- »

março 01, 2011

Catatonia

O sábado chegou e uma latinha um-quinto-cheia de cerveja já choca, após passar a noite aberta fora da geladeira, agora abrigava quatro cigarros fumados pela metade, apoiada em cima da mesinha de centro. Outros dois restavam amassados no cinzeiro da sala, todos resultado daquela madrugada. Estou fumando demais... encarei-os ali, tortos, por ao menos vinte minutos antes de criar coragem para, enfim, levantar-me do sofá. O dia estava claro e quente em excesso. Não sabia dizer que horas eram e pouco me importava, estava rabugenta ao extremo.

A ressaca do dia anterior me deixara por completo. Contudo, o meu corpo seguia mole e completamente destruído. Talvez fosse o peso moral dos meus atos, sei lá – ou os pensamentos pesados que me ocorriam a cada segundos, sobre a Mia, trancada no quarto do meu melhor amigo, logo ali ao lado, e que me ocupavam a cabeça desde as quatro da manhã. Ahh, foda-se. Para falar a verdade, não acordei pensando em porra nenhuma além das curvas formadas pelos filtros esmagados no cinzeiro da mesa de centro. E isso me bastava.

Mais um dia inútil pela frente, eu já sabia. E que calor filho-da-puta. Tinha preguiça de sequer existir, sentada fracassada no sofá com a roupa do dia anterior, os pés descalços no chão e os cotovelos apoiados sobre os joelhos, deixando o rosto pesar contra as mãos. Não vai esquecer de respirar, porra..., repeti na minha cabeça e ri brevemente de mim mesma, sem achar graça verdadeira naquela situação. Levantei-me sem força de vontade alguma, apoiando as mãos no meio das coxas, e aí tirei as calças de qualquer jeito, largando-as no chão da sala.

Andei até a cozinha e apanhei qualquer salgadinho com gosto de isopor na nossa mini-dispensa do armário. Arrastei os pés de volta para a sala, enquanto abria o pacote, parando atrás do encosto do sofá e escorregando de novo para a mesma posição de cinco minutos antes. Ou seja: largada de qualquer jeito ali, deitada. Alcancei o controle da televisão, mais para lá na mesinha de centro, e coloquei no primeiro canal que achei com algum desenho animado passando. Papa-léguas. Cara, eu amava o Papa-Léguas. E o Coiote, claro, talvez até mais do que o seu inimigo com penas. Fazia milênios que não assistia aquilo! Me esparramei, toda contente, no sofá e comecei a me entupir de salgadinho para matar a fome por não ter jantado.

(...)

Um pacote inteiro, quase duas horas, uma cerveja e dois cigarros depois e eu continuava deitada, ignorando as circunstâncias em que eu me encontrava. Bem que eu gostaria de dizer que era proposital: que eu queria estar lá quando a Mia saísse daquele quarto, que queria que ela olhasse na minha cara após passar a noite trancada com o Fer no cômodo ao lado, que tinha pensado em tudo aquilo... mas a verdade é que eu não tinha. Estava sub-existindo ali por pura inércia. Fingindo que o mundo não girava e que não havia mais nada nele além da porra do Pica Pau, que agora gargalhava na minha frente na televisão, me divertindo.

Ou talvez, bom, talvez eu devesse ter saído. Ido dar uma volta, sei lá, me poupado das probabilidades desagradáveis. É, talvez. A questão é que não fui. Eu insisti, para variar, na minha própria estupidez; fiquei largada lá a tarde toda, como se não tivesse nada melhor para fazer – e não tinha, convenhamos. Até que, em um determinado momento, eu os ouvi. Já suspeitava antes que estavam acordados, mas até então não tinha escutado nada concreto. E aquilo era – ahh, se era –, concreto até demais. Mais alto do que o normal, aliás, a ponto de eu conseguir notar de uma distância considerável. No entanto, por detrás de uma porta e após o decorrer de um corredor, eu não escutava nada direito. Apenas um ruído de gente. Então, aumentei o volume da televisão e prestei atenção no desenho, meio forçosamente. E funcionou, na mesma hora.

