- »

junho 08, 2010

Premeditado

Os seus olhos em mim, os meus olhos nela. O elevador subia eternamente em silêncio, cada uma de nós em um canto. O meu corpo inteiro estava faminto, numa vontade absurda de tê-la. Meu inconsciente me atraía, tendendo sem perceber para a sua direção, mas o meu conhecimento de jogo me empurrava de volta para a parede do elevador. Ela me observava, interessada na seriedade dos meus olhos.

Me insinuava de forma inteligente para ela. Sem gracinhas, contida. A intensidade crescia e a sua respiração aumentava de ritmo conforme passávamos os andares. Um por um, lentamente. Até que a sua respiração ficasse pesada, oscilando no peito, enquanto me encarava do outro lado do elevador.

Nós sabíamos o que ia acontecer.

A porta se abriu e, de repente, nos despertou daquele estado subentendido de tensão. De expectativa. Olhei para baixo e a Mia suspirou, quase aliviada, indo em direção à fechadura do seu apartamento. Não nos encostamos o caminho todo. Esperei que ela abrisse a porta e só então entrei, atrás dela. Todas as luzes estavam apagadas e a Mia se dirigiu à cozinha no escuro, acendendo a lâmpada que ficava sobre a mesa.

_Eu sei que eu não preciso beber mais nada... Assim, por um mês... – ela falou fazendo graça, sem me olhar, enquanto abria a geladeira e debruçava-se rapidamente nela – ...mas é que tem... cerveja... em algum lugar por aqui.
_Olha os primeiros sinais de alcoolismo aí... – eu ri, já sentada sobre a tal mesa, e ela fechou a porta da geladeira com o pé, segurando duas latinhas de Itaipava na mão.
_Você bebe também, né?
_Manda aí... – eu sorri, enrolando as mangas da minha camiseta e deixando os ombros à mostra.

Ela me entregou a latinha e eu a abri, apoiando os cotovelos nas pernas, ainda sentada na mesa. Ganhávamos tempo. A Mia encostou na pia, do outro lado, me encarando. O clima entre nós voltou. Bebemos calmamente, a latinha toda, sem conversar. Apenas nos entreolhando. Estou prestes a me dar tão bem, eu pensava e sorria, imprestável. Nós duas sabíamos onde aquela tensão toda ia dar – isto é, com sorte, na cama.

Matei o último gole da minha cerveja e fiquei em pé no chão. Por mim, te comia aí mesmo, garota. Eu a encarei. Minha vontade era de colocá-la contra a primeira parede que viesse na minha frente. A Mia tomou a frente e perguntou – sem esperar resposta – se eu não queria deixar minhas coisas lá no quarto, já se dirigindo ao corredor. E eu a segui, pensando muito bem em cada passo que eu dava.

Ela entrou na frente, abrindo a porta e acendendo a luz, caminhando não-muito-sóbria até a cabeceira da cama para deixar sua carteira e celular ali. Eu entrei segundos depois, fechando a porta e apagando de novo a luz, para então caminhar não-muito-bem-intencionada até ela. Como eu disse: cada passo.

Encostei nas suas costas e beijei o seu ombro por trás, colocando as mãos na sua cintura. A sua pele estremeceu. Subi a boca pela pelo pescoço e então pela lateral do seu rosto; e puxei seu vestido para cima, continuamente. Até deixá-la com bem menos roupa do que eu. O vestido foi para o chão. Só então tirei minha camiseta, jogando-a também e pressionando o meu corpo despido contra as suas costas. A Mia suspirou, os seus olhos se fecharam. Ela continuava parada, em pé. Eu a abracei, escorregando minhas mãos pelo seu corpo e descendo pela sua cintura. Beijei-a com mais força e senti ela pesar na minha direção, colocando a sua cabeça para trás, apoiada no meu ombro.

Subi minha boca, esfomeada, pelo seu pescoço. Indelicadamente. E as minhas mãos desceram direto pela sua pele, por baixo da calcinha, acompanhando as suas curvas até o meio molhado das suas coxas. É. Grosseria, eu sei. Mas eu já estava de saco cheio de ser educada. 

29 comentários:

Liz M. disse...

Traduz bem, porque eu também já estou de saco cheio de ser educada.

Ai meus sais! Você ainda me mata, ok?!

