- »

julho 16, 2010

Birra.

_Nossa, “mãe”, fiz alguma coisa errada?!?! Fiquei até com medo de responder agora! – ele começou a rir – O que é essa cara de poucos amigos aí, meu?
_Nada... – eu voltei ao meu prato, com indiferença – foi só uma pergunta, Fernando.
_“Fernando”?
_“Fer”, tá, que diferença faz?
_Meu, você tá estranha, na boa... – ele continuou rindo.
_Que seja... – respondi, soando rancorosa, e enfiei o macarrão na boca, tentando encerrar a conversa o quanto antes e sair dali antes que a minha estupidez fizesse um mal maior a mim mesma e à minha amizade.
_Ihhh... que foi? Comeu e não gostou? – ele zombou a minha irritação.

Não. Pelo contrário.

_Eu tô... tô... – eu me preparei para mentir, descaradamente, na tentativa de deixar as coisas melhores – ...com uns problemas aí. Deixa pra lá, viu. Não tô bem hoje.
_Quer conversar, meu?
_Não, tô de boa.
_Beleza... – ele pegou na minha mão, me olhando, como um bom amigo, e aquilo simplesmente acabou comigo.

Escondi o olhar e a minha própria vergonha no maldito prato de macarrão, odiando toda aquela situação. Odiando a mim mesma, acima de tudo. O Fer podia ser cachorro, podia não ser o melhor namorado do mundo, mas valia mil vezes mais do que eu. Merda. Eu tossi, rapidamente – estava comendo apressada demais e aquilo começava a não me fazer bem. A culpa também não me ajudava a engolir nada.

_Então... – ele retomou a conversa, provavelmente querendo acabar com a bad no ar – ...ontem fomos na festa do Vini. A Mia viu uns fones que ela curtiu, tava pensando em comprar para ela de aniversário... O que você acha? Sabe quais são?
_Hm... – a primeira menção à ela embrulhou meu estômago na mesma hora.
_Aqueles grandes, profissionais mesmo, sabe? Mas tem uns personalizados... A mina do Vini tinha um com caveiras na lateral, o som é do caralho. Manja o que é?
_Uh-hmm... – eu respondi, sentindo uma contradição violenta de emoções dentro de mim, me segurando para não levantar e ir almoçar em outro lugar.
_Sei lá... é só uma ideia. Preciso ver quanto tenho de grana. Você vai, né?
_Vou onde? – perguntei, automaticamente.
_No aniversário.
_Não sei – abaixei a cabeça, na minha insignificância, tentando ignorar aquela conversa e já quase terminando o prato – Não tô sabendo de nada.
_Hm... – ele desviou o olhar para o lado, como se pensasse em outra coisa, mas depois voltou ao papo de elevador – Foi legal ontem... tava maior galera lá.
_É? – prossegui, sem muito interesse.
_Não te chamaram, meu?
_Chamaram. Acho que sim... Eu é que esqueci, sei lá. O Vini me mandou um lance no Facebook semana passada, mas eu nem vi... Nem me toquei que era ontem.
_A Mia me perguntou se você não ia... – meu interior se contorceu de novo – ...os caras também, a Bruna...
_Perguntou? – olhei, sem pensar, interessada no interesse da Mia.
_Perguntou o quê?
_Se eu ia?!
_Quem?
_Não... – eu caí em mim – ...nada, esquece.
_Mano, espera... você pegou a Bruna?? – o Fer riu.
_O quê?! Não!!
_Espera, então não entendi...
_Não entendeu o que?!
_Do que você estava falando – ele sorriu, achando graça.
_Do que você está falando?? – eu forcei um tom de indignada – E, meu, por que eu tenho que pegar todas as meninas, mano?!
_Não, só presumi... Achei que cê tava curiosa dela ter perguntado sobre você – ele riu, mais uma vez.
_Presumiu errado.
_Tá, é só que... – o Fer continuou de gracinha, insinuando minha cafajestice, e aquilo me irritou de verdade – Sabe, né...
_Não, não sei.
_Vai, concorda comigo que era no mínimo “possível”.
_Eu? – olhei para ele, puta da vida – E a Bruna? Eu e a Bruna? Tá.
_O que? É possível.
_Vai se foder, meu.
_O que foi?! – ele riu.
_Ela sequer pega mina, porra... O que tem a ver??
_Ah! Como se isso te impedisse! – ele tornou a rir.
_Olha... Eu não tô pegando ninguém, Fernando.

Me levantei bruscamente, tirando meu prato e me preparando para sair, pouco me fodendo para o tamanho da mentira que eu estava dizendo.

_Êê... Tá difícil hoje, hein? – ele se encheu do meu humor instável – Não dá nem pra brincar, meu!
_Tá, tá mesmo – eu coloquei as coisas de qualquer jeito na pia.

10 comentários:

Anônimo disse...

aniversário da mia vindo????
esse dia vai ser #tenso hem

Anônimo disse...

que loucura!!! adoro. perfeito.

você deveria ser proibida de fazer qualquer outra coisa que não fosse escrever pro FM.

priguiducci disse...

Tô começando a ficar com dó da GFM...que situação insuportável.
Acho que ela não vai aguentar isso por mais muito tempo,viu...e ela terá que abrir o jogo, porque parece que se depender o Fer descobrir...o rapazinho lento,hein!
Ótimo Mel,parabéns!

Karina disse...

Caramba hein... comecei a ler o blog faz pouco tempo e já to apaixonada pela história! *-*

prih disse...

agora sim que as coisas vai esquentar com o aniversario da mia hahaha belo post mel

Lu disse...

É...o convívio vai ser facinho doravante, hein?
Meu, acho que o repertório de palavrões tem todo o direito de crescer.... E o Fer nem contou o que fez depois da festa!?!

Ana Zamur disse...

Mesmo sabendo que a FM tá sendo muito cuzona com um dos melhores amigos dela.. Ain, não dá pra não continuar torcendo que ela fique com a Mia! Bem que o Fer podia sumir da história, vai fazer intercâmbio, sei lá.. Os problemas de todos acabariam. =P

Cris Ferreira disse...

Não vejo a hora de ela falar com a Mia de novo!!!

*.*

Cris Hush

Anônimo disse...

Se for parar para pensar é para termos ÓDIO da gfm. Ele traiu o melhor amigo pegando a namorada dele.

Isso é uma p* falta de sacanagem heheheeheheh

mas enfim, como ter raiva dela?
apesar do fer ter traído a mia isso não justifica NADA, mas mesmo assim não consigo deixar de torcer para a miia e a gfm

#teammia ! :)

Pri Araújo disse...

Meu, como o Fer é paciente, né? Ela sendo grosseira pra kct e lá tentando ajudar.

Ela estava lá pensando que só faz merda e tal... Meu, quero ver quando encontrar a Mia da próxima vez. O que será que elas vão fazer, hein? Vão querer conversar pra resolver o que fazer ou vão querer se pegar loucamente?