- »

fevereiro 24, 2010

As Velas

O sol se levantou e eu não havia sequer fechado os olhos: continuava deitada, ocupando meus pensamentos com o que rolou no sofá. Foi mesmo real? De todas as meninas, a Mia foi a última a se levantar. Fiquei esperando, ansiosamente. Como se precisasse de algum sinal de que não fora um sonho ou apenas imaginação minha, um delírio bêbado de madrugada.

As outras duas garotas levantaram e decidiram acordar a Mia, antes de saírem para a sala.

Eu fiquei. Apoiei os meus braços no colchão dela e encostei a cabeça de lado. Sonolenta, a Mia enrolava para abrir de vez os olhos. E eu a observava. Eu gosto demais de você, suspirei, mas que droga. Ela despertou lentamente e eu sorri na sua direção. Sem a bebida e a loucura da madrugada, algo me incomodava por dentro. O que diabos eu vou dizer para o Fer, pensei, angustiada.

_Oi... – ela sussurrou, ainda sonolenta.
_E aí, gata – eu cochichei de volta e ela sorriu, afundando o rosto no travesseiro.

A tal da Laura nos interrompeu, entrando no quarto para ver se a Mia já havia levantado. O motivo? Ela e a Michelle estavam com fome. Empata-foda, resmunguei mentalmente. Saí de lá, deixando as duas, e fui até o banheiro lavar o rosto. Fiquei imediatamente emburrada, sem esperanças de ter mais um segundo sozinha com a Mia. Pouco tempo depois, fui até a cozinha.

Quem come croissants de café-da-manhã?, me surpreendi, encarando a cesta de pães que estava em cima da mesa. Aquilo parecia cena de novela. Na verdade, a casa inteira da Mia me impressionava. Se nada der certo, engravido e exijo pensão, planejei. E ri sozinha. Era uma pena que o tradicional golpe do baú só funcionasse entre os héteros. Desviei o meu olhar dos pães e dos talheres bonitos – a Mia me olhava, do outro lado da mesa.

O meu coração disparou. Me esforcei para conter um sorriso – e não revelar às outras o nosso pequeno e fantástico delito daquela noite.

Logo após o café, descemos para parte de trás do pátio do prédio para fumar maconha e uma das meninas resolveu ir embora. Ela ia para o centro de São Paulo, passando quase do lado do meu apartamento, mas insisti que não precisava de carona. Mentira descarada, óbvio. Tudo o que eu queria era ficar mais um tempo com a Mia. Isto é, antes de ser jogada de volta à realidade. No final, restamos só nós e a outra amiga. Eu não via a hora de me livrar da Michelle – mas a garota parecia obstinada a não ir a lugar algum.

A ressaca estava insuportável. Expulsamos umas crianças do parquinho do prédio e ocupamos as balanças que ficavam no pátio. A Michelle sentou no chão para bolar um. O tempo todo, a Mia dava um jeito de me espiar e eu a olhava de volta, sem falar nada. Nós duas sorríamos.

Mas, infelizmente, a porra da amiga continuava lá.

13 comentários:

Mari disse...

Menina chata da porra! ahahah Maaais, maaais! ;*

Anônimo disse...

Ri mto com o golpe do bau hetero kkkk mtoooooooo bom..

amo seu blog!

Cris. disse...

"Se nada der certo, engravido e exijo pensão" melhor plano ever! xD

Adoooro!

E falando em identificação! Puts Grila! Eu bem sei o que é ter uma amiga empata f**a na vida! xD
Ai ai.. =x

Beijo.

RaahXD disse...

vaaza michelle u.u rs
aah eu li tudo snif ;(
Agora quero mais...
posta mel T1

IPC; pararei de ler pra nao virar lesbica tbm lixa' HAUHAUHA

Anônimo disse...

mosa,pq vc não falou nada ainda da protagonista, qual é o nome dela, a aparência e outras coisitas?

Ucker disse...

Posta mais.

( the girl fucking Mia ) disse...

O nome não vai aparecer mesmo, mas já dei indicações de como ela é, sim... leia atentamente ;)

Cabelo cumprido, loira, acidentalmente feminina, gosta de vestir skinny jeans, camiseta e all star... entre outras, que não me lembro! hehe

Juliana disse...

Ai ai!!Cada vez que leio um post seu solto ou uma gargalhada, ou um suspiro ou fico até sem ar! MTO bom!!!E o golpe?!Só vc mesmo hauahuaha!!!
Qdo to lendo aki nao posso ta fazendo nenhuma outra coisa junto pq qro sentir o gostinho d cada palavrinha... de cada acontecido!!!!!Adoro isso! Q se torne livro já!

Bjaum!!!

Francielli disse...

E realmente golpe do baú só servir para heteros, é deprimente. :P
Q se torne livro já! +1

Artemis disse...

Vou usar esse golpe com alguem!o/
Qualquer coisa eu falo assim:
Vc diz q não tem,mas eu senti o seu junior,ok?
ahahahahahhah 'Q
Ninguem merece essas amigas empata foda e o pior é q td mundo tem!u.u'
Ah,pq vc não quer da um nome pra loirinha?
Pra ficar na intenção de ser qq uma de nós?

( the girl fucking Mia ) disse...

Na verdade, não consegui me decidir por um nome que representasse exatamente o que eu queria... Comecei a postar, fui levando e acabou ficando sem! Mesmo que escolhesse, colocar algum agora ficaria estranho :P

Mas eu gosto da possibilidade de ser qualquer uma de nós... Como é em primeira pessoa, facilita. E um nome poderia vir a limitar isso, cortar a imaginação :) :)

Lu disse...

Mel,

A Michelle tá afim da Mia ou é falta de desconfiometro mesmo?
Lu

( the girl fucking Mia ) disse...

Falta hétero de desconfiômetro, hahaha