- »

setembro 15, 2010

As boas intenções mal-interpretadas


_Ah, você trouxe minha camiseta? – a Mia sorriu, ao reconhecê-la na minha mão.

Rodávamos aleatoriamente pelos corredores da locadora, entre as fileiras intermináveis de DVDs. Se você soubesse o problema que esse maldito pedaço de pano me causou ontem, pensei comigo mesma e achei engraçado, com um humor ligeiramente masoquista. A pergunta havia sido retórica, mas ainda assim a encarei de volta, lá pela seção de desenhos animados, e confirmei com a cabeça.

_E esse CD aí, o que é?! – ela olhou rapidamente para a minha mão e depois continuou, sem dar-se conta, andando a alguns passos na minha frente.
_É o seu presente – respondi.
_Então quer dizer que existe mesmo um presente?! – a Mia parou e me olhou de volta, surpresa.
_Tem... – disse casualmente e peguei um dos encartes para olhar, logo colocando-o de volta na prateleira – ...por que?
_Ah, sei lá... – ela explicou, rindo – ...quando eu li a mensagem, eu pensei... – foi dando uns passos para trás, na direção da outra seção – ...que o presente era, tipo, você.

Não faz isso com o meu coração, garota. O meu rosto se iluminou involuntariamente. A Mia continuava falando mas, de repente, eu já não escutava direito. E essa vontade como fica, hein? De te agarrar aqui mesmo, eu a olhava, enquanto continuávamos caminhando pelos corredores vazios, conversando. Puta que pariu.

 _Não pensei que tinha realmente alguma outra coisa, sabe?! – ela prosseguiu se justificando e eu achei uma graça, ao ouvir de novo, sem conseguir conter mais um sorriso.
_Bom, não precisa falar duas vezes. Eu jogo isso fora e problema resolvido! – eu ri, fingindo que ia largá-lo no chão.
_Nããão! Eu quero ele! – ela contestou na mesma hora e tentou pegá-lo da minha mão.
_Não, não, não, não... – desviei dela, escondendo-o atrás de mim, entre o meu corpo e a prateleira, já toda imprestável e tirando sarro dela – ...eu gostei mais da sua ideia.
_Não foi minha ideia! Eu achei que você tivesse pensado isso!
_Eu?! – forcei um tom de indignada, rindo – você que pensa besteira aí e depois vem jogar para cima de mim... Eu não falei nada disso! Eu disse que tinha um presente. Pre-sen-te.
_É, mas eu achei que era só uma... – ela argumentava, enquanto tentava puxar meu braço de volta para frente, espiando o CD por cima do meu ombro – ...uma desculpa para... para...
_...para ver você? – eu ria, mais ainda, resistindo aos esforços dela – mas tá se achando, hein.
_Quer parar com essa de falar que eu tô me achando? De novo, meu?! – ela se fingiu de ofendida e eu continuei rindo, enquanto ela seguia tentando pegar o CD – Você é que se acha, para começo de conversa.
_Não o suficiente para me oferecer como presente de aniversário... Isso, assim, né, só na sua cabeça.
_Ai, pára! – ela riu, desistindo, e me olhou com os braços cruzados – Deixa eu ver, vai? Eu não sei nem o que tem aí, meu. Agora eu quero saber, poxa...
_Você vê na sua casa... – eu sorri, deixando a brincadeira de lado – Não é nada demais, é idiota.
_Eu tenho certeza que não é idiota – ela sorriu, de volta.
_É, sim. Bem besta. Já a sua ideia... – retomei, fazendo graça e me insinuando na sua direção.
_Pára, meu! – ela riu, revoltada, e me empurrou para trás.

A Mia se virou e continuou andando pela seção de filmes de ação. Dei uma corridinha para alcançá-la e coloquei meu braço sobre os seus ombros, dando-lhe um beijo na bochecha.

_E nós? Vamos alugar um filme ou não?
_Achei que você só queria devolver esses aí – indiquei, com o olhar, os DVDs que estavam na sua mão.
_Preciso devolver esses no caixa, mas se você não for fazer nada agora à tarde... Vamos ver um? Ou você tem outras coisas?
_Gata, eu sou toda sua – eu sorri para ela.

E sem combinar, nós duas seguimos automaticamente para a seção de terror e suspense. Eu ainda vou casar com essa mulher.

16 comentários:

tammy disse...

olha, eu consegui até sorrir!
melhor post da semana.

Dê disse...

Aaaaaaaah Mel, mto bom como sempre. Quem nunca fez essas brincadeirinhas e falou várias verdades fingindo que ñ era? Suuuper tradicional kkkk
Na expectativa pro próximo... bjo, Mel ;*

Monica disse...

hahaaa...
algm tiraa esse sorriso idiota de miinha face OMG!

e agoraan...q vaii ser?

voto por pegar um fiilme e ver no apto da Mia `666

BGS///

Bia disse...

Esse blog é meu mais novo vício!!! Acesso todos os dias a espera de mais um post!!! Parabéns pela inteligência e sagacidade!!!

( Gih ;p) disse...

"algm tiraa esse sorriso idiota de miinha face OMG!"2
hauhauhau, muito lindo, tô com cara/sentimentos de garota apaixonada....
okok, eu estou apaixonada, por duas pessoas ( qualifico a FM como pessoa né?) ;p

Maravilhoso Mel, simplismente isso!

( Gih ;p) disse...

(Pensamento: queria ser a Mia para ter alguem como a FM.....;\)

Anônimo disse...

fazia tempo que eu não ria de alguma coisa...
gostei mel.
post relaxantte. ando precisando.

Duds disse...

aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaah MORRI aqui! que LIIIIIIIIIIIIIIIIIIINDAS *----

Mikaylla disse...

Lindo esse, Mel! :D
Fiquei até feliz.

Rodrigo Emanoel Fernandes disse...

Seção de terror é? Dessa parte eu manjo. Vamos ver se 1)será algum dos que eu respeito, e 2)como será utilizado para gerar (ainda) mais situações (in)decentes, que essa sua cabecinha (deliciosamente) demente não cansa de maquinar.

... nossa... meu pensamento está particular(mente) (entre)cortado a essas horas tardias da madrugada... =P

imetralhasa disse...

lembreii de uma regrinha da Trilogia Pänico...

em fiilmes de terror, queem transa, necessariamente, MORRE! `666

Makika disse...

hoho (6 of fucking'course.

Anônimo disse...

Caramba, estou totalmente envolvida neste conto, cada vez fico querendo mais... Fica na minha mente, imaginando...Instigando. Você escreve de uma maneira muito surreal, maravilhosamente envolvente... Isso vicia.

Quero mais....(#ansiosa)

Ed-João Pessoa/Pb

Anônimo disse...

caraca, passei por uma dessa esses dias, hahaha

Anônimo disse...

chega logo novo pots,please!

Marina disse...

Rodrigo... melhor post EVER!
ahsaushuash