- »

dezembro 20, 2012

All babes are wolves

_Vamos embora.
_O... o que... – mudei automaticamente para o meu modo de inocência, com certa indignação; a minha teoria era de que sempre é melhor encarar atritos assim como se tivesse sido injustamente acusado – ...o que você tá fazendo, porra?!
_Não me faz de idiota – a voz da Clara aumentou o tom, firme –, pega a sua camiseta e vem.
_Não, mano! Claro que não. Eu tô conversando e vou continuar conversando.
_Escuta aqui. Se eu passar por aquela porta sozinha – me ameaçou, apontando a entrada enfurecida; tinha o vestido ainda amassado do nosso “passeio” no quarto da Natali e os cabelos agora totalmente soltos e bonitos –, você pode esquecer o meu número, o meu endereço, você pode me esquecer. Você está me entendendo? Eu nunca mais olho na sua cara.
_Mas, gata – a garota do black power então se pronunciou, em minha defesa, num tom tranquilo –, a gente só tava convers...
_Você cala a boca, Marília! – a Clara a interrompeu, irritada com a intromissão, encarando-a e cruzando os braços enquanto a rebatia – Eu e você não somos amigas e eu não quero ouvir o que você tem pra dizer. A minha conversa é com ela! Não com você.
_Bi, meu – tentei acalmar os ânimos, que começavam a eclodir –, mas a gente realmente não estava fazendo nada... porra, a, a gente só estava conversando aqui, numa boa. Ela me perguntou da tatuagem e eu di...
_Ótimo! Você já se divertiu, bom pra você. Agora a sua cara de pau tem cinco minutos para me encontrar lá embaixo – descruzou os braços, pronta para ir –. Cinco minutos, Bo, ou eu vou embora. E se você não estiver na frente daquele elevador, não precisa nem se dar ao trabalho de vir se desculpar depois.  
_Clara, eu... – tentei apelar, agora sincera, mas ela já tinha me virado as costas.

Merda. Levantei em afobação e comecei a procurar a minha blusa, tinha os movimentos levemente atrapalhados por toda a bebida que ingeri. A minha cabeça não funcionava, não direito. Comecei a me irritar. Não posso perder a Clara. Por outro lado me inquietava toda a pretensão dela de se achar dona do meu nariz, do que eu faço. De repente, estava na porra de um “relacionamento”. Cadê a merda desta camiseta?! – eu me debrucei para ver sob os móveis, ajoelhada no chão, e a encontrei jogada próxima ao pé empoeirado do sofá. Argh, alcancei o tecido com a mão.

Me ergui novamente em pé, vestindo a droga da camiseta suja às pressas. Não sabia quanto tempo havia perdido procurando. Caminhei por entre as convidadas da festa bêbadas, sem me despedir da tal Marília, que continuava no sofá observando, e fechei a porta atrás de mim num estrondo desmedido. Chamei o elevador, com raiva. Apoiava as mãos na parede, um pouco acima do interruptor; tinha a cabeça abaixada e o estômago revirado, enjoado comigo mesma. Por que porra eu saí de casa hoje?, lamentava, amarga. Entrei no elevador e apertei o térreo. Quando a porta abriu, já haviam se passado quase sete minutos. Ela ainda estava lá.

_Bi, eu... – ia começar a implorar, no instante em que a vi.

A Clara começou a andar, em direção à saída do prédio. O vestido lhe batia na altura mais curta, as pernas bonitas. Tinha a carteira em mãos e um maço de cigarros, continuou andando para o lado de fora. Me ignorava. Inferno. “Volta aqui”, pensei em dizer e me contive – ela já estava longe demais, se eu erguesse a minha voz ia soar como uma ordem. Corri então para alcançá-la. Ela seguia como se fosse para a Teodoro, talvez para o ponto de táxi mais adiante. Em passos acelerados. Senti que a corrida me deixara ainda mais embriagada, mais desnorteada. Pedi que me esperasse e ela continuou andando, sem nem me ouvir. Estava a menos de dois metros dela agora. A madrugada iluminava-se pelas janelas dos prédios e pelos carros que passavam.

_Não faz isto, cara. Por favor. Eu peço desculpas, eu faço o que você quiser – ergui então a voz, tentando impedi-la.

Ela ouviu, virou-se enfim na minha direção e me encarou.

