- »

janeiro 24, 2010

8:14

Quase peguei no sono. Não posso dormir, pensei, antes preciso tirá-la daqui. Olhei para o meu lado e a Aninha dormia, debruçada no meu travesseiro, com o rosto virado para a parede. Suas costas eram repletas de pintinhas, e eu gostava.

Estiquei-me na beirada da cama, alcancei o meu maço no bolso de uma calça e acendi um cigarro. Minha embriaguez havia sido substituída por uma enxaqueca arrasadora. Caralho. Ainda não havia atingido o estado completo de ressaca, contudo, e sabia que permaneceria ligeiramente bêbada até finalmente dormir.

Levantei, coloquei a primeira blusa que vi e vesti a calcinha de novo. Estava me sentindo realmente mal, fisicamente. Curvei-me sobre a cama, acordando a Aninha gentilmente e pedindo que fosse embora. Ela abriu os olhos. Caminhei descalça pelo quarto fumando, sem falar uma só palavra, enquanto esperava que ela terminasse de se vestir.

Minutos depois, ela me beijou mais uma vez no rosto por iniciativa própria e saiu pela porta, me deixando sozinha no quarto. Dei uma última tragada e joguei o cigarro pela janela.

Voltei para a cama, enfim.

4 comentários:

Noelly Castro disse...

awww.. ai morri com todos esses dias de festas (han, han).. uma mistura de amor e odio pelas atitudes de todas elas.. hehehe

prévias: aguardo a "reviravolta" e pegadinhas.. (6)

Mi gatita favorita escribe este blog, que orgullo.. ♥

RrrRRr! ;**

vany disse...

meeeeeeeeu
vc eh mto BOA!!

Ketty disse...

Cada vez melhor!!
;*

giovanna disse...

adoro a vaquice rs