De repente, porém, o som vindo de trás da porta aumentou. Não é possível, mano..., o meu impulso foi querer ir lá bater na droga do quarto, ...vocês estão de brincadeira comigo, caralho. Mas me contive. Enfiei uma das almofadas sobre a orelha, ainda deitada no sofá, com a lateral oposta do rosto apoiada em outra delas. Aí mal conseguia escutar a porcaria da televisão, ótimo. Não que o desenho animado realmente exigisse atenção nos diálogos, né... então, fixei os olhos na tela e continuei absorvendo imagens passivamente. Todavia, do nada, ouvi um barulho alto de porta se abrindo, sem delicadeza alguma, e tirei a almofada do ouvido, num susto.

_Sai da minha frente, porra!! – ouvi o Fer gritar do quarto.

20 comentários:

Isa disse...

WTF?? o.o'

R. disse...

Pqp mel!!
Que diabos ta acontecendo??

Primeiro eu achei q eles tavam transando, mas com esse final isso nao faz sentido!

A mia contou tudo pro fer?

Posta o resto hj por favor .-.

Ma disse...

Nossa. Deve ter sido a noite mais looonga da vida da FM.
AMOR PRÓPRIO, MULHERRRR! pqp :/ Reaaaage! Poxa! :( hahahaha
Olha, jaja vou dizer que quero a antiga FM de voltaaa! :~ HAHAHAHAHA



_
Sabe quando você se sente largada no sofá vendo desenho e se entupindo de salgadinho? Meeeeeu, você consegue fazer isso a cada post! É tão detalhado, tãaao intenso que assistir tv fica a coisa mais incrível aquiii! HAHAHAHAHA Meu, parabéns! Parabéns! Nunca vou me cansar de dizer isso! ;*

Pathy disse...

WTF????????
Vc está me confundindo mel.. hauhuahau

Carol Carriel disse...

Pow Mel como tu é mauvada *--*

fiktiva disse...

Bah, o suspense é de matar! Sempre maravilhoso, Mel!

Letícia disse...

???
gostei, mais deixou todo mundo confuso
KSPAOSKPAOSKPAOKPSOAPKOS, espero outro breve! s2

Mikaylla disse...

Aimeldeus, tô tensa!

@giiturioni disse...

To no meio de uma aula de contabilidade lendo isso! Posso infartar já? Que medo, meu!

jamile disse...

ai meu deus a Mia contou pro feerrrr da FM :OOOO

Anônimo disse...

CARALHO ! NOVO POST PLEEEASE

LH disse...

Porra, Mel!
Vc curte mesmo deixar todo mundo com cara de idiota no fim do post e na expectativa pro próximo, hein?!

Mas por mim td bem, eu gosto disso!
E parabéns pelo post! Foda como todos os outros, mas... FM se divertindo com Pica Pau?! Haha, acho MUITO irritante!

Bjo!

Anônimo disse...

#fuuuuuuuuuuuuuh será q ela contou?! Ai, q ansiedade!!!

Anônimo disse...

Pqp Mel, c abusa da gente hein?To com a maior cara de babaca aqui na frente do computador por causa desse post haha.
Posta mais porfavoooooor :)

Clara disse...

incrível! desesperada para saber o que EXATAMENTE ela contou pro fer... se é que foi ela né. Agora vai ter que postar logo, ou vão ter mil pessoas aqui te infernizando haha.

fazneime disse...

PQP' Odeio quando acaba assim, me deixa mais curiosa do que o normal UAHSUAHUSHAUHS' Bom mesmo que amanha de manha vc post o novo post viu dona MELISSA AUHSAUHSUHAUSHAUHSUH'

Carol Spenser disse...

cadê o próximo poooost D: *sutando aqui*

Monica disse...

aiaiaiaia


medo...


vai ter baixariia

Ivett disse...

oO
FIGHT?!
ADOOOOOOOOOOORO!

Ianca' disse...

Vixxi, eu jurando que eles tavam transando, tava tendo briga? :O
Nuss senhora, indo pro próximo, caralho hein'