- »

setembro 06, 2011

O Encontro

Acompanhado, o Fer entrou na cozinha e colocou os olhos imediatamente na mesa que eu e a Marina há pouco havíamos posto. Como quem não quer nada, aproximou-se de onde estávamos, retirando o braço de cima dos ombros da Mia e ensaiou pegar o garfo que usamos para cortar nossa tortilla de batatas. A Mia ficou uns dois passos mais para trás, se conteve e encostou na parede, com os braços cruzados. E uma certa distração fingida no olhar. A mão direita do Fer, por fim, perdeu a inibição meramente de contexto e segurou o garfo que estava sobre a frigideira. Cortou um pedaço da tortilla que havia restado, levando-o à boca. Eu podia sentir a Mia me olhando e encarei de volta a Marina, que observava a mim e à cena toda, achando graça. Ela ergueu a cabeça e sorriu para o Fer.

_E ai?! Gostou? – perguntou, sendo simpática.
_Bom mesmo, hein, Má?! Tem que vir aí mais vezes, pô. Manda bem... E faz mó cara que não te vejo! Essa aí fica te escondendo de mim.
_Meu, não. Tudo o que eu fiz foi ajudar a descascar...
_Ahh, é, safada? Para mim você não cozinha assim, né?! – o Fer virou e bagunçou minha franja, jogando-a na minha cara, de brincadeira.

Tirei-a de cima do rosto, revirando rapidamente os olhos, e acabei olhando para a Mia, próxima à porta. Meio sem querer. E a Marina também olhou. Até aquele momento elas não se conheciam, não pessoalmente. Aquela foi a primeira vez em meses que me senti, por um instante, estranha na presença da Mia – o que não demorou para passar, felizmente. E aí ficamos todos em silêncio, na cozinha. O Fer já terminava de mastigar o segundo pedaço quando virou novamente para a Mia e fez um sinal casual com a cabeça, para que seguissem para o corredor.

Disse algo breve, ele, algo como “até mais tarde, garotas”. E não respondemos, ambas de boca cheia, não prestando muita atenção à saída deles. Logo em seguida, a Marina olhou por cima dos ombros, certificando-se de que eles realmente já haviam ido, e então virou-se para mim, curvada sobre a mesa, como se fosse me confessar qualquer pensamento guardado. E eu me preparei psicologicamente para aquilo.

_Uau! – cochichou, inquieta com o que acabara de preceder – Essa é a Mia?! Essa?!?
_É...
_Cacete! – seguiu sussurrando, empolgada.
_Qual é, Marina...
_Não, desculpa... mas vocês, vocês, meu... – pareceu se enrolar, animada por tê-la enfim conhecido – ...vocês deviam ficar lindas demais juntas. Tipo, ela é... nossa! Assim, sério mesmo...?!? – riu para mim.

Suspirei, respirando fundo.

_Não acredito nisso... – ela sorriu, parecia pensar consigo mesma – ...a Mia, cara! A Mia!
_Que tem, porra?! – me irritei, rabugenta.
_Sei lá, eu não imaginei que ela era tão... – fez um gesto com as mãos - ...meu, só agora fez sentido toda aquela sua obsessão.
_Tá, tá! Chega. Cortou o assunto, beleza?!

Fechei a cara na mesma hora, tomada por uma indisposição de ouvi-la impressionar-se tardiamente de qualquer forma que fosse com a garota que havia tornado a minha vida um inferno por meses a fio, e segui comendo numa grosseria talvez um tanto desnecessária com a Marina. Mesmo que não tenha dito nada em seguida, sentia-a se arrepender silenciosamente e me observar. Lá vem agora, previ em pensamento, quieta na minha, você não vai se agüentar, né... Segui comendo meu almoço, todavia, ignorando minha corretíssima previsão.

(...)

_Eei... – ela iniciou, com a voz baixa – ...e como você está?
_Tô bem, Marina.
_Mas... – continuou, preocupada comigo – ...com isso, tipo, com ela aqui o tempo todo e...?
_Tô legal. Que eu vou fazer...
_Não tem incomoda, flor?!
_Ah, sei lá, meu. Não tenho que achar nada... – mantive os olhos ocupados com o meu prato, expressando o meu sincero desinteresse – ...na boa, eu já tô tão de saco cheio dessa história que eu só quero ficar em paz, saca? Sem ter que pensar nessa merda, sem ver problema em nada, ficar me incomodando com ela estar aqui ou não. Pra mim, chega.
_É. Bom, acho que se ela não te procura, facilita também...

Facilitaria. Senti a fofoca sobre a tarde de sábado me subir pela garganta, incômoda. Comecei a me distrair com a comida no prato, empurrando de um lado para o outro com o garfo o pequeno pedaço que restava. Enrolando para contar, isto é. Aquele era um almoço um tanto tardio, a luz do dia já começava a perder a força através das janelas da cozinha. Feixes horizontais, amarelados, se projetavam nas paredes de ladrilho antigo.

_Na verdade... – comecei a falar, hesitante – ...nós conversamos ontem.
_Conversaram?? E aí? – me perguntou, agora mais empolgada com qualquer tema ligado à Mia que acabara de conhecer.
_E aí, sei lá, ela tá incomodada. Queria que a gente não ficasse assim, sem se falar, veio com uma conversa esquisita pra cima de mim, disse que queria ser "minha amiga" – acendi um cigarro.
_Mas você quer ser amiga dela?
_... – olhei para a Marina, tragando em silêncio, com minha melhor cara de “é óbvio que não, né, porra”.
_É, meio complicado mesmo...
_É, bastante.

