- »

junho 02, 2010

A Resistência!

A tiazinha da limpeza já começava a varrer o chão do bar e os atendentes empilhavam os copos molhados no balcão, mas nós continuávamos lá, persistindo. A Mia estava com a cabeça encostada na mesa, ouvindo a discussão fervorosa – e nonsense, óbvio – que eu estava tendo com o Gabriel. Os outros nos ignoravam em conversas paralelas, igualmente bêbados e animados.

Fim de festa total, aquela decadência. As luzes acesas, o clima completamente destruído e a gente ali, insistindo. Quer dizer, abusando da paciência do segurança, que nos olhava feio a cada dez segundos. Virei para trás, puxando um cigarro do maço e implorei para o tal segurança – isto é, com os olhos e um gesto torto mais ou menos compreensível – que me deixasse acender lá dentro. Ele negou, é claro, e eu acendi mesmo assim... claro.

Traguei três ou quatro vezes, rapidamente, antes que ele atingisse a mesa e ordenasse grosseiramente que eu o apagasse. Bosta. Às vezes, acho que seguranças de balada são como os assassinos de filmes de terror. Os filhos da puta andam naquela lentidão constante e macabra, mas, ainda assim, conseguem te pegar! Não importa quanto você corra: eles sempre – sempre! – te alcançam. 
Afundei a brasa cuidadosamente na sola do meu All Star, com aquela cara de merda para ele, enfiei o cigarro inacabado de volta no maço e recomecei a minha briga com o Gabriel, ignorando o pedido do cara para que pagássemos logo e nos retirássemos do bar. Que se foda! Se eu não posso fumar, vou ficar mais quarenta minutos nessa porra e quero ver alguém reclamar, eu dei de ombros. Afinal, eles perderiam “metade” da arrecadação da noite se nos expulsassem antes de pagarmos pela quantidade absurda de bebida que nós seis havíamos consumido nas últimas horas.

_Primos, talvez – eu continuei, tirando com a cara do Gabriel.
_Tá, tá... Mas você tem que admitir que rola um parentesco!
_Eu to zoando, cabeção. Óbvio que não rola!
_Rola sim, mano. Eles são irmãos!
_A She-Ra e o He-Man?!
_Gêmeos, meu... pode ver, o cabelo é igual, os dois lutam, os traços são parecidos...
_O que tem a ver, mano?! É só o mesmo artista, porra! Só por isso eles são irmãos?!
_Não – ele revirava os olhos, irritado – eu li isso em algum lugar.
_Onde? – eu o encarava, duvidando.
_Não sei, meu, não lembro! Sei lá, na internet... mas eu li!
_Ah, que fonte confiável... – eu retruquei, irônica.
_Eles são irmãos, mano... Tô te falando.
_Se eles são irmãos, qual é o sobrenome? Porque tem que ser igual, né...
_Não sei o sobrenome, mas isso n...
_Aí! Tá vendo?! – eu interrompi, como se aquilo demonstrasse que ele estava errado e eu, certa.
_O pai deles é um rei, eles foram separados desde pequenos.
_Eu assisti esse desenho minha infância inteiro, seu louco! Você acha que eu não ia saber?!
_É, sim, meu! Eles são, tipo, um príncipe e uma princesa... Mas ela foi roubada bebezinha para ser discípula do Mal!
_Aham, Cláudia, senta lá.
_Ah, mano... Não dá pra discutir com você! – ele ficou nervoso.

Eu cruzei os braços, rindo, enquanto o Gabriel reclamava trêbado de mim para a namorada. Balancei a cabeça, como se encerrasse o assunto, e olhei para a Mia, ainda deitada ao meu lado. Abaixei e encostei o ouvido na mesa, ficando no mesmo nível que ela, observando seus olhos quase fechando sobre a madeira.

_Oi – ela sorriu, ainda de lado, para mim.
_Oi – eu sorri de volta.

9 comentários:

Sabrina disse...

Aham, Cláudia, senta lá! uashduahdiuhduiashduhduiha

Liz M. disse...

"ela sorriu, ainda de lado, para mim."
"eu sorri de volta."

se tirar o "diálogo" dos ois, é o resumo do começo da minha terça-feira (ontem).

(pena que o "fim-Mia" da minha terça foi mais ou menos esse também...)

Rodrigo Emanoel Fernandes disse...

Uau!! Jura que tem gente que não sabe que o He-Man e a She-ra são gêmeos? (Isso alimentou as fantasias incestuosas de tantas criançinhas inocentes nos anos 80, rsssss)

Cris Ferreira disse...

Já dizia Xuxa...
(além de Aham, Cláudia senta lá...)

"Por Greyskull She-rá! Me apresenta pro He-man... Seu irmãozinho é uma gracinha, e eu sou todinha do beeem.."

(pensa numa música perva?! xD)

Ótimo como sempre!
Criss Hush

Lu disse...

Cara, manda uma garrafa de tequila, pra alcançar o nível da conversa... No tempo deles havia teste de dna? A tequila tira a FM do foco... Que dureza!

Pri Araújo disse...

Que nostalgia! hahaha

Eu prefiro pensar que She-ra e He-man era namoradinhos... Se bem que, nesse caso, a She-ra teria que divir o He-man com o Arqueiro e o He-men dividir a She-ra com a Teela. Oooou todos poderiam se reunir num principado só... ;) hahahaha

Lu disse...

Voltei pra defender o mocinho da segurança. A lei antifumo diz:
Artigo 3º - O responsável pelos recintos de que trata esta lei deverá advertir os eventuais infratores sobre a proibição nela contida, bem como sobre a obrigatoriedade, caso persista na conduta coibida, de imediata retirada do local, se necessário mediante o auxílio de força policial.
Artigo 4 que trata do empresário dono do local
Parágrafo único - O empresário omisso ficará sujeito às sanções previstas no artigo 56 da Lei federal n.º 8.078, de 11 de setembro de 1990 - Código de
Defesa do Consumidor, aplicáveis na forma de seus artigos 57 a 60, sem
prejuízo das sanções previstas na legislação sanitária.
Os artigos 57 a 60, dizem de multa no valor de 200 a 3 milhoes de ufir´s e cassação de alvara em caso de reincidência.

Lu (chega, não volto+) disse...

Resumindo meu comentário longo e chato como a lei: ela(a lei) não penaliza o fumante, mas o local. O mocinho depende do emprego, o dono depende de todos os clientes (fumantes-minoria nos dias de hj- ou não) e os clientes devem pensar se gostam ou não do local que frequentam antes de acenderem o cigarro dentro do recinto! Bom...estando bebado o reciocínio fica meio... encharcado, né!:)

Juliana F. disse...

Aiiiii.... eu fiquei uns dias sem ler... e agora já tem QUATRO posts pra leeeerrrrrr e to sem tempooooo!!!!!!Ai, amanha eu leio SEM FALTA!!!
To ouvindo "The Only Exeption - Paramore" ... é tão gostosa essa música..

Bjaummmm, e se cuida!