_Você é uma babaca. Olha, eu me segurei para não falar lá em cima, pra não dar escândalo, mas você é. Você é uma babaca! Eu estava a quatro metros de você – “espera aí”, comecei a retrucar, insultada; mas a sua voz sobrepôs a minha, ainda mais brava – e você não teve a decência de esconder o que estava fazendo. Na frente de todo mundo, porra. Você foi COMIGO naquela festa!
_Não, espera aí, cara! – me irritei com o comentário, bêbada – O que diabos eu fiz?! Que grande ofensa eu cometi?! Hein?!
_Você só faltou comer aquela garota! Na m...
_Comer?!? – comecei a rir e a gritar com ela, perdendo a cabeça – Clara, caralho, eu sequer beijei a menina! Eu mal encostei um dedo nela!! Você não acha que está exagerando?! A gente conversou por trinta minutos e você me arranca da festa porque acha que eu estava quase comendo a porra duma mina que nunca vi na vida?!
_Ah, porque o seu critério é realmente “quantos anos a gente já se conhece”, né.
_Ah, não. Não vem com ironia pra cima de mim, tá. Não você! Você pode chamar fulana pra ir jantar na sua casa, sair com meio mundo, pegar uma imbecil de merda no Vegas... – subi ainda mais o tom de voz; ela fumava a dois metros de mim, me interrompendo, nervosa.
_O Vegas?! O VEGAS?!? Eu sequer sabia que você estava lá aquele dia, porra. Você vai jogar isto na minha cara um ano depois desta merda desta história?! Você tava pegando a Mia na época, caralho! ACORDA! – começou a discutir de volta comigo, alarmando toda a rua da nossa briga embriagada – Não sei porque o seu ego tá tão ofendido até agora! Vai à merda. Isto é ridículo. Eu chamei a mina na minha casa, chamei, sim. A gente tinha acabado de começar a sair de novo, isto não é nada. NADA! Você acha que eu tô vendo alguém agora?! Você acha que eu vi alguém nos últimos tempos?!? Você acha que eu tô fazendo o quê com você, sua idiota?! Te trazendo para conhecer minhas amigas, te levando a sério. Logo você, a babaca-mor. Você acha que eu me incomodo por que, por que eu não gosto de você??
_Cara: A GENTE NÃO FEZ NADA!
_NÃO INTERESSA! Eu gosto de você, caralho. E eu não quero você dando em cima de uma, de uma qualquer assim na minha frente, na frente das minhas amigas!! Depois de eu falar todas as coisas que eu falo de você pra elas, porra. Você sequer entende o desrespeito que isto é comigo, com a gente. Você não tá NEM AÍ!

Me olhava com agonia, com desprezo por como me vira portar. Quem larga uma garota como ela para dar atenção para outra? Nem eu me entendia. C-c-c-c-c-come on, babe. Cruzou os braços, injuriada; I never knew that you needed me. Ela virou-se de lado, para a rua. As sarjetas sujas da A. Bicudo. Não a defendera na briga com a anfitriã, sequer me importei – pensei. I was born on the wrong side. E me senti mal. Eu não queria aquilo. Eu queria a Clara. Como queria. E precisava assumir quando estava errada ao invés de me proteger de qualquer ofensa em minha direção. The wrong side, the wrong side of everything. Me arrependia violentamente.

34 comentários:

Di disse...

Achei q elas fossem terminar...
Eu teria dado um murro na cara da FM!
hahahaha


Eu gosto da Clara, me coloquei no lugar dela agora...
Apesar de ser sempre Team Mia!

Pathy disse...

Aiii Clara, quanto mais você aparece mais meu coração de divide :S

A FM é uma porra louca mesmo né?!HAHAHAHAHHAHAH

Anônimo disse...

Efe emêêê!!
Bitch, please! ¬¬

Anônimo disse...

OmfG! Meu, a Clara é incrível, qq a FM queria com outra menina??? Se bem que eu "entendo" ela, já que tava fora de si e "tem a carne fraca", hahahah. Mas achei a Clara uma fofa ♥

aline disse...

Clara barraqueira <3

Hele disse...

Nossa, véi, que post tenso. E a FM tá sendo muito filha da puta, cara.

E sabe que eu tô amando esse período curto de um post a outro?
Continue assim, please.

Anônimo disse...

O q foi isso aqui:

"voce só faltou comer aquela garota! N..."

o nome da FM começa com "N" ? o.O

Anônimo disse...

mó vacilo com a clarinha.. =/

Anônimo disse...

clara deixando claro [haha] q nao ta pegando outra. fm ainda nem se ligou na mia... ta fodida

Anônimo disse...

sdds Mia!

( the girl fucking Mia ) disse...

Sobre o "N", eu estava indo mais ara algo como "Na minha cara", mas nunca saberemos... ;) hahahahaha

Anônimo disse...

hahahahaha.. mel escrota! =P

( the girl fucking Mia ) disse...

