- »

janeiro 09, 2010

Ok, caindo na real.

Chega. A Marina tem razão, de que adianta eu ficar sofrendo pelos cantos pensando na Mia? Não é saudável e nem muito digno inteligente. Já chega. Faz quase três semanas, eu preciso sair e me forçar a esquecer dela.

Decidi que precisava da Clara. Mas tinha um problema: Não a via desde o sábado que ela passou na minha cama casa, o que somava o mesmo tanto de tempo que eu estava sem ver a Mia... com a diferença de que ela eu não procurei obsessivamente. Não liguei, não mandei mensagem, não fiz nada. Ignorei-a por semanas. Havia sumido completamente da sua vida e toda a vergonha na cara ainda remanescente em mim agora me impedia de retomar o meu lance com ela.

Três semanas de pura filha-da-putice. Seria muita falta de bom senso pegar o telefone e ligar, como se nada tivesse acontecido. Hesitei. Fiquei deitada no sofá por um tempo segurando o celular na mão, sem coragem alguma de começar a discar. Um SMS resolve, concluí covardemente após alguns minutos, é menos cara-de-pau e ela não precisa me responder.

“Hey, Björk :) vc ainda tá com a minha blusa? Qro ela de volta, mas proponho uma troca... Q. tal hoje à noite?”

Enviei. Sem esperanças, é claro. Eu não tinha sido exatamente a melhor pretendente, ela tinha todo o direito de me ignorar para sempre. Deixei o celular em cima de uma almofada e levantei para pegar uma cerveja na cozinha. Poucos minutos depois, enquanto eu me dobrava toda para alcançar uma latinha de Itaipava no fundo da geladeira, ouvi um barulho na sala. Peguei minha loira e corri para ver o que era.

A resposta estava piscando no meu celular:
“Só se eu for o Bowie dessa vez.”

3 comentários:

Noelly Castro disse...

Post tipo episodio apenas conclusivos e sem emoções de Lost, que no final tem o toque exato para te deixar curiosa.. fdp.. utima frase perfeita..

ps.: eu lembro todos os detalhes de todos os posts

;**

Ru disse...

gosto mais da clara que da mia.

coisas de meninas disse...

eu também mais a mia é quem agente quer e naum tem...