- »

novembro 04, 2010

Rendida

_Onde você tava, mano? Você sumiu! – a Lê me perguntou, já bastante bêbada, com os braços ao redor da aparentemente-universitária de antes, conforme eu me aproximava sozinha das duas.

_Ahh, tava por aí... – eu sorri, imprestável, apoiando os cotovelos no balcão, de costas.
_Sei... – ela riu, me olhando, e pegou uma cerveja já pela metade apoiada ao meu lado – a gente tava indo pra pista, vamos?!
_Não, meu... – virei para o balcão, agora sob os antebraços, e encarei-a de volta – ...deixa, vamos dar um tempo aqui.
_Hum... O que você aprontou, hein? – a Lê me olhou, desconfiada, e riu.
_Nada... – eu ri como se não fosse contar e, de lado, me aproximei do seu ouvido para cochichar – peguei a Mia na pista de cima, meu.

A Lê se afastou do meu rosto e arregalou os olhos, como se não acreditasse. Reafirmei a veracidade dos fatos com a cabeça, encarando-a com todo o meu ar de credibilidade. E, então, ela começou a rir mais ainda, indignada. A garota ao seu lado ficou sem entender coisa alguma do que estávamos falando, evitando de nos olhar para não parecer excluída do assunto.

_Você é louca, mano! Sério, você tem problema... – a Lê riu – ...vem, vou te pagar uma bebida. Você merece, vai... – ela se divertia comigo.
_Não, não... já to alta pra caralho, mano. Se eu beber mais, vou passar mal aqui...
_Larga de ser mulherzinha, porra... vai, meu, o que você quer?

Tá. Pedi uma vodka, sabendo que não deveria – fazer o que, né. A Lê terminou sua long neck, enquanto eu virava a minha dose generosa, e depois me apresentou propriamente a garota. Que fazia Letras na USP, é claro – sabia!. Conversamos por um tempo, as três, sobre qualquer coisa que não me recordo. Quando enfim saímos para a pista, uns bons vinte minutos mais tarde, minha distinção da realidade já estava consideravelmente prejudicada. Andando, eu olhava o mar de gente à minha volta, trombando em todos os meus lados, e não conseguia, de fato, raciociná-las.

Porra, mano.

Uma das minhas qualidades, porém, sempre foi ter a capacidade de perceber o quão bêbada eu estava – e isso eu já havia reparado há um bom tempo. O problema é que raramente eu faço algo a respeito. Óbvio. Cheguei na pista sem conseguir delinear uma pessoa sequer ao meu redor, com o corpo leve e a cabeça pesada, e já bastante tonta. A Lê, amiga da onça, começou a dançar exclusivamente com a pseudo-cult e eu, evidentemente, sobrei.

Sem outra opção, apanhei a garrafa – ainda fechada – que ela segurava nas mãos e procurei me distrair com a cerveja que estava dentro, mas logo senti que aquilo não ia dar certo. Poucos minutos depois, no entanto, quando o DJ embalou um Seu Jorge remixado e eu esbocei uma careta de desgosto, encarando-o descontente, a Mia apareceu toda irresistível ao meu lado. Lá vem merda, pensei logo que a identifiquei, com medo de mim mesma.

_Você não vai dançar comigo? – ela perguntou toda interessada, me pegando pela cintura, possivelmente mais bêbada do que eu.

Apenas respondi que “não”, com a cabeça, e sorri para ela – que insistiu, me segurando pela mão. Caralho, viu..., suspirei. Olhei em volta, à procura do Fer, e passei a mão na nuca, já preocupada. Eu sabia que aquilo não ia dar certo. A Mia me puxou de novo na sua direção, ainda pela mão, fazendo charme, e eu a olhava como se dissesse o que ela já sabia. Como uma criança manhosa, ela insistia ainda mais, e eu ria.

_Cadê o seu namorado? – questionei, no seu ouvido.
_Tá com os amigos dele... já fui lá, tava com ele até agora – respondeu e sorriu para mim, me puxando – veeem...

