- »

maio 03, 2010

Dessa vez, não.

_Você é inacreditável! – a Dani disse, levantando o tom de voz.
_Dani, deixa quieto... – pedi, discretamente.
_NÃO. Desculpa, mas não dá! – ela se irritou, falando cada vez mais alto – Você acha que pode fazer isso como se eu fosse qualquer uma das suas menininhas, mas eu não vou aturar essa palhaçada. Eu não sou trouxa. O que diabos você acha que está fazendo?!?
_Dani, por favor... – eu retomei o tom baixo de voz, querendo evitar um barraco a qualquer custo, apoiando-me na pia e me inclinando de leve na sua direção – Abaixa a voz, meu.
_Me fala: o que você pensa que está fazendo? Hein?! NA MINHA FRENTE, PORRA! – ela se indignou, quase gritando – VOCÊ TEM MERDA NA CABEÇA?!
_Eu realmente não quero fazer isso agora – implorei, me irritando.
_VOCÊ ACHA QUE EU SOU IDIOTA?!? – ela continuou, me ignorando – HEIN??
_Não, eu... – eu suspirei, tentando me controlar para que a nossa discussão não chegasse até a sala, abaixando a voz novamente – ...eu não vou fazer isso aqui.
_ISSO É PROBLEMA SEU! O que foi? VOCÊ NÃO QUER QUE NINGUÉM ESCUTE?! NÃO QUER QUE ELA ESCUTE? OU NÃO QUER QUE ELE ESCUTE?! – ela gritou, de propósito, e eu senti uma vontade absurda de fazer eu mesma com que ela se fechasse a boca – POR QUÊ? O QUE VOCÊ TEM A ESCONDER?
_Você precisa fazer isso? – comecei a perder o controle.
_SABE QUAL O SEU PROBLEMA? – continuou – É que você é uma egoísta de merda! Uma puta egoísta de merda!! Você não tem respeito por ninguém! Nem por mim e nem pelo relacionamento do...
_CHEGA! CHEGA! Você não vai fazer isso, Dani, porra! – eu levantei a voz imediatamente, antes que ela falasse o nome do Fer e me fodesse de vez.
_Ah! Resolveu entrar na briga, é?!? – ela riu, ainda mais nervosa – O que é?! Não posso falar do seu amigo? Ou é da sua queridinha?! Dela não, né? Se enfiar ela no meio, você não vai aturar caladinha, não é? PORRA, EU TAVA SENTADA DO SEU LADO!
_Vem comigo! – ordenei, interrompendo-a bruscamente.

Segurei a Dani pela mão e saí em direção ao quarto. Furiosa. Passamos pelo corredor e eu evitei sequer olhar para a sala, para não envolver o Fer e a Mia naquilo. Eu não acredito nisso. Não acredito. Entrei com a Dani no quarto, puta da vida, e bati a porta com a mão que me estava livre. Não havia nada que me irritasse mais do que chilique. Do que discussãozinha pública de relacionamento.

E sim, eu sabia que eu era a errada na história. Mas ouvir a Dani me provocar daquele jeito, de propósito, ameaçando estragar toda a minha amizade com o Fer – caralho – me subiu à cabeça. Isso não. Larguei a sua mão e me virei para trás, ligando o rádio largado no chão no último volume. Voltei para perto dela, realmente perto, e ela cruzou os braços para me escutar, irritadíssima.

_Escuta aqui... – eu a ameacei, revoltada, competindo com os Dropkick Murphys – Eu já aturei muita, MUITA, merda sua. Todos esses anos, uma depois da outra. Eu já fui humilhada, trocada, já fiquei plantada cinco horas na rua depois de briga nossa porque não tinha como voltar para casa. Agora eu não vou ficar aqui, parada, ouvindo você armar uma ceninha na cozinha só porque, de repente, você decidiu que quer ficar comigo. Você não tem direito. Não tem direito, Dani, de vir aqui e falar o que quiser, não tem direito de jogar merda nenhuma na minha cara. Uma semana dormindo na minha cama não te dá direito de fazer uma porra de um escândalo a troco de nada. VOCÊ NÃO FAZ IDEIA do que está falando, então toma bastante cuidado com o que você vai ficar latindo na frente de qualquer pessoa de agora em diante, porque você pode acabar comigo numa dessas e depois não vai ter mais essa de ficar três meses ou um ano longe e voltar achando que está tudo bem. ISSO ACABA, ENTENDEU? EU E VOCÊ, INFERNO. ACABA DE VEZ. E eu tô falando sério, Dani. Esse seu circozinho podia foder legal a minha amizade com o Fer, você tem noção disso, porra?! Você não sabe, NÃO SABE MESMO, o que está acontecendo nessa merda de apartamento, você não sabe de nada do que há entre eu e a Mia, não sabe de porra nenhuma e NÃO É DA SUA CONTA. Então, você fica na sua e cala essa sua boca grande. Chega! Já deu!

