- »

junho 01, 2012

52 ways to murder anyone

Uma tonelada. Este era o peso da minha cabeça no dia seguinte, afundada contra o travesseiro e tentando suportar o estômago retorcido. Passei mais de quarenta dos minutos inicias da manhã deslizando de um lado para o outro, inquieta na cama; sem voltar a dormir e também sem acordar de vez. No limbo da ressaca. Maldição. Levantei, num azedume indescritível, e arrastei os pés até o piso gelado do nosso banheiro. Coloquei então os dedos na garganta e forcei para fora do meu corpo todas as doses erradas da noite anterior; os meus braços estavam fracos e trêmulos. Sentia as mãos frias. Molhei o rosto e escovei os dentes, repetidas vezes. Me olhei no espelho, argh.

De volta ao quarto, vesti um moletom cinza – o mais confortável do meu armário – para tentar me esquentar. Coloquei ainda um par de meias grossas e, já me sentindo melhor, fui até a cozinha pegar um copo de Coca-cola. Abri a geladeira; a minha cabeça e o meu corpo resmungavam a cada movimento. De lá, com o copo em mãos, andei preguiçosamente até a sala de estar, onde me deparei com o caos silencioso restante da madrugada. O apê parecia ter sido saqueado ou ainda sobrevivido a uma guerra. Envolvendo copos vazios, garrafas e latas amassadas de cerveja.

Empurrei uma jaqueta e algumas das coisas largadas sobre o sofá, despejando-as de qualquer jeito no chão. Liguei a TV, demorando um pouco para achar o controle, e acendi um cigarro ao me deitar; a barriga virada para cima. Mudei o canal para um seriado qualquer que passava. Fiquei ali por algum tempo – fumei o cigarro apenas até a metade e o apaguei na mesa de centro. O meu cabelo amassava-se contra o encosto, tinha uma das mangas do moletom apoiadas na testa; estava confortável. Tanto que acabei cochilando. Não sei bem quanto tempo se passou e nem quando eu despertei de vez. Senti alguém acariciar levemente os dedos da minha mão, que pendia sozinha para fora do sofá. Em ritmo lento, como se deslizasse suavemente a ponta dos dedos sobre a extensão dos meus.

Abri os olhos e a vi ali. A Mia estava sentada ao pé do sofá, no chão da sala; só de blusão e apoiada num dos braços com a cabeça. Descansava-a, bem próxima às minhas pernas. Ei, você , sorri. As suas mãos desenhavam caminhos nas minhas, no pequeno trecho descoberto do meu antebraço. O sofá havia repuxado o moletom, apenas um tanto. Já a outra manga do agasalho cobria parcialmente os meus olhos, o meu braço largado sobre a testa escorregara; eu a observava dali, por baixo. Estava confortável, mas um pouco fora da realidade. Aquele era, provavelmente, o primeiro carinho que eu recebera da Mia. Em todo aquele tempo.

Foi deslizando dois ou três dos seus dedos pela minha pele, livre. E despreocupada. Mas onde está o... de repente, eu voltei à realidade de uma só vez e arregalei os olhos na mesma hora, puta merda. Ajeitei-me no sofá, mais para cima, tirando o braço do alcance dela. Tinha me dado conta de onde e com quem eu estava e em plena vista. Merda, merda. A Mia levantou a cabeça do apoio do braço no sofá, como se despertasse junto comigo, assustada. Sem entender minha reação, os seus olhos procuraram os meus.

_O, o que você está fazendo? – eu murmurei primeiro, estava eu tão sonolenta assim? Onde estava com a cabeça? – Cadê o Fer?!
_Relaxa, meu, ele saiu... – ela riu, trazendo novamente a minha mão para perto de si e olhando os meus dedos com carinho – ...faz tempo já, foi levar o Binho e o Rafa lá em Santana.

Hum, sei”. Encostei de novo o corpo contra o sofá, um pouco mais tranquila. Não sabia, porém, o que pensar da situação. A minha ressaca continuava me impossibilitando qualquer sentimento decente, a minha cabeça estava confusa. E as suas mãos ainda estavam com a minha. Me sentia estranha assim.  

Não faz isto, não deixa começar. Argh. 

