- »

junho 06, 2012

Duas coelhas, duas cajadadas

_Não, ele... – tentei responder naturalmente, disfarçando – ...saiu, foi levar uns amigos que estavam aqui.
_Uhm.

O seu olhar oscilou, voltando para mim no batente da porta. Parada, ali. A Clara me encarou, refletindo rapidamente, procurando achar alguma explicação plausível – a que fosse – para a minha cara de culpada, em silêncio, e para a Mia apenas de blusão no chão do apartamento vazio. Mas... rolou alguma coisa, afinal?! Nem eu sabia dizer; eram sempre estes momentos tão dispersos. A Mia nos observava de longe e os seus olhos, os da Clara, não se enraiveceram diante da situação; permanecia tranquila. Ainda assim, ao fundo deles, destoava uma constatação magoada; uma decepção comigo e consigo mesma, pelas possibilidades menos admiráveis que o meu comportamento podia vir a tomar. E eu me dava conta agora, de repente, que era importante para mim o que ela pensava.

_Então.... mas eu, eu vou com você! – eu disse, afobada.

Em meio aos segundos ali de constrangimento, sem saber bem o porquê – eu estava nervosa. A simples pergunta inicial dela já me subira o estômago até a boca. Pedi que esperasse eu me trocar, bem rapidamente, e que iríamos juntas até a Ouro Fino do outro lado da Augusta. Me virei na direção do corredor, meio às pressas. Ela se surpreendeu com a minha decisão de aceitar o convite – e a Mia também. Com as pernas de fora no blusão marinho, ela me seguiu até o quarto e fechou a porta atrás de nós. Por que diabos você veio? Agora é que a Clara vai pensar que está rolando alguma coisa, porra.

_Você vai mesmo com ela? – ela me perguntou, em tom baixo e levemente indignado.

Respondi que “sim”, começando a tirar as roupas do meio da zona que estava o meu armário. Ela ficou em silêncio, cruzou os braços. Vesti os meus jeans rasgados e coloquei a primeira camiseta que vi na frente, junto com um lenço vermelho palestino. Enquanto procurava pela minha jaqueta no bolo de roupas, largadas ali de qualquer jeito, ouvi-a suspirar irritada. Um metro atrás de mim. Achei a jaqueta. Me virei e a Mia ainda estava lá, aquilo não me ajudava em nada a manter as aparências para a Clara – o que você ainda está fazendo aqui, meu?! Por favor, volta para a sala. Desviei novamente o olhar, enquanto calçava um par de botas curtas, baixas. Cruzando e descruzando sistematicamente os braços, a Mia era incapaz de esconder os ciúmes e me observava arrumar o cabelo às pressas no espelho.

_Sério mesmo – ela sussurrou, ainda mais indignada – que vai com ela? Agora? Assim?!
_E o que eu deveria fazer, Mia? – respirei fundo, colocando a jaqueta para sair logo; olha quem fala – Hum?! Esperar aqui com você até o Fernando voltar?
_Não foi o que eu quis dizer... é só que, sei lá, eu achei que a gente estivesse lá n...
_É um ótimo plano – a interrompi, indo já em direção à porta –; só que isto só funciona para uma de nós.
_Não. Você não precisa ir...

A sua mão alcançou a minha, me segurando. Havia carinho no toque dos seus dedos. Eu suspirei, tentando não me deixar afetar por cada gesto seu, e a olhei ainda decidida. Sentia-me capaz de ser cada vez mais sincera com a Mia.

_Não. Não preciso ir. Não preciso mesmo... – retruquei inquieta, também sussurrando – E você também não precisa ficar com ele. Mas você, você fica. Não é?! E enquanto você fizer o que você quiser, eu também faço.

Ela me encarou, perplexa. E envergonhada. Desviou o olhar do meu, por fim; grande corajosa você, hein. E não era como se eu odiasse a Mia por estar com o Fer. Não era isto! O Fer era meu amigo. E a Mia era a, bom, a Mia. Eu entendia todas as nuances. Entendia desde que entrara de cabeça naquela confusão. Acontece que eu não podia tolerar (nenhum) ciúmes, menos ainda do tipo hipócrita. E estava, ainda por cima, desesperada para sair logo daquela situação – os olhos da Clara, a mão da Mia, o próprio apê vazio. Fechei a jaqueta, apressada, soltando-me dela e abrindo para a porta do quarto.

Ela me dera passagem, quieta. Não respondera nada. Andei pelo corredor sem voltar atrás, sem nem olhar, e encontrei a Clara ainda na porta. Dei-lhe um beijo breve e fomos. Descemos pelo elevador, péssimo timing. Eu respirava inquieta. E ela agia de maneira um tanto estranha e sem qualquer afeto, forçando-se a conter. Procurei ignorar todos os sinais e saímos do prédio juntas, subindo a Frei Caneca em direção ao lado “bom” da Augusta. Isto é, a área em que as casas de strip e as baladas indies sujas são substituídas em massa por restaurantes hypes e lojas de estilistas em começo de carreira. Acendi um cigarro.

