- »

abril 06, 2010

Carma

Vinte minutos, por mais longos que tivessem parecido, ainda eram vinte minutos. E dada a minha falta de sorte com a Mia no último final de semana – ou em todos os últimos meses –, senti que eu merecia bem mais do que aquilo.

Nós já estávamos na segunda rodada de não-me-lembro-o-quê, quando eu empurrei a Dani em uma das paredes. Antes que ela voltasse para a cabine de DJ, me aproximei tentadoramente do seu rosto. Cara, você é bonita demais, pensei comigo mesma, observando-a de perto.

_Não pense que eu estou satisfeita, viu... – eu disse, apertando minhas mãos na sua cintura.
_Você quer mais, é?

Ela sorriu, imprestável, e eu sorri de volta.

_Eu quero você a noite inteira, garota.
_Ah, mas eu tenho que trabalhar... – ela se insinuou para mim, se divertindo.
_Vem dormir comigo – eu falei, abraçando-a pela cintura e encostando no seu ouvido – Deixa eu te levar para casa, deixa.
_Hmm... tentador... – ela me olhou, como quem realmente fosse aceitar, e colocou o meu cabelo atrás da minha orelha, quase condescendente – Mas eu já tinha combinado outra coisa, gata!
_Outra coisa? Como assim?

Eu me afastei, confusa, olhando para ela. E a Dani se constrangeu.

_Ah... Eu não sabia se você ia vir, não é? E eu precisava dormir em algum lugar, então eu...
_Espera, você está falando sério? – a interrompi, indignada.
_É, eu... – abaixou a cabeça – ...eu vou ficar lá na Lari hoje.

Filha-da-mãe.

_Vai se foder, Dani... A Lari, porra?! – eu me irritei, já meio alterada pelo álcool, exagerando no tom de voz – Você sequer gosta dela, meu! Eu não entendo, cara... Não entendo. Por que você faz isso?
_Você queria que eu fizesse o quê?! – ela brigou de volta e as pessoas nos olharam como se fossemos um casalzinho discutindo a porra da nossa relação no meio da balada – Você não me disse se ia vir no telefone, você sabe que eu não posso voltar dirigindo de madrugada...
_E então você vai dar para imbecil da sua ex em troca de uma porra de uma cama?! – eu ri, nervosa – Sério mesmo?!
_Não é isso – ela se apressou em se explicar – Eu já tinha combinado, poxa... Senão é claro que eu preferia ir pra sua casa, gata.
_Que seja... – eu resmunguei, virando as costas – Você faz o que você quiser. 

8 comentários:

PriscieAraujo disse...

Todas as outras garotas com quem a GFM já fez isso se sentiriam vingadas...

Saiu com o Ego ferido, coitada!

caah disse...

FM dorme aki em ksa cmg .. to ti esperandoo ... delíciaaa!!

Érica disse...

heheheh dani não presta, e a FM tb nao heheheh e eu adoro elas! :P

Anônimo disse...

Eu amo seus diálogos, são muito inteligentes. Consigo imaginar direitinho a cena na minha cabeça! De verdade, parabéns.

juju disse...

humm! FM tá mudada...
muito bom anjo..... estou pensando seriamente deixar de ser anonima

Noelly Castro disse...

Gostei que a Dani não foi para a casa da protagonista, pq a Dani me lembra alguém (sem detalhes né).. hehe apesar que o nome Lari me lembrou alguém tb, se pá a Dani vai se dar bem.. hann

ah, também adoro como as cenas são visíve..

**O bom do blog é que os comentários estão cada vez melhores, pq o blog já sensacional..**

RrRrr! ;**

Stella Polaris disse...

claro, tinha que ter um drama ;)

Lu disse...

Essa FM é o máximo, comé que ela consegue sair de um clima sedutor pra furia desenfreada em nanosegundos?! :) Moral da história: aqui se faz, aqui se paga...humm e parece que se pagar em dia, tem esperança de bons rendimentos! ;)
Noelly, qualé... a Dani foi pra casa da ex... quando é que ex tem futuro?