- »

julho 05, 2010

Happy Hour

_Posso dizer? – ela mordeu a boca, contendo uma felicidade sacana, e me olhou à espera da resposta.
_Dizer o que? – encarei-a de volta, apoiada no balcão.
_Que... “Eu te disse”?! – ela sorriu, prazerosamente, satisfeita.
_Disse o que? – eu me repeti, sem entender a que ela se referia.
_Como o que? O que eu te disse quando você começou com essa história louca toda?!
_Não sei... o que você disse?
_Meu, alguma coisa do que eu falo entra nessa sua cabeça? – ela riu – quando a gente foi almoçar aquele dia, boba, que você me contou da Mia... o que eu te disse? Não falei que ela estava saindo do armário? Não disse?! Pois olha aí.
_É, espertinha... mas você também me disse, uns dias atrás, que ela não me amava. Não é? Que as “mulheeeres” e as héteros e as lésbicas e o caralho a quatro vêem as coisas de forma diferente e que eu estava me enganando e bla bla bla... – eu revirei os olhos, como se todo aquele papo sobre sentimento e sexualidade fosse uma grande baboseira, evidentemente irritando a Marina – ...não foi o que você disse? Hein... Einstein? – eu ri, arqueando a sobrancelha de volta para ela, coberta de razão.
_Disse... – ela deu de ombros como se não tivesse importância, como se aquilo não diminuísse a sua parcela de acertos nos palpites acerca da minha vida amorosa complicada demais – mas eu estava certa para começo de conversa. E, outra, você não sabe se ela te ama.
_Se não ama, vai amar.
_Jesus, você é tão convencida que chega a ser ingenuidade! – riu.
_Escreve o que eu estou te falando, meu... eu vou fazer essa garota cair de joelhos por mim.
_Achei que você já tinha feito isso... – a Marina me zombou, fazendo o tipo de trocadilho que, normalmente, se esperaria partir da minha mente suja e não da dela.
_Vai rindo, vai rindo... você vai ver, meu – eu tomei mais um gole do meu quarto ou quinto chopp da noite – ela ainda vai ser minha mina, só minha.
_Ah, é? Seu amigo, Fernando, já foi informado sobre isso?

Olhei para ela, respirei fundo e esperei uns três segundos antes de retomar a conversa, que agora havia se tornado desconfortável.

_Porra... – coloquei o copo de novo no balcão, já levemente bêbada – não precisava dessa, né, Má.
_O que? Você esqueceu com quem você mora? Com quem ele dorme? Hm?!
_Não, não esqueci – fuzilei ela com os olhos, emburrada, argumentando em minha defesa – mas hoje, só hoje, eu queria aproveitar e ficar feliz sem pensar nessa merda. Pode ser? Você deixa? – eu continuei, soando irônica, e lamentei – não bastasse eu ter que lidar com essa porcaria todo santo dia... Caralho, viu...
_Deixo, deixo... – ela riu, mostrando-se sinceramente arrependida – desculpa, linda.

Mostrei a língua rapidamente para ela, fazendo graça, e me virei para terminar o meu copo. Pedi mais uma rodada e a Marina me acompanhou, perguntando sobre as mensagens da Mia ao longo do dia, a fim de me animar. Puxei o celular do bolso, instantaneamente feliz, e passei os dez ou quinze minutos seguintes dissertando sobre cada uma delas, mesmo que não fossem lá grande coisa. 

No fundo eu sabia que, em algum momento, ia ter que descer do meu estado bobo-alegre de ser e encarar a realidade de merda da qual a minha ex-namorada tão inapropriadamente me relembrou... só que, não, não agora.

12 comentários:

Lu disse...

Ha,ha,ha, Marina tem um jeito todo especial de mostrar a realidade pra coitada da Devassa!! Ué, parece até alguém aqui do comments?! ;)

gabs disse...

Tinha me esquecido do Fer também. D:

Anônimo disse...

realmente, tem que curtir o momento porque ele infelizmente não vai durar muito :/

@natblack10 disse...

"Fantástico mundo de bobby" a protagonista vive, não vwjo a hora do Fernando saber sobre essa história! O que seria do doce se não existisse o amargo?

O blog é demais.

Beijos.

viick disse...

afs, oque será que vai acontecer ?
áah, odeio esperas ;@

Liz M. disse...

se tem uma coisa que eu aprendi "por aí", há um tempinho é: deixa pra se preocupar depois.

acho que a Devassa sabe muito bem disso.

e, ai, Marina!! ♥ #TeamMarina

Jujubαkins ~* disse...

Concordo, eu quero só ver a reação do Fernando quando ele souber... Ele master vai levar um pé na bunda.... vai não vai? (espero =x)


Gosto da idéia da FM aproveitar essa coisa boa de "ah foi incrível"... Mas quando a ficha cair, vai ser foda "/

carine disse...

pow, coitadinha da devassa D:
mas ela meio que 'cavou' isso, né...escolhendo seguir em frente com a Mia, e não tentar esquecer e talz (mesmo que fosse impossível)

Ana Zamur disse...

Aaaaahhhh, eu tava com TANTA saudade de post novo! *-*

Lindinhos, como sempre. Adoro a Devassa toda boba apaixonada.. =)

Cah88 disse...

Ai que quando o Fer descobrir vai ser tenso =°

Dea disse...

a Marina faz/fez psicologia? tou começando a gostar muito dela! (L) não só pela psicologia, é claro, mas é que ela é tão fofa!

Pri Araújo disse...

Nossa, me senti conversando com ela no lugar da Marina. Tentando trazê-la para a realidade de que antes de fazer a Mia cair de amores por ela vai ter que pensar como serão as coisas com o Fer.
Ela parece tentar ignorar a existência do Fer (muita gente que lê também) porque, por enquanto, desta forma mesmo que não seja a mais correta ainda tá tudo bem. A questão é: até quando vai ficar?
O fato é que o Fer nunca desconfiou do que há entre elas porque acredita que a Mia é muito hetero e que talvez a protagonista não daria em cima da namorada dele. Mas e se surgir um motivo mínimo pra desconfiar, ele vai conseguir perceber? A Dani mostrou por duas vezes (no Santa Augusta e depois na sala do apartamento) elas não conseguem disfarçar muito bem. Rs. Ooou de repente, mesmo com sinais ele pode não desconfiar de nada, afinal o amigo do Gabriel mostrou lá no bar (show Peixoto & Maxado) que às vezes demora um pouco pra cair à ficha (tá, no caso dele demorou tanto que precisou de uma ajuda da protagonista). Será que o Fer é desse tipo?

Existem tantas possibilidades que não dá pra saber o que vai acontecer e é justamente isso que eu adoro, posso viajar nas possibilidades e quando chega na hora acontece de uma outra forma e me surpreende.

E sei lá, acho que esse comentário ficou maior do que todos que já foram feitos acima juntos. hahahaha