chorou antes. Que fofo. ): ÁDS~PLS~´PADA~´DP Eu viajando. Q
Porra, achei que ela tinha mandado a MSG pro Fer. Daí sim, ferraria tudo. Acho que o Marcos nem vai falar. Amém q
QUERO MAAAAAAAAAAAAAAIS, MEL. ):

Monica disse...

putaqueopariu que tennnnnnnzo isso mew!

páraa... a FM tem q ter um podre master do cara...e tenho dito...em uma dessas...soh chantageem salva!

#umbjo

@MBLestrange

Dea disse...

hahahahahahaha... esse tipo de diálogo me fez lembrar da minha adolescência. aliás, minutos antes de ler o seu post, estive lembrando de como eu "me tornei a melhor amiga da Bu". outro dia eu te conto o rolo... quase apanhei, mano! hahahahaha! ai ai... bons tempos!

eu não queria ser o Marcos.

Leticia Luthor disse...

Puts, agora fudeu...

Anônimo disse...

Por um instante, fiquei sem ar ao imaginar que a msg havia sido enviada para o Fer... Puxa, vc quase me matou de asfixia...(rsrs)
Tbm já quase me ferrei com destinatarios errados... quase mandei uma msg bem atrevida pra mãe de uma amiga, por pouco, voltei atras, olhei o n° e o nome do contato e enviei cert.
Ainda bem que existe quase...
Amei saber que a FM chorou, ela demonstrou que tbm é humana...rsrs

Anônimo disse...

Seguinte, MEl:
To num looping neurotico com o FM.
Toda vez que devassa se dá bem, acontec merda no segundo seguinte.
A tal ponto que agora nao consigo mais curtir os momentos bons. Ja fico pensando na merda que virá...
Por favor, conserte isso na minha cabecinha?
Dá pra fazer a Mia e a Devassa felizes sem nenhuma merda a espreita?
Beijos

Pathy disse...

Cara, Fui enviar um email pra minha namo ontem e acabei errando!!
Só não foi + trágico pq nós estavamos Brigando.. heehehe