Parte de mim gostava. Gostava de qualquer interação, de cada pequena atitude da Mia. O problema era que a outra parte não pararia de gritar nos meus ouvidos, suplicando, pedindo para eu me afastar. Eu não tinha condições de voltar ao caos que fora no passado; àquelas incontáveis madrugadas surtando na cozinha, sozinha, imaginando ela com ele e me odiando por cada passo que eu dava, por cada palavra que dizia para ela, fumando um cigarro atrás do outro. Você não faz bem para mim, garota. Você não faz bem nenhum. Só que lá estava ela, tão bonita e tão confortável, ali, comigo. Eu não conseguia tirar a minha mão das dela.

_Cara, não acho que a gente deveria estar segurando as mãos, assim – eu comentei com ela, ainda sonolenta –, no meio da sala...
_Por que?! Ué, se alguém chegar, eu digo que estava só agradecendo por aquele beijo de ontem... – ela fez graça, se debruçando de leve sobre o sofá.
_Sei... – eu ri.

Ela colocou a cabeça levemente apoiada sobre a minha barriga, sem pedir permissão; e ajeitou o cabelo atrás da orelha. O rabo que usara na lateral do pescoço durante a festa havia deixado uma leve marca, ondulando aquele trecho. Achei fofo, sorri. Ela me olhava, numa liberdade incomum, principalmente para ela. Uma curiosidade me tomou, de repente.

_E como... como você conseguiu que a sua amiga me desafiasse, afinal? – perguntei, achando graça em lembrar da história.
_Eu pedi.
_Mas ela não achou estranho, meu? Do nada assim?!
_Não... Disse que sempre tive curiosidade – ela riu, falávamos em tom de segredo –, mas que preferia que fosse você, que eu já conhecia. E ela topou.
_Nossa. Você não tem noção de como eu quis te matar ontem, cara. Juro.
_Eu disse para ela não contar pro Fer que eu que tinha pedido.
_Sei. Muito esperta voc...

Foi então que a campainha tocou, subitamente. Nós duas nos entreolhamos, na mesma hora, e nos afastamos num gesto automático. Mas... espera, trancaram a porta? O Fer esqueceu a chave?, estranhei. Levantei-me do sofá, passando por cima do braço, e fui na direção da entrada. Com o meu cabelo amassado, a branquelice nítida da ressaca. A Mia continuou no chão, sentada, e observou. Virei a chave na fechadura e notei que já estava aberta; então girei a maçaneta. Dei um passo para trás ao olhar, o que diab...? Era a, a Clara. Com uma jaqueta preta, botas por cima do jeans e um cachecol com flores pequenas, indicando que estava mesmo frio do lado de fora. O seu cabelo castanho caía, bonito e desfiado, por cima do lenço.

_E... e aí, meu?! – eu a cumprimentei, surpresa – O que você tá fazendo aqui?
_Ah! Eu dei uma passada na Augusta, queria ir lá na galeria Ouro Fino comprar umas coisas e aí pensei em te chamar para ir junto. Ia te mandar mensagem, não sei quão cruel está a ressaca aí ou não... – ela riu e olhou por cima do meu ombro.

A sua expressão mudou na mesma hora, merda, certamente ao ver a Mia sentada ali e notar nós duas sozinhas na sala. Ela então tornou a me encarar, agora menos confortável, e hesitou.

_O Fer... – ela disse baixo e voltou a olhar para a sala, por cima dos meus ombros – ...está aí?

39 comentários:

Anônimo disse...

OMG *---*

@sapatown

Anônimo disse...

PUTA QUE PARIU! hahahaha
Ai, Clara..tô sentindo que cê vai fazer barraco. :T

livia_skw disse...

Ops!

Ianca' disse...

ODIEI! Como tu faz isso, Melissa?
Você é muito perversa D:
Eu tava tão empolgada e bobona, rindo e etc.
Pq quebrar o clima? Eu já tava prevendo um beijo agora, a sós! ¬¬
E aí, o que vai rolar?

'duuda disse...

AAAAAAAAAAAAAAAAA
FM e seu ímã de pessoas na hora errada hahahahaha
e ainda tem que lidar com ele no auge da ressaca, que delicia!

Anônimo disse...

ai Mel, quero te mataaaaaar! hahahha
por que a Clara tinha que chegar agora? :((( KKK

Gabi disse...

Quando tocou a campainnha já pensei "é a Clara". prq, né, tava bonitinha demais a cena pra não acontecer nada pra interromper

Ai, Clara, vc é linda, mas tchau

Ma disse...