Xuhzin disse...

*babando muitooo* COMO È Q VC ME PARA NESSA PARTEEEE T_T
CONTINUAAAAAAA PELAMORDEDEUS

Má disse...

Ahaaaaaaaaaaaa....incrivel !!!!!

mabernardii disse...

hot, hot, hot, adoro *-*
"caminhar não-muito-bem-intencionada até ela'

Betty Gibbons disse...

Nussaa senhora, uii arrepiei, rsrs
continua, continuaaaa.....

rsrsr muito bom!

Anônimo disse...

AAAAAH, ADOREI! Finalmente elas tao se resolvendo sem ninguém no meio \o/
E a Mia vai ser iniciada no lado bom da vida... hahahaha
Quero mais :)

Ale Leonhardt disse...

meu deus... deixa eu ir lá tirar isso da minha cabeça, que não vai ser tão fácil

aaahhh adorei demais o post :O

*-*
;)

ja.santos01 disse...

uuuuui, mais mais *-*

Anônimo disse...

Mochi Choco Diz:

ah paro pq? pq paro? D:
logo nas melhores partes x3

eu quero mais meeeel


melhor blog de todos *--* <3

Carol88 disse...

"Aí eu disse:
Tchuruptchru, Tchuruptchru,
Tchuruptchru..."

*---------*

Dea disse...

para expressar como eu fico quando leio os posts, vai o comentário do meu irmão, perante à minha atitude: "Andrea, você é boba?" Ai, Guto... se você lesse o que eu tou lendo...

Cris Ferreira disse...

Uau!

o.o

Lu disse...

Glup! @_@

Kah disse...

Parou na melhor prate...
parece os dias q se acorda no meio daquele sonho maravilhoso...
continuaaaaa......

marina disse...

posta maaaaaaaaaaaaais! :x
fico super nervosa, super na estiga aqui pra saber o que vai rolar HAHHAHAHA

Ana Zamur disse...

Safadinhas! hahahaha

anni disse...

"estou prestes a me dar tão bem"
"por mim te comia aí mesmo"

realmente, saco cheio de educação!

SexyCabritinha disse...

OMG!

Lu disse...

Eu volto e sinto tudo de novo! Mas a visão muda, a Mia parecia mais indefesa dessa vez - dá até dó dela no elevador nem sei pq - , a Devassa mais calculista e elas duas juntas mais intenso!

May disse...

Parar aí não é muito legal, rs. Acompanho o blog há um tempo, resolvi comentar agora... Incrível, escreve super bem e me mantém cada dia mais presa na leitura.

@giiturioni disse...

morri x.x
quero mais! quero mais! quero mais!

sissi disse...

adoro filmes X-rated
amo livros X-rated
adoro poemas X-rated
adoro uma mulher x-rated
adoro quando o blog fica x-rated.

priguiducci disse...

Não sei o que você tem na escrita...que prende tanto a atenção, me esqueço de respirar...cada vez melhor,parabéns!

Lud disse...

acabou O.o . isso é tortura .!! =/

posta mais .. to adorando ..

Bjo, tá de parabens!

carol madeira disse...

agora imagina esse "meio molhado" das coxas da Mia. e a coxa esquerda dela na sua buxexa direita. vice-versa! aquelas loca HAHAHAHAHA

Jujubαkins ~* disse...

Mano, uma amiga indicou o blog... (eu viciada pouco que sou) li tudo em 2 dias kkkkkkk, não conseguia parar de ler... foi sinistro, enfim..

Mel, vc escreve muito bem. Meus parabéns, sério! Deixa sempre o gostinho de quero mais e isso é fascinante.

Juro que quando crescer, quero saber escrever igual você.

beijos e tô indicando o blog pra geral =]

Pri Araújo disse...

Depois de toda insinuação no elevador a Mia já sabia o que esperar no quarto, fala a verdade! Resolveu dar aquela passadinha na cozinha só pra provocar, né?
E olha a Devassa com um super autocontrole. Aí entra a famosa frase: “os fins justificam os meios” Ah os finss... hahaha

Comentário curto só pra esperar o post novo! ;)

matt. disse...

Essa é a Devassa que eu conheço! Adoro! :x

Juliana Freitas disse...

Que delícia de história!