A Dani me olhou, ainda com os braços cruzados, e eu podia sentir os olhos dela me fuzilando. No entanto, nenhuma palavra saía do meio dos seus lábios, cerrados de raiva. Ela sabia que eu tinha razão. Nós duas tínhamos – mas ela esgotou os seus argumentos antes de mim. E agora a vantagem era minha. Para pessoas com um ego tão grande quanto o meu e o dela, não havia nada pior do que perder uma discussão. E ela estava me odiando.

Ficamos em silêncio por um tempo, nos encarando entupidas até a garganta de orgulho, sem ceder. Ao fundo, o rádio gritava “Gonna Be A Blackout” num volume ensurdecedor. Eu já havia tido brigas verbalmente violentas com a Dani no passado. Inúmeras delas. O nosso relacionamento sempre foi destrutivo – e aquilo me lembrava de todos os erros que já tínhamos cometido, uma com a outra. Entretanto, disputas silenciosas como a que estávamos metidas agora eram ainda piores. Potencializavam todos os sentimentos. E intoxicavam por dentro.  

Sem se desculpar, a Dani ergueu o queixo e descruzou os braços:

_Espero que valha a pena... – resmungou, irritada.

Não respondi. Ela insinuou que iria para frente e eu lhe dei passagem. Olhei ela de volta e ela desviou de mim, se dirigindo ao centro do quarto. Pegou seu vestido no chão e o colocou na cadeira do computador, com raiva. Tirou a minha blusa dos Strokes e o meu shorts, com gestos pesados, mas sem pressa. Colocou o vestido de qualquer jeito no corpo e calçou as suas sandálias, pegando as chaves do carro e a bolsa em cima da mesa. Arrancou um maço de cigarro meu, que estava dentro das suas coisas, e jogou na cama. Depois saiu. Simplesmente saiu, sem dirigir a palavra ou sequer o olhar para mim. 

22 comentários:

Liz M. disse...

Essas brigas silenciosas... eu lembro da briga dela com o Fer. Brigas diferentes, aspectos diferentes... mas realmente, essas brigas silenciosas são as mais dolorosas.

Anda, devassa, toma jeito na vida! =x

Mikaylla disse...

Ah e já foi tarde viu! Barraco é broxante. :/

Carolina disse...

Comecei ler torcendo pela dani mas a GFM mandou tão bem, omg. perfeito!

Dea disse...

Mel, eu NUNCA quero discutir com você, tá? porque apesar da FM não ser você e você, na real, ser toda meiga, a FM foi criada nessa cabecinha, bem como as respostas dela. se pah deve rolar até uma catarse, ou não? hahahaha! adorei o post. eu queria ter sido a FM. adoro calar a boca das pessoas com argumento. se eu não calo, eu saio, senão eu bato =X hahahahahahahha!


beeeijos =**

Jackie disse...

Dani folgadinha, ja tava se achando "a namorada".

( the girl fucking Mia ) disse...

Dea, eu jamaaais brigaria com você ♥ admito que eu brigo igual à protagonista... ou melhor, ela briga igual a mim. Chilique é para os fracos, os fortes argumentam e ganham a briga (6) hahahahaha

Giovanna Maset disse...

Quem vai ser a macha o suficiente pra dar na cara dessa protagonista, já deu ! Irritouuuu. rsrsrsrsr

Anônimo disse...

meo consigo imaginar tds seus dialogos na cabeça, as brigas sao do karalho !!

Ju T. disse...