HAHAHAAHAHAHAHAHAHHAAHAHAHHAHAAHHAAHAHHAHASHUDSHUFGHJLFSDGLAUSDHFSDKFKFBÇDJNÇSDSIJFSAHFS

(6)

Amei tudo! A Mia, as duas juntas, a Clara chegando, a reação dela. HAHAHAHAHAH AMEI.

Anônimo disse...

Aaaaaai,ai,ai...
Tava tão fofo a FM com a Mia fazendo carinho!
E agora a Clara. Lá vem bafão, tô sentindo,kkkkk
Lindo o post, Mel!

Juliana Nadu disse...

Caraaaaaaaaaaalho!!!!!

ps: adoro a Mia toda saidinha assim!!! vai garooooooooooootaa!! #TeamMia rs

Anônimo disse...

MORRI AGR

Bibi disse...

hahahahaha uma pergunta tão simples.."O Fer está aí?" mas que vai significar tantas coisas diferentes pra cada uma das 3.. XD

Anônimo disse...

Que linda a mia fazendo carinho na fm !!
Sou apaixonada, nao pela mia e nem pela fm, mas pelo romance das duas! Me lembra um meu antigo que nao deu certo!!

Anônimo disse...

Meu, eu estava lendo om post toda sorridente na linha verde aí uma menina gata parou ao meu lado com "aquele olhar curioso" cê sabe, quase que eu perguntei se ela tbm lia o blog heuheuheueh.

Ahhh Clara bem que vc podia sofrer um acidente junto com o Marcos

Anônimo disse...

Sei lá nao acho que a Clara vá fazer barraco,acho ela bem civilizada pra isso,tem palavras que doem mais do que gritarias e barracos.
A-ME-I o post,e a descrição(sempre),é uma situação bem real qnd voce se dá conta de que realmente esta muito apaixonada e para de lutar contra os seus sentimentos,aí vem a vontade de acarinhar a pessoas e tipo agente fica atenta à tudo,os carinhos mais sutis já tem o poder de paralisar .

Anônimo disse...

Não acretido que a Clara vai armar um barraco e fazer a linha ciumenta ?
@TorresJulliana

c' disse...

Lá vem barraco, lá vem confusão. Gente essa mulher só atrai confusão mesmo hein, cruz credo.

Tava lindo o clima entre elas mesmo, mas se tratando de fm e mia as coisas não podiam ser tão fáceis assim né.

Já quero ver o barraco da clara. ;)

Anônimo disse...

MIIIIIIIIIIIISSSSSSSFIIIIIIIIITS!! *-*

TITULO PERFEITO!! Primeiro achei que ela tava morrendo de ressaca, depois com a provocação da mia e depois com a clara! Fm e sua 52 mortes num só dia!! Adoreeeeei :D

Anônimo disse...

ai , caramba!!!

Pathy disse...

Tudo tão lindo, tão fofo.. até que aparece a Clara! HAHAHAHAH

P.S.: O barraco é a Mia que vai dar, querem apostar?! HAHAHAHHAHAHAHAH

Melissa, Melissa, Melissa, sempre nos deixando tão curiosas e ansiosas para o próximo post!

Anônimo disse...

Você e essa mania incorrigível de parar sempre na melhor parte, só pra conseguir varios comentários SHIAUHSA Sacanagem Mel. Meu ótimo post cara, louca pra saber o que vem a seguir, isso se você não deixar a gente definhando de curiosidade aqui, igual você adora fazer rsrsr

Ianca' disse...

Mel, tô aqui comentando de novo, porque quando fui dormir ontem, não consegui. Fiquei pensando no post e na Clara e de como eu não queria ser ela, de como deve ser complicado ser ela, porque na vida da FM nada é simples, nada pode simplesmente acontecer sem ter uma série de consequências... Tô gostando da Clara agora -.- E achei importante dizer aqui, porque antes eu não tinha simpatizado. Porém, continuo #TeamMia

ohana sanvés. disse...

tava aqui toda boba lendo esse momento fofo das duas... dai quando leio: "Mas... espera, trancaram a porta? O Fer esqueceu a chave?, estranhei." pensei: porra, é Clara. E ERA A CLARA. PORRA MELISSA D:
meu... tipo... porra!
caralho, e você ainda PARA numa hora dessas e não posta o outro em seguida!
Mel adora matar suas leitoras de ansiedade :D

Anônimo disse...