Mais uma vez, fiz que “não” com a cabeça, relutante, mas meus pés cederam na sua direção. A Mia me olhou, já quase me convencendo, e sorriu. Você é maravilhosa, hein, puta que pariu, eu a observava fazendo graça para mim, ciente que a guerra estava perdida antes mesmo de começar.

Uma hora, contudo, ela simplesmente se virou. Ainda com as mãos nas minhas, a Mia começou a se enfiar no meio daquela bagunça que estava na Sarajevo, me puxando para segui-la por entre as pessoas. Hesitei por alguns segundos, mas não estava realmente em condições de lhe negar qualquer coisa. Ah, que se dane, pensei, pouco antes de ir atrás dela.

19 comentários:

cigarrosdebaunilha disse...

AI AI AI UI UI UI, dona Mia. Pra onde cê tá levando a FM, ein? :O

Jamile disse...

com a mia ela vai pra qualquer lugar, falaí mel *-* hahaha

ahhh eu amo essa história!

Bruna disse...

Essa FM está muitoo sem limites viu!!

E hoje? Shopping..barzinho..e festinha?!!
Estou adorando! =P


Bjoss
até já..

( the girl fucking Mia ) disse...

Shopping, barzinho e festinha... demorou ;)

J.Lee disse...

Quem resiste ao charme feminino? Essas Mia's da vida são as "melhores"! hahaha... Vai que é sua, FM!
;)

catarina disse...

Meeeeeeeel, como assssim DOSAHDIOUSAHDUSAI.
Gente, o Fer vai ver isso, ele viu, alguém viu. Socorro, posta logo. D: AAAAAAAAAAAHHHHHHHHHHHHHHHHHH. Eu preciso de mais. ):

Por que tu escreve tão bem?

Ianca' disse...

Dançar é? 66'
E se alguém ver isso cara? Que angústia, se bem que tá na hora de serem pegas no flagra... eu ia adorar o cabaré que ia rolar :P
Sou biicha má, tá tudo legalzinho demais pra mim...
Ansiosa para o proximo post...
Devassinha me matando de orgulho 4evermente
Parabéns Mel *-*

Thami Dias disse...

PARA MANOWW Mel vc me deixa nervosa com esses posts!! Eu acho que agora a Mia vai querer Revenge! Cant wait

Congrats Mel

Pathy disse...

Aff.. essa Mia Provoca d+ velho!!
Vai pra cima dela Devassa.. e deixa ela mais louca do que já esta! heheheheh
O Fer só não podepegr as duas!! hihihihihi

Ivett disse...

Tá bom demais pra ser verdade...

Moska de Bar disse...

Maneiro isso aqui, traduz bem essa puta velha e safada que as vezes paga de boa senhora - mas é louca pra nos dar sem camisinha. Essa é a noite.
Beijo

Duds disse...

banheiro.

Dea disse...

adorando os comentários, hahahahahaha! enfim, sério, se você não contar pro Fer, eu conto. cansei da FM pagando de preocupada e depois pegando a mina do cara assim, com ele praticamente ao lado ¬¬ e a missão da semana que vem é espionar a suposta FM no shopping. só vamos esperar até eu saber se vou trabalhar na loja ou não, hahaha!

;*

Lud disse...

Ahh o que seriam as minhas madrugadas sem este Blog .. realmente tornou minha insônia beem mais interessante .. rs'

Perfeito o post ..

Monica disse...

soh eu toh pensando q vaii dah babado maior do q o rolë do SMS?

vixeeee

imagiino a adrenalinaa *-*

BGS pra queem eh!

@MBLestrange

- Tucca disse...

Se beber demais não pegue a mina do seu amigo perto dele, ou pegue :x

Marina disse...

FM me lembrou a Shane (the l word) momentaneamente

Dea disse...

sabe, o povo viaja e esquece do blog... ¬¬

besos besos =*

Ed disse...

PUTAQUEPARIU 8 X, caramba... E agora?

@Edflavia_ems