- »

julho 29, 2010

2:44

De repente, acordei. Num susto.

O quarto inteiro estava em silêncio. Estranho. Tirei o lençol amontoado de cima de mim, olhei em volta e o cômodo continuava escuro, muito embora a janela estivesse aberta. Minha conclusão, prontamente, foi de que ainda não era dia e, portanto, eu não estava atrasada para porra nenhuma. Não havia nada, nada ali que indicasse um bom motivo para a interrupção do meu sono. Nada, a não ser... Espera. Espiei curiosa para baixo da cama e lá estava o meu celular, ali, largado.

Com a tela semi-acesa.

Mensagem nova, pensei automaticamente. O barulho devia ter me acordado. Tal teoria até que fazia sentido, considerando a lógica da coisa; no entanto, o contato de terceiros para comigo em plena madrugada de segunda-feira me parecia algo extremamente improvável. Mesmo que já fosse terça... isto é. Pouco importa. Me espichei para alcançar o meu detonado e fiel companheiro antes que a luz dele se apagasse novamente e eu passasse uns possíveis cinco minutos tentando tateá-lo no chão, no escuro. Olhei para a tela, sem conseguir prever o que estava estampado ali, despreparada.

Arregalei os olhos e li novamente:

“É meu aniversário, ñ consigo dormir... eu ñ sei oq. tá acontecendo cmg. Com a gnt.”, a Mia me enviou, às 2:44.

Suspirei. O que mais eu poderia fazer senão suspirar? Que confusão infernal, meu deus. Àquela hora da madrugada, eu já não saberia como lidar com uma mensagem daquelas e muito menos com o “a gente” ao final. Soltei o ar pouco a pouco, completamente vazia de ideias, e retornei à tela inicial do celular. Eram 2:46. E agora?, passei as mãos no rosto, agoniada.

Por mais que eu quisesse ignorar aquele rolo de merda e voltar a enfiar o meu rosto no conforto do travesseiro, eu não conseguia. Ela está acordada. Eu a imaginava, incessantemente, e o meu sono se esvaía. Sabia que, deitada em sua cama – a que eu já conhecia –, a Mia esperava por uma resposta minha. Algo que lhe acalmasse, que simpatizasse com a sua falta de direção, qualquer coisa que lhe devolvesse o sono. Mas por que eu deveria fazer isso?, refleti, rancorosa.

Desisti de digitar uma resposta.  Por que responderia agora se quando bem quiser ela me trata como... como... “Como um nada”, eu queria concluir, mas a memória de quinta me impediu de seguir em frente com aquele pensamento. Veio o show e o carro e o quarto, um por um na minha cabeça. A sucessão de eventos perfeitos. Eu não sou um nada, concluí.

Só que essa também era uma situação igualmente difícil de encarar. Para mim e para ela. E eu sabia disso, afinal, estava atolada na mesma lama. Empatia era o mínimo que eu poderia ter. Mas aí tinha o sábado, não é, uma lembrança nada agradável. E para ajudar, tinha também o Fer – tanto para mim, quanto para ela – deitado no quarto ao lado, desavisado de todo o contexto. E o resultado, após minutos de indecisão, é que eu simplesmente não conseguia responder...

E nem dormir.

12 comentários:

Anônimo disse...

eu choro. :/

Anônimo disse...

LINDO

Talita disse...

''não sei oq ta acontecendo com a gente'' me faz ter varias lembranças..rs perfeito Mel.

carol disse...

esse chove num molha eu conheço BEM .... pq eh tao dificil pra algumas mulheres? pq tao confuso:? tadinha da FM, td assumida e sofrendo no meio da confusao hetero D=

Talita disse...

a mia nao se decide ><

Inglória disse...

Se eu pudesse ( e fosse fisicamente possivel) teria engolido meu punho de ansiedade/felicidade, \o/
MUITO CRUSH, Melzita, meu coração tá descompassado.....
G-A-M-E-I-G-E-R-A-L

Mikaylla disse...

Porra!

Rebecca disse...

aiii que tensooo, se decide logo Miaaa que saco!! haha

Anônimo disse...

Embora depois de ler esse post a pessoa consegue sentir o que a FM está sentindo perfeitamente foi até engraçado para mim ja que quando eu li os dois horarios citadoseram perfeitamente as horas do meu relógio rs.

Dea disse...

"Eu não era um nada, concluí - só que também não era uma situação fácil de se encarar." Maturidade, meu Deus! finalmenteeeeeeee \o/ vai lá na casa dela!

Anônimo disse...

mell deussss
quero mais,mto mais...
pleaseeee!

Anônimo disse...

Ouwwwwwwwwwwwww!
Pq a Mia é uma filha da mãe é ñ se decidi logo?!
Essa mensagem no meio da madrugada mata qualquer uma