- »

janeiro 07, 2010

4 a.m.

Todo mundo já havia ido dormir há horas, menos eu. A porra da Mia não saía da minha cabeça. Aquela conversa me tirou o sono, a paciência, a sanidade. Eu estava inquieta, não sabia o que pensar nem o que fazer comigo mesma. Todos os cigarros que eu acendia acabavam esmagados no cinzeiro depois da segunda ou terceira tragada. Era inútil.

Não sabia sequer o que sentir. Eu não conseguia decidir se nós havíamos conversado, de fato, ou discutido. Aquilo tudo me irritou desde o começo, mas alguma coisa me sugeria que eu não estava entendendo a situação por completo. Não pode ser ciúmes, eu pensava, mas não conseguia me livrar da idéia. A Mia me confundia, sempre foi assim. Desgraçada. A dúvida me tirava do sério.

É só eu achar uma garota decente, alguém que eu gosto, que você vem e faz isso comigo. Mas que ó-ti-mo. Porra, não tem mais ninguém para você ir torturar, huh? Isso é cruel, Mia. Cruel. E eu não posso nem me divertir um pouquinho... não sem pensar em você. Nada. Estou acorrentada e afogada bem no fundo do seu pocinho de malevolência, por toda a maldita eternidade.

Eu quase podia vê-la portando um par de chifrinhos e um tridente, a idéia me divertia. Você é diabólica, pensava. No entanto, a verdade era ainda pior: a Mia não tinha consciência alguma de como me machucava, de que cada palavra e cada gesto seu me afetavam violentamente - especialmente os daquela noite. Era cruel, sim, mas de forma alguma intencional. Enquanto eu, por outro lado, era capaz de – conscientemente – causar-lhe um mal ainda maior caso continuasse me comportando como uma adolescente apaixonada e inconseqüente.

E, para melhorar a situação, tinha toda aquela vontade... incontrolável. Só ficar no mesmo lugar que ela me deixava louca. Nunca quis tanto alguém, não consigo tirar os olhos dela. Não importa o quanto – às vezes – ela pudesse me irritar, tudo o que eu queria era segurá-la com toda a minha força e me perder naquele corpo maravilhoso, gastar todas as horas restantes da minha vida em cima daquela mulher. Ela é magnífica e o meu coraçãozinho não tinha chance alguma desde a primeira vez que eu a vi. Merda.

De repente, alguém bateu na porta. Todos os pensamentos que me atormentavam sumiram subitamente e eu me encontrei sozinha no meu quarto, de novo. Estava tarde, plena madrugada. O silêncio contaminava, há horas, cada canto do apartamento. Abri a porta e via a Mia ali, parada no corredor, como num sonho. Ela tinha os olhos inchados e parecia estar acordada há tanto tempo quanto eu.

_Não consigo dormir – sussurrou para mim, soando arrependida. Havia uma certa fragilidade melancólica na sua voz.
_Eu também não – respondi, olhando-a de volta carinhosamente – ...você não quer entrar?
_Não! – ela contestou como num susto, sussurrando hesitante.

Ela tremia na minha frente, parecia prestes a desmoronar. Seus olhos estavam cheios de lágrimas, retidas com certa dificuldade. Ela me olhava, insegura, como se eu tivesse a solução para tudo aquilo. Parecia cansada... fisicamente, emocionalmente. Desesperada por um pouco de paz.

E assim, sem qualquer objeção dela, eu a beijei.

12 comentários:

Mah disse...

Ai que orgulho de ser sua namorada! Ahahaha
Parabéns, gatinha... isso só fica melhor a cada post ;*

Noelly Castro disse...

aeee.. novela das oito, que acaba nos melhores momentos..

Hoje eu robo aquele caderno, sabe pq? to viciada. E é como trauma, não se explica...

ps.: dps do beijo.. agora vamos esperar por algo que consegue ser melhor, o sexooo! hehe

RrrRr!

Bruna disse...

vai se ferra q acaba assim, cadê o proximo???????

ta maravilhoso o blog!! sempre!!!

Kira! disse...

Agora quero maiss! hahaha
muito bom!

Dea disse...

a Mah TEM que se exibir, né? tsc tsc!

meu, eu engoli seu blog inteiro em uma hora. eu já tinha entrado aqui, dado uma fuçada, mas nunca tinha tempo pra ler. hoje, como os passeios terminaram cedo, resolvi atacar. meeeeeeeeeu, você deveria fazer uma mini-série pós meia noite na Globo a lá L Word!

tá MUITO bom! termina hoje!!!!!!

Mikaylla disse...

aaaahhh agora o próximo que é o fundamental! hauhaua
Tô ansiosa pra ler. Bjo

Ru disse...

descobri o blog hoje numa comunidade qualquer no orkut. cliquei meio sem fé, mas adorei.

história envolvente, marcante
já coloquei nos favoritos :D

Luh disse...

Enfim saiu esse beijo .. tô adorando o blog e olha que eu nunca tive paciência p ler nada em blog..rsrs

SexyCabritinha disse...

Nesse post me escapuliu uma lágrima (L)

Inglória disse...

Quero isso comigo e com a minha anjelita ......:'(
Araaaa Mel, me ajuda,
I'm love sick ...........

Roberta disse...

Caralho, se eu disser que chorei, acredita?

Roberta disse...

Caralho, chorei, mesmo