- »

janeiro 11, 2011

Artimanha

_O que ela queria? – me virei na sua direção, terminando a louça, conforme a Mia entrava na cozinha.
_Reclamar que fumamos na sacada... – riu.
_Mano, a gente tomou puta cuidado, recolhemos tudo lá, como que...
_A porta tava “meio” aberta e agora, diz ela, a sala está cheirando a cinzeiro.
_Nossa, mas...
_É, sei lá... – ela parou ao meu lado, se apoiando na pia da mesma forma que eu há pouco ficara, e eu fechei a torneira – ...então eu disse que o cigarro era seu.
_Ah! Isso... melhora mesmo a minha imagem para a sua mãe! Valeu, hein.
_Estou tirando o seu cavalinho da chuva... – ela fez graça para mim e eu respondi com uma careta, desgostosa – ...e o cigarro era seu, oras.
_... – encarei-a no melhor estilo você-só-pode-estar-brincando-né e ela riu.
_O que?! Não estou mentindo... tecnicamente.
_Aham, Mia... – eu ri, sem acreditar.
_Ei, vem cá – ela me puxou pela mão, como se dissesse "deixa disso", e foi andando para trás.

Larguei a toalha sobre a pia e seguia-a, curiosa, até o outro lado da cozinha. Aí passamos por um desses acessos sem porta, que ligava onde estávamos a uma área de serviço comprida. Quilos e quilos de roupa se amontoavam sobre uma mesa, colocados de qualquer jeito em dois cestos vazados, provavelmente esperando para serem lavados. Atravessamos poucos centímetros abaixo de um varal completamente vazio e notei ainda uma máquina de lavar adiante – com um número considerável de botões a mais que a lá de casa. Meu, esse lugar é enorme, me impressionei com os bens imobiliários da família.

Ao passarmos ao lado do tanque, já quase no fim do cômodo, perguntei-lhe o que diabos nós estávamos fazendo. “Nos escondendo”, a Mia respondeu o óbvio e riu. Ah, aqui já está ótimo, pensei, toda imprestável. Contudo, ainda com uma das mãos ainda na minha, ela seguiu um pouco mais a frente e abriu uma porta que parecia nunca ter sido notada de tão abandonada ali num canto. Um mini-banheiro, observei em volta, assim que entramos. Isto é, né, certamente do mesmo tamanho que o meu na Frei Caneca. “Pequeno”, eu digo, em comparação com o restante daquele apartamento.

_E a sua mãe?! – cochichei, olhando-a.
_Foi se trocar pra aula... – disse, trancando a porta, e se virou para mim, apagando a luz que eu acabara de acender – ...aí eu disse... – ela apoiou os antebraços, cada um de um lado, nos meus ombros – ...que a gente ia dar uma saída.
_Tá ficando esperta, hein... – achei graça, já segurando-a de volta pela cintura.
_Eu sempre fui, baby...
_Sei – arqueei as sobrancelhas, sem botar muita fé, morrendo de vontade de beijá-la.
_Eu... – ela se aproximou do meu ouvido, ainda falando baixo – ...só preciso saber o que eu quero.

Meio pega de surpresa, eu olhei-a na minha frente, ambas em pé no escuro, dependendo do pouco de luminosidade que entrava por uma janelinha atrás do box. E agora você sabe?, quis lhe perguntar. Ahh, como eu quis. Não podia, contudo, estragar o momento, o clima; desperdiçar a meia-luz, aquela vontade nos seus olhos. Então deslizei minhas mãos, escorregando a blusa suavemente pelo seu corpo e tirei-a, soltando em seguida, em qualquer lugar no chão. E a Mia desceu os braços novamente sobre os meus ombros, num gesto leve... aí, olhando-a, ainda intrigada, eu a beijei.

18 comentários:

R. disse...

esse foi um belo jeito de fechar a noite e ir dormir pra fuvest haha

a mia ta se decidindo entao?

e o blog da iris ta mto legal :D
bjs

Vanessa disse...

Caramba hein, banheiro legal esse e tals, né? hahaha

Amanda disse...

Ah, me diz como que uma pessoa tem a FM apaixonada em mãos e não sabe o que quer? Não. Tem que ver isso aí, héin?
E quero logo o próximo!

=*

Anônimo disse...

muito bom.......
aguardando mais! :D

Ianca' disse...

Olha a Mia toda decidida, aaaaah que lindo *-*
Eu pude enxergar muito bem a descrição, bem semelhante aqui em casa, só que bem mais humilde haha'
Essa coisa adolescente me fascina, nesse climinha delas cara...
Alegrando minha madruga tediosa =/
;*

Rafaela disse...

como sou curiosa nao aguentei esperar pra chegar até o posto de hoje, li antes mesmo HAHAHAHAHAHA .. e essa mia, sabe provocar hein?

to torcendo por vcs!
beijos. /@liionhearted

Gabee disse...

Mia, Mia, o que você tá fazendo, hein, mocinha? Hahahaha :D

Catarina disse...

Adorei esse post.

Pathy disse...

A Mia tá se decidindo???!!
Eu só espero qe não de uma de HT arrependida e fode com tudo!! #Dramaaaa *__*

Anônimo disse...

Não sei porque mas morri muito com esse post. Muito maravilhoso.

Anônimo disse...

MEl, please, sem tortura. Posta logo mais!
Cmo Devassa esta se dando bem, logo virá alguma merda....
bjs

Jamile disse...

mia parece que tá se decidindo *-*

Clara disse...

aah muito bom esse post, esse jeitinho delas...

Looop disse...

Mais uma vez PARABÉNS pelo post. Mel, tu escreve muito bem! O blog ta cada dia, mais viciante...Todo dia entro pra ver se tem post novo!

Andrea de Lima disse...

feliz em saber que a crise passou e o post saiu! muito bem saído, diga-se de passagem! precisamos tomar mais sorvete com chuvas torrenciais. e eu acho que você deveria apostar em misturar o de morango com um de doce de leite :D

beeeeijos ;*

'duuda disse...

elas são tão perfeitas juntas que dá até vontade de chorar hahahahaha
olha eu com esse papo de gente carente, aff!
demais, mel!
beijão

Ma disse...

Meeu, só consegui ler agora de madrugada! ><
Bom, maaaais um parabéns. Divino! HAHAHAHA
Que bom que passou a crise!
E passou muito bem, por sinal! hahahah Parabéns de novo, Mel!

E POSTA MAIS, PÔ.
COMO É QUE ACABA ASSIM?? hahahah

;***

Marina disse...

Ha... covardona