Um pouco depois de atravessarmos a Paulista, parei para pegar café. O dia estava mesmo frio, o termômetro da rua marcava 14ºC e a ressaca me maltratava, junto com o vento. Nenhuma palavra da Clara no caminho todo – e isto era pior que os dois fatores anteriores juntos. Por favor, por favor... eu lhe implorava mentalmente, em silêncio. não começa, por favor! Cruzou a minha cabeça, involuntariamente, a época em que eu ainda namorava a Marina. Não, vai. Tentei evitar pensar naquilo, não começa você agora, todavia sem muito sucesso. As nossas antigas discussões entravam cada vez mais alto na minha mente, escandalosas e carregadas de drama. Naquele tempo, os meus atos eram motivo muito mais concreto para se ter, de fato, ciúmes.

A Clara não é a Marina, eu me convencia, escuta aqui. Mas o que ela era, então?! Desde que voltamos a nos ver, não discutimos premissa alguma do nosso “relacionamento” – para qualquer coisa que fosse, eu odiava estabelecer premissas. O problema é que, sem isto ou qualquer conversa nossa, eu não sabia até onde ela tinha direito de agir daquela forma. Simplesmente por eu estar sozinha na sala com a Mia, isto é. E se havia uma coisa na qual eu era realmente péssima, realmente péssima; era, sem dúvida, em discutir o meu comportamento com outras garotas. O meu ego e a porcaria da minha defensiva automática: realmente péssimos. Eu sequer sabia se a Clara andava saindo com outras pessoas!

Atravessamos a Lorena lado a lado, ainda em silêncio. Nenhuma de nós dizia nada desde a Paulista. As ruas estavam relativamente cheias naquele horário, os alternativinhos e os compradores de plantão circulavam com o seu melhor look inverno. Descemos a última quadra entre eles, apenas até a metade. E já em frente à galeria, a Clara me segurou para que eu esperasse ela acender um cigarro; o meu acabara no quarteirão anterior. Acendeu. Deu a primeira tragada, me oferecendo-o num gesto automático. Aceitei. Traguei duas ou três vezes também, devolvendo-o logo em seguida para ela. Os seus olhos não saíam de mim; os dedos seguravam o filtro e pressionavam os lábios, suavemente.

_Eu vou te perguntar... – ela disse, bastante segura – ...isto... – a Clara me encarava, tranqüila – ...antes de a gente entrar e eu não quero que você pense que me deve alguma coisa, mesmo. Mas eu queria que você falasse a verdade...
_Cara... não, meu, por favor.

35 comentários:

Anônimo disse...

a clara é maravilhosa! putamerda!

TekaSak disse...

Deu até dó da FM agora!!!

Anônimo disse...

Eu curto os títulos dos posts! Uma coisa assim meio hitchcockiana. ;)

( the girl fucking Mia ) disse...

Ai, MUITO obrigada. ♥

Anônimo disse...

dps de ver aquela foto "da clara", ela ficou ainda mais incrível e mais apaixonante. adoro o jeito como ela age...

Juliana Nadu disse...

nooossaa!! Essa Clara é foda mew! Tipo ela é do tipo "Mulherão Fatal"!! olha a classe dessa mulher?!!?! hsausauhsua

mas essas mulheres estão muito contidas meldels!! Dá até agonia!

Valew Melzita! Agora vou dormir feliz!

ahhhhh antes que eu me esqueça.... VC É FOOOOODA!! \

Ketlen disse...

Pois é... fodeu, fodeu, fodeu, fodeu :/

Anônimo disse...

A cada post você instiga mais ainda a minha curiosidade pelo desfecho disso tudo Mel! Nessas horas que eu adoro a Clara. Sem dar showzinho, sem ataque de ciumes ou crise de posse, tô pra ver pessoa mais controlada que ela no momento rssrs Ótimo post.

Ma disse...

Gente fina é outra coisa, né? Pqp, Clara! Assim você me ganha :~~ hahahahahaha


Você é incrível, Mel (e as personagens também)! Fazem a historia ir prum lado que nem imaginava! Foge totalmente do moldadinho, clichê, cenas previsíveis. Demais♥

bea disse...

Vou dormir feliz! Porém, angustiada/ansiosa. Você sabe muito bem terminar um post pra nos deixar curiosas, hein Mel? Deveria seguir carreira de roteirista de novela, porque viu... HAHAHAH

Espero que o próximo não demore tanto :(

Ma disse...

