- »

janeiro 18, 2010

Segredos cochichados

Contra a minha vontade, o sábado chegou. Podia ouvir meu estimado colega de apartamento arrastando móveis de uma ponta a outra da nossa humilde residência. Aquilo me irritava, claro, uma vez que eu andava bancando a intratável. Permaneci a manhã toda enfurnada no meu quarto, deitada de barriga para cima na cama por tempo suficiente para ser capaz de listar cada rachadura mínima existente na minha parede.

Estava me comportando como um vegetal na fossa amorosa. Era patético. A idéia da festa estava começando a me agradar, mas meu orgulho me impedia de mover um músculo sequer para ajudar nos preparativos. Insistentemente, o Fer ia e vinha no meu quarto, na tentativa de fazer-me levantar.

_Não, estou bem aqui – respondia – estou pensando no que vou usar à noite.

Ok, mentira. A verdade é que eu já sabia o que ia vestir na festa. Nada muito chamativo, porém agradável aos olhos. Eu queria me divertir - coisa que não fazia há dias - e talvez até me dar bem... quem sabe? Só não queria ter que admitir isso para o Fer. Então, continuava ali, toda ridícula, deitada.

De repente, a Mia abriu a porta. Receosa, após uma breve batida, como se esperasse me encontrar dormindo. Olhei para ela e ela disse que o Fer havia pedido para avisar que eles estavam indo no supermercado comprar algumas coisas para a festa. Acenei sem prestar muita atenção, murmurando qualquer coisa, e voltei a encostar a cabeça no colchão.

Não ouvi a porta batendo. Subi novamente o olhar e a Mia continuava lá, apoiada no batente, me observando.

_Eu preciso te dizer uma coisa - ela sussurrou, inesperadamente.

Nos entreolhamos rapidamente. Contudo, logo em seguida, ouvi o Fer chamando-a da entrada, acelerando-a para saírem logo. A Mia gritou de volta, pedindo que esperasse, disse que já estava indo. Ele respondeu qualquer coisa - que não consegui identificar - e ela virou-se de novo na minha direção. Hesitou por um momento e me olhou fixamente, como se quisesse me contar um segredo.

_Eu também menti para você - cochichou.
_Como assim?
_Sobre o beijo – ela disse e eu levantei um pouco o corpo, me apoiando nos cotovelos, procurando entender o que ela estava querendo me dizer – eu... eu quis que você me beijasse.

De repente, todas as palavras sumiram da minha boca. Como é? Fiquei olhando-a nos segundos seguintes, sem reação, enquanto minha cabeça ia a mil. Seus olhos revelavam uma certa culpa, mas ela continuava me encarando, segura do que estava me dizendo. E antes que eu conseguisse formular qualquer resposta, o Fer chamou-a novamente, já irritado. Ela olhou novamente para o corredor e depois para mim. Eu ainda não conseguia evitar uma certa indolência, atordoada pela minha própria confusão mental... Então, permanecia imóvel, incapaz de responder.

Ela se desculpou para mim, ainda cochichando, e não compreendi bem o porquê. Depois saiu, às pressas. Pude ouvi-la deixando o apartamento com ele e, em seguida, veio o silêncio. Deitei novamente e passei as mãos no rosto. Meu deus, suspirei.

10 comentários:

Mikaylla disse...

Agooora sim! :)

laura disse...

ahhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh! ._.

laura disse...

agora q fica bom vc para???

Ety disse...

agora q fica bom vc para??? ²

Continuaa, continua....

Eita, flor!!! Compraria o livro na hora!!! Que lindaa!!!

Beijos!!

Noelly Castro disse...

awww.. "agradável aos olhos" bom, muito bom! (nem sei se tem a ver com alguma coisa, mas me lembra e gosto)

posso colocar um ps.? uhn.. ps.: "es tan hermosa, que por más fea que puede ser, así mismo es muy agradable a los ojos".

;P

Ru disse...

own que beleza *_*

Bruna disse...

agora vai !!huaheuahuaheua
ps:amei a foto nova do perfil XD

Juliana disse...

Fuck! No words!

Cris Ferreira disse...

Essa Mia é mesmo de enlouqecer!

Lolita disse...

A Mia deve ser uma loucura. Mas ainda acho que eu iria preferir a protagonista.