- »

setembro 04, 2010

Crack in the sky

Pisquei e olhei de novo. A Mia... A Mia continuava lá, exatamente onde eu a havia deixado, nem um milímetro que seja fora do lugar. Irracionalmente disponível para mim. E, ah, continuava linda. Tão linda. Pisquei, no entanto, e isso eu não podia mais desfazer. Não se desfaz consciência, não dá. Uma vez que a realidade volta, assim, em nuances bem menos admiráveis de cor, diante dos seus olhos... quem consegue tornar a sonhar com a porra do arco-íris?!

E nem eu queria, àquela altura, pois sabia que as conseqüências seriam bem menos agradáveis. Isto é, caso eu continuasse na direção que estava indo – a dela. E a parada brusca me rendeu uma dor de cabeça instantânea, como eu disse. Num susto, me movi automaticamente para trás. Que perigo, mano, que perigo, eu repetia para mim mesma, conforme recuava inconformada. Aqueles dois ou três minutos de inconseqüência poderiam ter se transformado numa verdadeira catástrofe... ah, se podiam.

Arqueei a sobrancelha sem muita coragem, espiando rapidamente por detrás da Mia, para checar o quanto o Fer havia visto de tudo aquilo – daquilo, que não foi muito, mas que poderia ter sido o suficiente. Nada. Seus olhos estavam dispersos, em outra direção que não a nossa, vagando pelo teto, imersos nos versos que saíam da caixa de som. Oh you pretty things / Don’t you know you’re driving / Your mamas and papas insane?”. Observei-o deitado a poucos-centímetros-de-Mia de mim, com o pensamento longe. Eu, por outro lado, me encontrava mais “ali” do que em qualquer outro minuto daquela meia hora ou sabe-se-lá há quanto tempo já estávamos largados ali. Provavelmente mais.

Deitei com as costas novamente no chão e subi meus olhos para o mesmo teto que meu melhor amigo contemplava naquele momento. Suspirei. Entre nós dois, a garota que bagunçava todo o cômodo. “What are we coming to?”, lembrei por um instante da canção que tocava no shuffle, “no room for me, no fun for you”. Argh. Eu odiava ter que perder boas músicas para situações assim.

_Eu... eu vou pro quarto – disse, interrompendo todo o clima e a brisa da sala de estar, olhando sem querer para a Mia ao passo que me levantava em pé ao lado deles.
_Agora?! – o Fer me viu, sem entender, achando estranho – mas você adora essa música, meu!

É. Advinha o que mais eu adoro nessa sala..., respirei fundo, conforme a Mia se ajeitava desavisada ao lado dele, ainda meio fora de órbita, e esticava os braços acima da cabeça, paralelos ao chão, como se num espreguiçar lento.

_Acho que não bateu muito legal, sei lá... tô cansada também – justifiquei, tentando não olhar tanto na direção da Mia, mas sem muito controle sobre os comandos do meu corpo – ...vou dormir.

Ele deu de ombros e me desejou boa noite. Então, juntei minhas coisas, largadas no sofá, e só então percebi o quão fora de mim eu ainda estava. Preciso parar com essas merdas, pensei, em vão. “Em vão” porque, no fundo, eu gostava de todas aquelas merdas e não ia desencanar delas tão cedo. A questão é que o problema – o problema mesmo – sempre está muito mais no seu estado de espírito do que nas substâncias que correm pelas suas veias. E, bom, o meu estado de espírito atual estava um lixo.

Oh, well... Terminei de enfiar nos bolsos da jaqueta todas as minhas chaves e o celular e o restante ainda espalhado sobre o sofá. Peguei meu lenço com a mão e resmunguei qualquer coisa ao cambalear, sem muita estabilidade, fazendo uma meia-volta em direção ao corredor. Por fim, consegui andar direito até lá. E conforme o atravessava, correndo lentamente a ponta dos meus dedos por uma das paredes, ouvia a voz do Bowie diminuindo... progressivamente... até desaparecer por completo com o fechar da porta do meu quarto. Droga, eu realmente gostava dessa música, lamentei ao virar a maçaneta, já do lado de dentro.

16 comentários:

Anônimo disse...

até posts assim me fazem chorar atualmente.

Anônimo disse...

Que aniversário hem, pena que a gfm não deu o presente que a mia tanto queria no final da noite :P

Monica disse...

Aposto um babaloo q a Mia seguee a Devassa hehee

( Gih ;p) disse...

Aposto um babaloo que a Mia segue a Devassa 2...
hehhehe

jamile disse...

10 segundos pra Mia girar essa maçaneta também e entrar no quarto o/ hahaha

Amanda Arrais disse...

Já tenho medo quando a Devassa sai nessas condições, mas se bem que agora ela é uma moça séria... Ou não.
A Mia tem que ir atrás e tá na hora do Fer se mudar pra Nova Zelândia e a Marina aparecer mais porque ela é uma fofa!

=*

Anônimo disse...

Aposto um babaloo que a Mia segue a Devassa 3...

Monique Alberton disse...

Ta, agora o Fer apaga e a Mia vai atrás da FM ._. Tem que ser assim, poxa... ><

tammy disse...

Então...o Fer poderia entrar em coma temporario e elas se divertirem....
ou não!

droga, odeio não saber o que os outros pensam...principalmente não conseguir deduzir o q vai acontecer...

Milk :D disse...

A mia vai atrás da FM *-*
( e o Fer vai tomar banho ou algo parecido D: )

De disse...

O presente da FM pra Mia tem quer uma boa transa kkkk Bah Mel bora, realizar o desejo da "Família Fucking Mia" rs ;*

Anônimo disse...

Ela tem que seguir a FM, o Fer pode ta fazendo o que for, o que importa e ela se trancar no quarto da FM sem ele ver

Anônimo disse...

o Fer vai lá na padaria agora ... SHUAHSUASH e a Mia vai pro quarto da FM ...

Anônimo disse...

posts tão tensos assim não podem demorar muito para serem postados. O ministério da saúde adverte que faz mal ao coração das leitoras, viu mel?
heheheehehehehehe

Rayssa disse...

nhan fiquei com vontade de babaloo agora x_x

adorei o post T1, 'dema' tava tao pertinho...
poxa devassinha porque nao chamou a Mia pra comemorar o Niver ala festa Nuvem #campingFeeling AHAUHAUHA

e ah #Noellyhot venk

Anônimo disse...

Quero mesmo é saber quem é essa

Monique Alberton que fez esse comentário... Que mina gataaa...

:P