Essa Clara é inspiração da vida real ou pura ficção? HAHAHAHAHAHAHA
Só conheço umas anti-Clara que olha, dão trabalho :/ HAHAHAHAHAHAHAAHAHHAHAAHA

Anônimo disse...

Gente, espera... vcs tão esquecendo essa demonstração LINDA de "eu dô a mínima" da Mia toda enciumadinha aí??? QUERO MAAAAAAAAAAAAAIS!!

Anônimo disse...

Hahaha! Que bom que gostou do comentário! Mas é verdade, a partir do título dos posts o leitor começa a ter certa consciência da tensão, enquanto o personagem ainda está à mercê do autor. No final, o título se revela somente depois do leitor degustar cada palavra.
[It's ok, don't need to say it...]

Ma disse...

To lendo de novo pra rever o sutil ciúmes da Mia linda.

Tantos momentinhos lindos e você falando no twitter que devia ter dividido? NOSSA, REBENTO A CARA! HAAHAHAHAHA

Anônimo disse...

MIAAAAAA <3
Eu gosto da Clara, não vou mentir mas a Mia é a Mia. A FM podia ficar com as duas, para q escolher né??!

c' disse...

Nossa velho, parei com a clara. Ela arrasa muito. Super madura e bem resolvida ela. Uma classe invejável essa dela. Manteve a frieza o tempo todo. Ela arrasou muito msm.

Mas tbm por outro lado não podemos esquecer do ataquezinho de ciúmes da Mia. Muito linda ela.

Essa história ta muito boa mel.
Como sempre ficamos no aguardo dos próximos capítulos.

Anônimo disse...

Deixe a clara cmg.q eu fico tda feliz!

Monica disse...

Poxa vida... não sei quem tem mais peito nessa história...

as três agindo dignamente dificultam os julgamentos dos leitores (o meu, pelo menos rs)

coxiba disse...

gostei mto do titulo:)

pelo jeito o negocio vai pegar fogo entre a GFM e a clara.

Bia disse...

A FM mandou bem demais ao dizer "Não, não preciso mesmo. E você também não precisa ficar com ele. Mas você fica. Não é? E enquanto você fizer o que você quiser, eu também faço". A Mia mereceu. O ciúmes dela me dá muita preguiça, pela situação. Não acho "lindinho" não... rs

Boa FM! Faz a garota acordar!

B disse...

AAAAAH luv Clara!!!
Adoro esses cortes q a Mia leva!!
Quero maaaais!!!
=D

Pathy disse...

Pq ninguém fez a louca hein?! ain, queria barraco. HAHAHHAHA
Brincadeiras a parte, queria deixar registrado que na próxima encarnação quero namorar garotas igual a Clara, livre de ciúmes! HAHAHAHHAHA

leizira disse...

esse seu jeito de descrever preenchendo os intervalos do sentimentos é fatal! são enigmas do comportamento cotidiano de todas nós... dez!

Anônimo disse...

Clara, casa comigo? *-*

Anônimo disse...

Adoro ver a Mia com ciúmes!

Ianca' disse...

Adorei a postura da FM antes de sair do quarto, e toda a enrolada que isso tudo se dá, A Clara segurou MUITO a onda, apesar de não ter nada "dito" ainda hahahaha
Esse é o ponto negativo mais evidente, quando se deixa rolar um "lance" com uma pessoa, nunca sabemos o que podemos de fato cobrar, ou não.
É muita classe, pra pouco controle. Quero é ver o desfecho desse incio de conversa hahahaha
Ah, a Mia é muito linda com ciuminho .-.

Etiane disse...

Clara, sua linda vem cá que eu não te troco por Mia nenhuma u-u

Anônimo disse...

FM, não fode vai... ¬¬
Olha a Clara, meu <3

Anônimo disse...

Na boa... Não dá pra escolher ser team Mia ou team Clara... Como diz o título, são duas coelhas... Cada uma com suas características e forma fofa de ser!

Ana disse...

Acho que a Clara não é exclusiva da FM... aquele jantar com "amiga" não tá explicado ainda...
Acho a Mia + sincera, considerando as circunstâncias dela...
A ver...

Anônimo disse...

meu... esses dois ultimos posts...
foram simplismente incriveis...
meu...noooossa
clara super fodastica lah...mó classe..
e a mia..suuuper linda..com ciuminhos da FM..
sei lah... eh muito foda...
Parabens mel..vc eh muito talentosa..

Anônimo disse...

Pergunta: Pq a FM não tem nome???

Anônimo disse...

Clara me lembra uma ex minha :3



@sapatown

R. disse...

mel, porque você sempre para nesses pontos? :(

'duuda disse...

estou atrasadíssima na leitura, mas antes tarde do que nunca!
e eu, uma focada team mia, sempre fico sentida com a clara e nesses posts fico indecisa sobre a qual team eu pertenço. :/