Prossegui comendo, o último pedaço, enquanto a brasa queimava lenta entre meus dedos e o clima na cozinha ficou quieto por um instante. A Marina ajeitou os óculos pretinhos rapidamente, estava com os cabelos morenos soltos e ondulados, um tanto bagunçados, daquele jeito encantador dela. Cruzou os braços, em silêncio, como se pensasse consigo mesma. Eu soltei o garfo, ao terminar, e deixei minhas mãos na mesa. Ela me observou e alcançou a minha mão livre com a sua, olhando-me com carinho. Aí sorriu para mim e eu automaticamente deixei escapar um sorriso de volta, um bem tranqüilo. Depois traguei de novo, com calma.

_É a primeira vez que vou te dizer isso... – ela me encarou, com uma atitude positiva – ...mas, desta vez, acho melhor ficar na vida bandida mesmo. Aproveita suas meninas aí, vai, e uma hora dessas aparece alguém pra você.

Comecei a rir, sem me agüentar, ê Marina.

20 comentários:

Anônimo disse...

I <3 Marina!

Anônimo disse...

Memorável este.

@rayddmel disse...

Ê Marina...

kkkkkkk
Detalhe da FM brincando com a comida me lembrou dois post's atrás...
Ta tao lindoo *-*
E continuo achando a FM mais madura, tem algo a ver com a mudança de 'temporada' da história ? hehe

Meel, mto mto mto boom!

c' disse...

aaah muito bom o post. Adorei adorei.
tbm super to achando a fm mais madura. Claro sempre fazendo as dela né, mas bem mais tranquila.

marina como sempre linda linda reinando muito.
e ela conhecendo a mia, muito bom. Ja qeria qe a mia fosse de verdade, pq pela reação da marina ela seria um espetaculo né. Hahaha.

Pathy disse...

Até a Marina ficou de boca aberta quando viu a Mia! :O

Agora a FM vai comer a cidade inteira depois do "aval" da linda da Marina!! uuhahuahauh

Ameiiiii o Post ♥

Lívia disse...

HAHAHAHA, Marina sempre se supera! Adorei a reação dela quando conheceu a Mia, deve ser muitoo linda mesmo.

Mel, mostra o "lado" a Mia, vaai! Gosto do jeito confuso dela, quase chega a ser ingênuo. =P

Ianca' disse...

Nunca tinha notado que Marina e Mia nunca tinha se encontrado, vixi, esse post foi muuuuuuuito bom, adorei de verdade, espero que nesse "passar o rodo" da FM, venha até aqui por perto, pra me pegar tbm hahahahaha

Anônimo disse...

Primeira vez que eu gostei da personagem Marina. Hahaha. Não está na hora da Mia ficar sozinha em casa com a FM? Torço por uma recaída. :(

Anônimo disse...

A reação da Marina foi otimaa hashuauhsua. Tbm torço por uma recaída.

Anônimo disse...

Tortilla de batatas: R$6,00
Cigarros: R$ 5,00
Ler "O Encontro": NÃO TEM PREÇO

Hahaha
Como amo esse blog! =D

Gabi disse...

simplesmente s e n s a c i o n a l esse post!

super vi a cara de "é óbivio que não, né, porra" da FM

amei, Mel! ^_^

Anônimo disse...

Marina te aaaaaaaaaamo!
adorei o vida bandida hahaha Um dos melhores posts que já li :~~

Anônimo disse...

a FM vai pegar a Marina vcs vão ver ;)

@KelemLago disse...

Rayddmel, é vc que está ficando madura, ai vê maturidade em todo mundo pq sao um espelho de vc.

Melissa, sua linda, eu queria poder abrir sua cabeça e entender seu processo de criaçao dos posts fantásticos. Vc é foda meu.

Cris Ferreira disse...

Marina é muito foda! Adoro a amizade delas.. *--*

Poxa.. Tava na hora de ter um periodozinho de love entra a FM e a Mia né?! =x

Cármen disse...

Vim aqui deixar-te uma informação que não tem a ver com o conteúdo desta entrada (que está excelente, já que se fala nisso). Era só para dizer que te deixei um selo, que está no meu blogue.

mari disse...

a-me-i esse post Mel *.*
Adorava a Mia, mas estou ficando apaixonada pela Marina, essa linda!

Ma disse...

Vi BEM tarde de novo. Porra. :(
Mas valeeeeeeu! MUITOMUITOMUITO!
Sensacional! Ameiiiiii! hahahahaha
Sou só mais uma das que ama a Marina!
E meio que gosto desse desconforto Mia-FM muahahah(6)
Adorei, sério! Amei os 4 no mesmo cômodo hehe


((vou falar por aqui mesmo porque também não te acho mais no twitter. E 'Oh baby, coffee!'? :{ tô desolada, ok? Bem sério! hahaha))

1beijo ;*

Monica disse...

kkkkkkkkkkk Só Marina salva! ♥

'duuda disse...

preciso dizer (mais uma vez) que eu amo a marna <3 só isso. hahahaha