- »

janeiro 11, 2010

"Quem está na chuva..."

Eu me apoiava na parede, sentindo a água pesar na minha nuca, esperando que ela levasse toda a minha ansiedade ralo abaixo. No entanto, quanto mais eu demorava no banho, mais nervosa eu ficava. A idéia da Clara dividindo o mesmo cômodo que a Mia por tanto tempo me incomodava. Ainda assim, minha hesitação me mantinha embaixo do chuveiro. O que diabos eu faço agora? De um jeito ou de outro, eu estava ferrada.

Quer saber? Se eu já estou no Inferno, é melhor eu ir em frente e abraçar o Capeta de vez. Que se foda. Fechei a torneira e fui direto para o quarto. O meu plano suicida era ficar o mais gata possível e causar a maior cena com a Clara na frente da Mia, assim ela teria um motivo real para se incomodar. Sendo assim, eu precisava de uma roupa indecente.

Nunca fui de me arrumar muito, a não ser por um bom motivo – e a Mia era um deles. Também nunca fui de usar vestidos, sempre me senti como o Ken enfiado contra a sua vontade nas roupas da Barbie. Desconfortável. Sinto-me melhor com camisetas, All Star e skinny jeans. Ainda assim, sou quase acidentalmente feminina. O cabelo ajuda – nunca senti necessidade de encurtá-lo... acho que minha atitude sempre gritou “lésbica” e isso me basta.

Agora... o que uma garota veste para impressionar uma menina que gosta de meninos? Dúvida cruel. Não podia usar nenhuma daquelas calças que ela já havia visto em mim um bilhão de vezes, mas também não possuía uma saia sequer no meu armário. Minutos de indecisão passados e, por eliminatória, o eleito da noite foi um shortinhos jeans desfiado. Bem-acompanhado de uma regata semi-transparente e uma sandália.

Hoje a casa cai, pensei e saí do quarto, me sentindo diabolicamente bem. Pronta para arrancar mais olhares e, quem sabe, alguns suspiros da Mia. Bem, pelo menos, estava vestida à altura do desafio. Conforme eu me aproximava da sala, podia ouvir o rádio berrando um cd do Roxy Music. “Shake your hair, girl, with your ponytail. Takes me right back...”, eu cantarolava, “...when we were young”. Eu adorava o Bryan Ferry.

_Aonde eles foram? – perguntei, surpresa, ao chegar na sala e me deparar com minhas duas convidadas sentadas sozinhas no sofá.
_Dormir, não sei... Resolveram ir para o quarto.
_Mas como assim? Quem resolveu? Ele ou ela?
_Sei lá... – a Clara riu - ...faz diferença?

Muita. Lá se ia o meu plano brilhante... Mas fingi não me incomodar, neguei e sorri de volta. Já estava quase na hora da balada abrir e eu convenci as garotas a agilizar o nosso esquenta, para sair o quanto antes daquele apartamento. Eu estava completamente frustrada, depois de ficar um pacote de tempo me arrumando para alguém que não estava lá. Eu deveria ter previsto essa, pensei.

7 comentários:

Dea disse...

ah, Mel... assim você ME frustra!

Monnik disse...

Engraçado que eu imaginava a FM bem masculina.SURPRESAAAAA

Anônimo disse...

Verdade, preferia que ela fosse com a regata e de shortinho, mas com o All Star só pra deixar um apelo sutil ..Oh yeah I'm gay...

Anônimo disse...

Igual àquela cena épica do filme "Flashbacks of a fool": http://www.youtube.com/watch?v=au8cCvGk9eU&feature=related

@livia_skw disse...

FM de salto?! :O

( the girl fucking Mia ) disse...

Que salto? Sandália rasteira sapatão, rs

@livia_skw disse...

HAHAHAHA, doce ilusão minha...