Mel, tem uma frase em que deve estar faltando o verbo ter, qdo a TGFM diz "vc não tem direito etc e tal". Dá um look. (desculpa ser crica, mas seu texto é tão legal que fico cuidando, que nem jardim rsrs)
Amei TGFM quando afirma que se irrita com chilique de mulher dela. So f... true!
Contriamente a maior parte dos leitores, eu não consegui me apegar e torcer pela relação da TGFM com a Dani. Sinto que faltou saber mais do lastro, da bagagem afetiva (se houve). No mais parece mais uma amiga muito parecida e com afinidade´e atração apenas.
Talvez eu seja muito romantica mesmo (talvez a ultima...rsrs).
Cada vez mais farejo TGFM virando seriado...cinema...teatro...livro...game do PS (rsrsrsr).
bj de fã

( the girl fucking Mia ) disse...

Ju, obrigaaada! Estava faltando mesmo ;)

E acho que faltou um pouco da história delas, realmente... mas como é um blog, fica muito massante extender certos aspectos da história! Talvez no livro eu possa dar uma expandida no assunto, vai rolar uns capítulos extras :) :)

Érica disse...

hahahahaha
Já nao era sem tempo...
a Dani ja tava dando nos nervos!
E tambem não eh novidade que eu prefiro a Mia :)
Ameii...como sempre!!

Beijoss Mel, post impecável como de costume!

Sabrina disse...

Fiquei curiosa pelo passado delas... Parece que, por baixo de todo esse orgulho, ainda existe muito sentimento; e, exatamente por isso, o orgulho fica potencializado, como um muro, pra não se machucar.

anni disse...

meu deus, quase explodi quando a dani começou a gritar. CALA A BOCA, CALA A BOCA!!!
precisava desabafar!

Brubs disse...

Yeaahhh!!
Adios Dani!

Mia! Mia! Mia! \o/

hahahaha...

Noelly Castro disse...

Adorei que não rolou barraco de baixo nível, alias a protagonista não deixou.. boooaa!

ps.: a Dani vai tarde.. hehehe e também deu mancada né..

Liz esse é um bom post para eu justificar o pq entre todos eu gosto mais da protagonista

eu tinha que comentaaar "Dropkick Murphys" ♥
ps. acho o Fer tão "Dropkick Murphys"

Gatiiita.. RrRrrRr! ;*

Na_bgs disse...

Prefiro a Mia se for pra escolher, mas a Dani(e tantas outras minas) tem o seu valor e contribuição pra história. Afinal, sabemos que nossa vida não se constitui com apenas uma garota, um romance e um tipo de relacionamento. Viva a diversidade de perfis que acrescentam em nossas vidas! E qto aos barracos...Quem nunca se rendeu a um bem irracional? Humanos, demasiado humanos, já dizia Nietzsche...

Lu disse...

Ju T tb. não era fã da Dani (sabe né, sou fã da FM), me acho romântica, mas não dá pra acreditar numa relação duradoura da FM com ninguém - paixão sim...Não senti falta do passado delas, pra estória o pouco revelado e o tanto de atenção q a Dani recebeu da FM, demonstra que ela era especial e diferente das outras - Marina, Roberta, Clara... Não é possível... só foram estas 3, além da Dani e da Mia?

( the girl fucking Mia ) disse...

Sem esquecer da Aninha, Lu! Junto com a Débora, seriam 7 garotas até o momento :) sem mencionar as que ela encontrou no Glória nas duas vezes, claro... essas ficaram sem nome! hehehe

Ainda tem algumas por vir (6) ;*

Lu disse...

Tks! Eu sabia q tinha esquecido alguém...

Sharla disse...

aaaaaaahhh como valeu a a tortura de esperar pra ler junto os ultimos 3 posts...

lembro a sei la, um mes, que descobri esse blog e li desde o inicio em um dia, desde entao ler soh um post por dia eh uma tortura... agora li tres de vez, foi otimo..

essa historia ta cada vez melhor, mais real, mas triste, mais tensa... pensei que agora ia ferrar tudo mas sem o fer saber, tem papel pra mais coisa.

Mia não faz muito mas mexe com todos da historia, afinal, hehe...

Juliana disse...

Saiu faísca aki da minha tela!

MEGA foda!

Devassa?! kkkkk qria era dar um murro nessa Dani!
Mas pensando bem....... a Protagonista e a M.I.A. podiam ficar juntas depois de uma briga dessas... mas será q vale mais a pena do que uma grande amizade?! HUM?! ai ai
Cada dia melhorrrrrrrrrr e melhorrrrrr!!!!!!

Bjaum, e parabénssss de novooo! ;p

Anônimo disse...

Imaginando a cena: a FM putíssima, apontando o dedo pra Dani, encantoando ela na parede.