A rainha do anticlímax.
A rainha do empata...

B. disse...

Nããããããoooo!!!
Pq a Clara? pq agora?
Na boa, ela sempre significou uma coisa boa pra FM e agora, com o acontecimento, ela pode querer se afastar...
NÃO POOOODE!!! Sou team Clara assumida!
E a Mia não fode nem sai de cima, meo...
Aiiin cadê mais????

Monica disse...

pura que pariu! :O

Anônimo disse...

Cara, muito, muito, muito obrigada por aceitar minha sugestão de música e ter colocado do blog! Super me senti participando, contribuindo de alguma forma. =) É ótima a sensação! Um dia isso aqui vai ficar realmente famoso e eu vou falar "eu que sugeri!", toda orgulhosa! hahahaha. E cara, o post ficou demais! Fiquei super interagindo e conversando com ele durante a leitura! hahaha. Você descreve muito bem, sério mesmo! Do moletom cinza com meias grossas, passando pela quantidade de dedos no carinho, ao cabelo marcado pelo elástico. Genial! E é tudo super convincente, condizente com a realidade em questão. Teu blog é do caralho! Embora eu compreenda os ciúmes da sua Mia-de-verdade (hahaha), eu peço que ela entenda que ele é o entretenimento de mó galera, e que se ela decretar o fim a gente vai ficar realmente triste! hahaha. Dá uma atenção especial aí pra ela, pra que ela possa ser mais compreensiva, mel! hahaha. ;)

Ah, fiquei mó faliz aqui, achei que merecia um comentário grande! Fico no aguardo do(s) próximo(s), que promete(m)! =D


E a Fm ficou "cryiiiiiiiing on a saturdaaaaaay morning!"

Anônimo disse...

Oh God, Why?? Pq acabou assim??
A primeira coisa que pensei qdo a Clara chegou: Puta merda!!
Pior que eu gosto dela, queria uma na minha vida '-'
Se a FM não quiser, manda pra cá =)
Curioooooooooosa e anciooooooooosa pro próximo post!!
Posta, posta, postaaaaaa!!!

Anônimo disse...

PQP!!! meu......pq? sempre tem q dar merda?
Parece ate eu.....
vishii!!!

Anônimo disse...

vixi!! :OOO

Anônimo disse...

52 ways to murder anyone ♥

Esses posts descritivos são os melhores, me sinto dentro da história. *-*

Aaah, mas esses finais... todas enlouquece.

jamile disse...

clara WHYYYYY???

Dea disse...

era óbvio que seria a Clara, né? quem mais pra tornar essa história tão incrível? se fosse o Fer, o desfecho do post seria óbvio. todo mundo disfarçando e ele, pra variar, alheio aos sentimentos das duas. mas, sendo a Clara, não dá pra saber o que vai acontecer. ao mesmo tempo que eu AMO quando você me conta as ideias pro blog, eu adoro ser surpreendida. preciso confessar que eu fiquei meio tensa com o fato da FM estar dormindo no meio da bagunça. a pequena me entende, aposto, rs!

bjs ;*

Anônimo disse...

A cada dia eu amo mais essa história.. Não consigo decidir se torço pela Mia ou pela Clara, mas qualquer situação da FM com uma delas me deixa eufórica, agora com as duas.. Hahahah, próximo post promete muito!

Anônimo disse...

Mel, posta hoje, pls. Não há nada melhor pra fazer em um domingo (de ressaca) do que ler seus posts que a propósito estão cada vez mais fantásticos. (:

Anônimo disse...

Caraaaaaaaaaaaaaaaaaaalho, que tenso! amei o post e odiei ao mesmo tempo, como pode, kkkkkkkkkkkkkkkkkk
Team Mia sempre <3 Tenho uma quedinha por garotas más, .-.

Ari Queiroz disse...

Por favor, por favor. POR FAVOR. Não estrague tudo com a Clara. Com a Clara não. Já fudeu com a Paty. Não fode, não fode, FM. Por favor. (yn) Mia chataaaaaaaa! Inconsequente! AH!!!!! Clara <3

Anônimo disse...

as mina pira sem post novo

Anônimo disse...

Me divertindo com as torcidas pró-Clara e pró-Mia.
A Clara é muito fofa, etc, mas pra ficar com a FM, que não presta...TEM que ser a Mia, você não acha?
rsrsrsrsrs