Sou um amor :)

Anônimo disse...

bota a mia pra jogo entao!

@livia_skw disse...

Ai gente, como assim a FM achou a blusa?! Ia ser o máximo, ela sair daquele jeito, haha.

Fiquei com dó da Clara :/

Ianca' disse...

Maaaaaaas que droga. Não gostei da discussão, a FM de fato de importa com ela. Cara, isso vai embaraçar ainda mais a mente dela, que tenso.

(Vim ler rapidamente numa folga pq o dia tá corrido, post foda!)
Valeu Melzita!

Anônimo disse...

Primeiro: adorei o título do post. <3
Segundo: a FM foi uma sem noção completa tanto na festa quanto na discussão com a Clara.
Terceiro: Comecei a me sentir mal pela Clara.

Anônimo disse...

Olha q sou fã declarada da Mia... Mas hj a Clara ganhou um pedaçao do meu cotação....
Post maravilhoso de novo.. Obg Mel!
(Ana Curi)

Anônimo disse...

Como sempre, perfeito :)) AAAAAAMANDO.

Anônimo disse...

Amei a Clara nesse post! Que fofa!
Bom senso não consta no vocabulário da FM, cara. Ela dá umas vaciladas e depois fica remoendo o pensamento.
"Quem larga uma garota como ela pra dar atenção para outra? (...) Não a defendera na briga com a anfitriã, sequer me importei (...) E me senti mal. Eu não queria aquilo. Eu queria a Clara. Como queria. E precisava assumir quando estava errada ao invés de me proteger de qualquer ofensa em minha direção. (...) Me arrependia violentamente".

Tô começando a achar que seria muito foda se a Clara e a Mia se pegassem... Já pensou, aquelas duas juntas? OMG!!

Mariah

Anônimo disse...

A música do título e do último parágrafo é ANIMAL!!

Anônimo disse...

A Clara só me deixa mais apaixonada! FMsuperescrota!

Ana Paula disse...

Clara amooooooooooooooooo *-*
post muito bom amei, desse jeito vou virar #team clara =0

Anônimo disse...

Uma vez babaca, sempre babaca!

Anônimo disse...

Clara, já deu, né?
FM é MUITO babaca...ela e Mia se merecem, sempre em cima do muro, sem decidir o que querem, então fiquem fuckin' pelas costas do Fer kkkkkkk

Anônimo disse...

Spinnerette <3

Camyla disse...

Cara! Eu acabei de sacar pq eu sou Team Clara! (Rimou, foi sem querer.)
Ela é muito eu, véi. Me encaixei total nos argumentos dela. E o temperamento dela nesse post foi bem o meu tbm! ._.
A FM é uma FDP, viu? Como ela pode fazer isso? Na boa, po mandar a Clarinha pra cá q eu vou tratar dela muito bem!
Concordo com a menina q disse q Mia e FM se merecem! Ficam em cima do muro mesmo :@
Não sei como a Clara aguenta! Alias, sei sim: this is love.
Me apaixono mais pela linda da Clara em cada post q ela aparece <3
A Clarinha é boa demais pra babaca-mor da FM u.u
~le desabafo~

Gabs disse...

Claaaaaaaaaara, sua linda.
Apesar de minha favorita ser a Marina, venha cá ficar comigo, porque a FM babaca não te merece. u_u kkkkk

Anônimo disse...

Eu realmente amo a Clara, acho essa a melhor personagem do Blog, fato!

Anônimo disse...

Não falem assim da FM mew, até parece que vocês não tem seus momentos de falta de bom senso, ficam idealizando, porra! Ela tem mil defeitos, mas não digam que ela é babaca ou coisa do tipo, machuca.

Bruna disse...

E eu q sempre torci pra Mia... acabo de me apaixonar pela Clara e ver o quanto a FM tá sendo realmente fdp com ela!
=/

Anônimo disse...

Uma coisa é você ser babaca uma vez na vida e outra na morte. Muita gente tem seu momento babaca... Mas a FM é babaca sempre! Já sacaneou geral!hahahaha

A Clara é uma fofa. Adorei ela gritando com a FM!

Ela e a Mia se merecem mesmo. Quem disse isso lá em cima tá super certa!

Mariah

Anônimo disse...

Eu que falei ali em cima que FM e Mia se merecem...pela indecisão, mas também porque sou #teamMiaforever hahahaha
Enfim, a Clara vai se machucar nessa história, não merece.

Anônimo disse...

3 anos e agora que percebe a imprestabilidade da protagonista? Ela é um personagem baseado em atitudes humanas, que comete muitos erros.
E a história só rende por causa disso, se ela acertasse em tudo tu acha que duraria tanto?